A música influencia a criatividade das crianças

15 de novembro de 2019
A música desempenha um papel decisivo no desenvolvimento da criatividade desde a primeira infância.

A música é capaz de ativar um grande número de áreas do desenvolvimento infantil. Ela ajuda o corpo e a mente a trabalharem juntos, fortalecendo habilidades como a memória, por exemplo. No entanto, qual é a sua relação com a criatividade? De que maneira a música influencia a criatividade das crianças?

“A criatividade é uma das ferramentas mais essenciais que uma criança deve desenvolver se quiser ter sucesso na vida.”

-Frank Fitzpatrick-

Criatividade: uma habilidade inata?

Quanto mais associações e conexões um indivíduo puder fazer, mais criativo ele será. Isso é o que se entende como pensamento divergente, ou seja, a capacidade de pensar em uma grande variedade de respostas para uma única pergunta, ao contrário do que faz um pensador convergente, que seria oferecer uma única resposta correta.

A relação entre música e criatividade é uma questão que continua a ser de grande interesse, e atualmente muitos especialistas ainda estão estudando se a criatividade é uma capacidade inata.

A música influencia a criatividade das crianças

O músico, matemático e diretor do The Music Intelligence Lab, Parag Chordia, mostrou em sua pesquisa que a música é um elemento-chave no processo neurológico da criatividade.

Além disso, Chordia entende que a criatividade não é algo que poucas pessoas têm, mas sim algo que está presente em cada um de nós. Portanto, a pergunta é: como desbloquear essa criatividade?

“Toda pessoa tem um potencial criativo inato que está imerso em seu próprio desenvolvimento e faz parte do próprio processo.”

-Julia Bernal-

A música influencia a criatividade das crianças?

Cada criança nasce com uma série de habilidades e capacidades, incluindo o pensamento criativo. No entanto, assim como qualquer outra habilidade, a criatividade também deve ser treinada.

Por outro lado, o pedagogo musical e também compositor R. Murray Schafer afirma que a música estimula e incentiva as crianças a desenvolver a sua capacidade de análise e resolução de problemas espontâneos. Ou seja, a música ajuda a desenvolver a nossa capacidade de pensar em alternativas e de nos adaptar aos problemas. Em resumo: a música desenvolve o nosso pensamento criativo.

Assim, a música exerce uma grande influência e atração sobre os pequenos, fazendo com que ela seja o melhor meio para desenvolver a criatividade e as habilidades cognitivas das crianças.

Desenvolver a criatividade das crianças através da música

A música estimula a imaginação da criança, um componente fundamental do processo criativo. De fato, quando ouvimos uma música de que gostamos e mergulhamos nela, ela pode mudar o nosso estado de humor, criar imagens na nossa mente e nos levar a novas ideias.

a criatividade das crianças

Schafer vê o ensino da música como um meio para descobrir o potencial criativo dos alunos. A partir dessa ideia, reflete-se sobre a necessidade de abordar o desenvolvimento da criatividade infantil, integrando a música no processo de ensino-aprendizagem.

Atualmente, as crianças estão imersas em um ambiente altamente estimulante e estão constantemente ouvindo música ao seu redor. No entanto, é provável que o local que tem a menor interação com a música seja a escola.

Além disso, a música que elas ouvem é recebida de forma passiva, seja através da televisão ou de outros dispositivos, ou aquela que os seus pais escolhem para ouvir.

Conhecendo a influência que a música exerce no desenvolvimento da criatividade infantil, devemos incentivar uma maior interação com o mundo da música desde a infância, tanto em casa quanto no ambiente escolar.

“A música é um eco do mundo invisível.”

-Giuseppe Mazzini-

  • Bernal, J. (2001). Educación musical escolar y desarrollo de la creatividad. En I Congreso de Creatividad y Sociedad. Barcelona: Universidades de Barcelona.
  • Casas, M. V. (2001). ¿Por qué los niños deben aprender música?. Colombia Médica. Vol 32, nº 4, pp- 197-204. Colombia: Cai.
  • Schafer, M. (1983). El compositor en el aula. Buenos Aires: Ricordi.