Erros frequentes nos hábitos de estudo

11 de janeiro de 2020
Os bons hábitos de estudo são essenciais na vida dos nossos filhos para evitar o tão temido fracasso escolar que pode levá-los a abandonar os estudos prematuramente.

Em muitas ocasiões, a falta de capacidade para estudar dos nossos filhos é marcada por uma forte desmotivação, relacionada, em partes, com grandes carências nos hábitos de estudo. Quais são os erros que eles podem estar cometendo?

Encontrar onde estão os seus pontos fracos ao estudar pode fazer a diferença entre abandonar os estudos prematuramente ou superar com sucesso a etapa educacional que estão enfrentando. Como podemos ajudar nossos filhos a recuperar a vontade de aprender?

Geralmente, esse desânimo com os estudos está intimamente relacionado ao desconhecimento das técnicas que permitem executar uma sessão de estudo de forma autônoma e eficiente. Em outras palavras: as crianças ficam com preguiça de estudar porque não sabem como fazer isso.

Vamos analisar, então, os erros mais frequentes nos hábitos de estudo dos nossos filhos. Um pouco de autocrítica é sempre bom e é o primeiro passo para progredir e melhorar.

Maus hábitos de estudo

1. Falta de planejamento das sessões de estudo

É importante fazer uma programação com as atividades extracurriculares que vamos realizar e planejar o tempo que vamos dedicar para cada matéria durante a tarde.

Estudar tudo de uma vez na última hora não é nada bom. Isso causa fadiga e gera ansiedade. Se ficamos com dor barriga antes de uma prova, é porque há algo que não estamos fazendo direito.

Erros frequentes nos hábitos de estudo

2. Estudar com música ou rádio não é um dos melhores hábitos de estudo

Dependendo do assunto que vamos abordar, precisaremos de graus de concentração diferentes. Se estivermos ouvindo música, é muito provável que a nossa atenção seja desviada para a letra da música que estivermos escutando. 

Somente para as tarefas que exijam menos concentração é que podemos usar música instrumental, mas sempre de fundo.

3. Área de estudo bagunçada

Nenhum de nós ficaria com vontade de estudar em um local de trabalho cheio de papéis e lixo. É importante manter a área limpa e arrumada, de modo que ela nos convide a estudar, tendo tudo o que precisamos à mão: lápis de cor, borracha, marca-texto, régua, folhas em branco… 

4. A cama não é lugar para estudar, outro dos maus hábitos de estudo

Sem dúvida, se estivermos nos preparando para uma prova ‘difícil’, uma atividade que demandará tempo, devemos nos sentir confortáveis, mas a cama não é o lugar certo para isso. Provavelmente, vamos querer tirar uma soneca. Uma boa cadeira e uma área de estudo bem iluminada são mais do que suficientes.

5. Não saber o que cai na prova

Se não tivermos planejado o nosso horário semanal de estudo e tivermos deixado a matéria acumular, chegará o dia de estudar e não teremos o material organizado. 

Com a ansiedade desencadeada, não vamos conseguir nos concentrar e, certamente, vamos abandonar a nossa missão antes mesmo de sentar na cadeira. Portanto, ter um bom esquema e manter as anotações em dia pode nos impedir de ficar nessa situação.

6. Memorizar o conteúdo

Às vezes, não teremos escolha a não ser ‘sentar na cadeira’ e estudar, mas eu concordo: isso soa muito chato.

No entanto, em nenhum lugar está escrito que é proibido usar as Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) para tornar a nossa sessão de estudo mais agradável. Mapas conceituais, vídeos do YouTube... Tudo pode ser útil desde que sirva para aprender a matéria.

7. Muitas distrações na área de estudo

As TIC são muito boas, mas é necessário saber se controlar. Se o Instagram estiver aberto no celular e o Facebook no computador, vamos conversar com os colegas em vez de estudar. Dessa forma, a recomendação é evitar conversas não relacionadas às aulas durante o horário de estudo.

Erros frequentes nos hábitos de estudo

8. Não fazer uma pausa para recuperar as forças é um dos piores hábitos de estudo

As maratonas de estudo não são nada produtivas. Geralmente, podemos manter um bom grau de concentração durante um período de 50 minutos a 1 hora. 

Dessa forma, aconselhamos que você comece a estudar algo que seja simples para você, como um aquecimento, e que faça uma pausa a cada hora para ventilar o espaço, comer alguma coisa e limpar a mente.

9. Estudar na sala ou na cozinha

Não conseguiremos nos concentrar se o nosso irmão estiver assistindo televisão, a nossa mãe ao telefone ou o cachorro latindo. Devemos, portanto, ter um local fixo e adequado que nos permita estudar com calma, longe do barulho e das distrações.

Conclusão sobre os hábitos de estudo

Se você se sentiu identificado com esses erros frequentes nos hábitos de estudo, já deu o primeiro passo em direção ao sucesso. Como se costuma dizer: “o primeiro passo é reconhecer o problema”.

Agora que você já sabe o que não deve fazer, esperamos que o caminho a ser percorrido seja menos difícil. Em suma, o segredo está na motivação e na perseverança.

“Motivação é aquilo que te faz começar. Hábito é aquilo que te faz continuar.”

– Jim Ryun-

  • Quintanilla Paz Soldán, F. ( última consulta octubre 2019). Hábitos de estudio. [ material de apyo al tutor]. Recuperado de: www.prepa8.unam.mx
  • VIU. (17 noviembre 2015). Lad técnicas de estudio mejor valoradas pata niños. Recupetado de: www.universidadviu.es