Estar grávida é receber o dom da vida

· 28 de março de 2017

Quando uma mulher sabe que está grávida, pode estar certa de que foi abençoada pela natureza. A partir de então não há quem consiga acabar com a felicidade dela de contar às muitas progenitoras que se encarregam da preservação da espécie. O nascimento de uma pessoa constitui um elo essencial no processo evolutivo do homo sapiens. Por isso, não há quem discorde do fato de que o nascimento de um bebê deve ser festejado e que a mulher que o pariu deve ser venerada. Estar grávida é um milagre que deve ser encarado como único porque cada mulher e cada homem que caminham sobre está terra também o são.

O que é estar grávida?

Estar grávida é estar esperando ansiosamente pela chegada de um desconhecido. Alguém que vai ocupar a vida de uma mulher, 24 horas por dia, e que nos próximos anos vai se transformar no seu mais fiel companheiro.

A gestação não é somente esse período de quarenta semanas ou mais durante o qual o embrião humano se desenvolve dentro da placenta e completa sua formação até o momento do parto.

A gravidez é uma fase na qual coisas extraordinárias acontecem. Tanto para a gestante como para a família do novo ser.

O primeiro trimestre de gravidez

O primeiro trimestre é a fase da surpresa.

Tanto quem esperava impacientemente a notícia, como aquela mulher que não estava pensando em engravidar, recebem a notícia com lágrimas nos olhos, talvez uma mistura de medo, esperança e alegria.

A mulher vai enfrentar a ideia de se transformar muito rapidamente em mãe e não vai viver somente para ela mesma, como antes vivia, mas viver para um ser que vai depender 100% do seu amor, da sua paciência e da sua entrega.

Estar grávida é receber o dom da vida

O mesmo vai acontecer com a família. Em casa, todos vão precisar se acostumar com a ideia de contar com um novo membro, e mudar seu estilo de vida.

No primeiro trimestre de gravidez não há lugar para essa vibração estranha, que no começo se parece mais com a movimentação das tripas que com os movimentos de um bebê. São sensações quase imperceptíveis, mas que a mulher começa a adorar intensamente.

Ela vai ter náuseas, vômitos, aversão a cheiros que antes adorava, como, por exemplo, o cheiro natural de café, um perfume, e até o cheiro do seu companheiro.

O segundo trimestre de gravidez

O segundo trimestre de gravidez é uma fase que pode ser adorável. Nessa fase, os vômitos e as náuseas (incômodos comuns de muitas grávidas) não costumam estar presentes, e a mulher ainda vai se sentir ágil como se não estivesse carregando alguns “quilos a mais” na sua barriga.

Não é de se estranhar que entre os três e os seis meses ela vai se sentir extremamente viva, capaz de “comer o mundo” e de fazer ou desfazer qualquer coisa por conta própria.

Provavelmente ela não vai precisar que ninguém amarre seus sapatos porque ainda consegue se abaixar na altura dos pés; nem que a ajudem a descer do carro porque ainda tem energia para fazer isso.

Ela vai conseguir subir e descer escadas, abaixar com facilidade, dançar admiravelmente e até dar uma corridinha para alcançar o ônibus se precisar fazer isso.

Se o segundo trimestre for uma fase vivida com saúde poderá ser maravilhosa.

Nesse período, ela vai se sentir sexy e bonita. Com bastante frequência vai sair para fazer compras, e vai se dedicar a estrear novas roupas.

O mesmo vai acontecer com as coisas do bebê. É nessa fase que a mulher vai se empenhar em comprar tudo o que seu filho vai precisar, estando atenta à moda e ao sexo do bebê.

O terceiro trimestre de gravidez

O terceiro trimestre envolve um cansaço extremo. O aumento de volume da barriga vai impedir a mulher de realizar tarefas com as quais antes estava acostumada. E, sim, ela vai precisar de ajuda para realizar determinadas tarefas.

Estar grávida de 3 meses

Essa é a fase dos tropeços e das distrações. É provável que a mãe não esteja completamente consciente do volume que a barriga ocupa, e acabe “levando” consigo tudo o que estiver no caminho. Da mesma forma, ela vai estar um pouco desorientada, ocupando sua mente mais com a chegada do bebê, que com o leite que está no fogo a ponto de ferver.

A partir dessa fase a mulher vai se concentrar em se preparar para o nascimento, um dia que talvez a pegue de surpresa.

Sem dúvidas, estar grávida é receber o dom de dar a vida.

Parabéns a todas elas, as que, no mundo inteiro, estão agora mesmo se tornando mães.