7 erros que você não deve cometer com o seu segundo filho

O excesso de confiança pode te levar a cometer erros com o seu segundo filho. Por isso, neste artigo, vamos alertar sobre os mais comuns para que você tente evitá-los.
7 erros que você não deve cometer com o seu segundo filho

Última atualização: 12 Janeiro, 2022

Ser pais de primeira viagem pode levar a equívocos por causa da inexperiência com um recém-nascido. Da mesma forma, o excesso de confiança com o segundo pode te levar a erros que você não deve cometer.

Quando você já tem um filho e é mãe ou pai pela segunda vez, você pode acreditar que o caminho já está traçado e que não terá as mesmas falhas da vez anterior. Embora seja verdade que você já tenha um pouco de experiência, é preciso lembrar que nem todas as crianças são iguais. Isso implica que haverá novos caminhos a percorrer, que não estarão livres de obstáculos.

A seguir, vamos mostrar quais são os erros mais frequentes nesta segunda rodada. Não perca!

Quais são os erros que você não deve cometer com o seu segundo filho

A falta de confiança pode te levar a cometer erros, mas o excesso também. Quer ver alguns exemplos? Tome nota.

1. Acreditar que tudo será mais fácil

Não deixe que isso te desanime, mas tenha cuidado com essa falsa segurança.

Ter um segundo filho pode nos levar a acreditar que temos tudo sob controle e que não será tão difícil lidar com os dois. Porém, não devemos nos esquecer de que, quando temos mais de um filho, as tarefas se multiplicam, mas o nosso tempo não.

Quando a família crescer, teremos que cuidar de dois pequenos com necessidades diferentes e isso aumentará o nosso nível de estresse.

Certamente, no final das contas, seremos capazes de lidar com tudo, mas é um erro pensar que será mais fácil.

trabalho em casa remoto home office mãe maternidade paternidade filhos pandemia quarentena estresse se dar bem vida pessoal trabalho carreira

2. Pensar que o segundo filho será igual ao primeiro

Podemos pensar que o nosso novo bebê será igual ao seu irmãozinho e que todo mundo está errado quando diz que ‘cada criança é diferente da outra’. Mas surpresa! Um dia descobrimos que o nosso segundo filho está fazendo algo que o seu irmão não fazia. Como isso pode ser possível? Pois bem, exatamente porque cada criança tem uma personalidade e é diferente das demais.

3. Deixar de reservar parte do seu tempo para o seu filho mais velho

Quando um segundo bebê entra em nossas vidas , ficamos tão envolvidos com os seus cuidados que podemos deixar todo o resto de lado. E, por um momento, podemos perder de vista o fato de que o nosso filho mais velho também precisa da nossa atenção.

Assim como fazíamos antes do nascimento do nosso segundo bebê, devemos continuar a passar tempo com o primogênito. Reserve um tempo exclusivo para estar com ele: brincando sozinhos, lendo histórias ou dando um passeio juntos. Além disso, também podemos envolvê-lo no cuidado do seu irmãozinho, mas sem sobrecarregá-lo com responsabilidades.

4. Fazer comparações e rotular

Não devemos nos esquecer de que cada criança é diferente da outra e que ninguém é melhor ou pior, nem mais ou menos inteligente. Apenas diferente.

Cada pequeno tem as suas necessidades e os seus ritmos para aprender, por isso não devemos compará-los ou rotulá-los de forma positiva ou negativa.  Os rótulos são muito prejudiciais, pois as crianças acabam acreditando que são dessa forma e se comportam como os outros esperam.

5. Transformar o irmão mais velho em ainda mais velho

Este é um dos erros mais frequentes que podemos cometer com o segundo filho.

Com o nascimento do novo bebê, parece que o primeiro filho cresceu de repente. Porém, não podemos nos esquecer de que ele ainda é a mesma criança de antes.

Não devemos cometer o erro de pedir para não chorar ‘porque ele já é grande’ ou criticar comportamentos normais para a sua idade.

6. Buscar objetos que não usamos com o primeiro porque acreditamos que agora vamos usá-los

Quando nos tornamos pais de primeira viagem, armazenamos muitas coisas de bebê que, no final das contas, nunca usamos. Porém, se não as usamos com o primeiro, certamente também não vamos usá-las com o segundo. Economizaremos espaço em casa se forem doadas ou vendidas.

7. Acreditar que não conseguiremos amar o segundo filho como ele merece

Quando já temos um filho que amamos loucamente e descobrimos que outro está a caminho, podemos pensar que nunca vamos amá-lo tanto quanto o mais velho.

Essa dúvida se resolve no momento em que vemos o seu rosto pela primeira vez e percebemos que o nosso amor está se multiplicando. Há muito amor em nós para dar a todos os nossos filhos.

amor mãe crianças beijo parque ao ar livre

Sobre os erros que você não deve cometer com o seu segundo filho

Esses são alguns dos erros que você não deve cometer com o seu segundo filho e que também são os mais frequentes entre os pais atualmente.

O mais importante é entender claramente que cada criança é diferente da outra e que nada do que vivenciamos com o primeiro filho precisa necessariamente acontecer com o segundo. Nem o lado bom nem o ruim.

Esta nova aventura que te espera será inesquecível. Seja paciente, organize o seu tempo e aproveite os seus filhos!

Pode interessar a você...
A educação do segundo filho: igual a do primeiro?
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
A educação do segundo filho: igual a do primeiro?

A educação do segundo filho geralmente é diferente em muitos aspectos daquela que o primeiro recebeu. Sem dúvida, os pais já têm mais experiência.



  • Sicurezza, N. (2011). Segunda maternidad y sus singularidades. In III Congreso Internacional de Investigación y Práctica Profesional en Psicología XVIII Jornadas de Investigación Séptimo Encuentro de Investigadores en Psicología del MERCOSUR. Facultad de Psicología-Universidad de Buenos Aires.
  • Escobari Cardozo, Martha Virginia. (2017). El lugar que ocupan los hijos en la familia y el liderazgo. Revista de Investigación Psicológica, (17), 51-82. Recuperado en 10 de enero de 2022, de http://www.scielo.org.bo/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2223-30322017000100005&lng=es&tlng=es.