6 estratégias úteis para controlar a raiva em crianças

19 Janeiro, 2021
Quando ficam com raiva, às vezes as crianças pequenas têm reações desproporcionais, pois ainda não possuem habilidades suficientes para controlar essas emoções.

Nas linhas a seguir, vamos apresentar algumas estratégias úteis para controlar a raiva em crianças. A raiva é uma emoção que nos ajuda a nos defendermos diante de situações que podemos interpretar como abusivas ou agressivas. O problema surge quando essa raiva sai do controle. É nesse momento que ela pode se tornar prejudicial, tanto para nós mesmos quanto para as pessoas ao nosso redor.

Nesse sentido, essa emoção é ainda mais complicada quando ocorre em crianças, uma vez que elas ainda não sabem como regular esse sentimento, que pode sair do controle. Com as estratégias que você vai encontrar a seguir, você poderá enfrentar e controlar a raiva dos pequenos. Como? Promovendo a inteligência emocional.

Estratégias úteis para controlar a raiva em crianças

O ser humano, instintivamente, tende a reagir de forma agressiva quando sente raiva. Contudo, essa forma de reação não é saudável ou bem adaptada, podendo causar problemas com as pessoas ao redor, os colegas, os amigos, a família, etc.

Em crianças, esse sentimento descontrolado pode acabar afetando o âmbito emocional. As reações desproporcionais vão afastar as pessoas que amam e elas vão se sentir cada vez mais sozinhas. Por isso, é importante ensinar os pequenos a lidar com essa emoção.

estratégias úteis para controlar a raiva em crianças

Desenvolvimento da empatia

Incutir esse valor nas crianças é essencial para o desenvolvimento da inteligência emocional. Isso vai ajudá-las a compreender que as outras pessoas, ou outras crianças, também têm sentimentos e que devem saber como se colocar em seu lugar.

Para ajudar a desenvolver a empatia, podemos expor as crianças a situações para que elas nos digam como acham que alguém está se sentindo naquela circunstância. Por exemplo: “Um colega da escola apanhou” ou “Uma criança saiu correndo, caiu e se machucou”. A pergunta seria: “Como você acha que essa criança pode se sentir nessas situações? Vamos tentar nos colocar no lugar dela”.

Reconhecer e expressar a raiva de outra maneira

Quando estão em um momento de raiva, é muito difícil conversar com as crianças e negociar. Elas não nos ouvem, principalmente se estiverem gritando ou batendo.

Diante disso, devemos esperar que a criança se acalme para fazer com que ela veja como foi a sua reação e para que ela nos explique por que agiu assim. Podemos fornecer alternativas construtivas para a raiva, ou seja, promover atividades que a ajudem a se acalmar, tais como desenhar, pintar, escrever como se sente, etc.

Usar o esporte para liberar a tensão

Quando uma criança pratica esportes, ela descarrega o excesso de energia e chega em casa cansada e relaxada. A atividade física faz com que sejam liberadas endorfinas, que produzem um estado de bem-estar e relaxamento no corpo.

Além disso, os treinadores de qualquer esporte possuem técnicas para ensinar as crianças a se comportarem com esportividade, sem que fiquem frustradas ou irritadas se houver uma queda acidental, uma falha em marcar um gol ou fazer uma cesta, etc. Isso pode levar as crianças a usá-las no seu dia a dia, tanto em casa quanto na escola.

Ensinar técnicas de autocontrole para as crianças

É importante que as crianças entendam que as emoções são uma forma de expressar como nos sentimos e que todas elas são válidas. O que não é correto é a maneira como nos comportamos com essa emoção, ou seja, podemos ficar com raiva de algo que um colega nos diz, mas não podemos responder de forma violenta, porque isso seria errado.

Se a criança tiver comportamentos agressivos, tais como bater, morder, cuspir ou insultar, isso não pode ser tolerado, principalmente se esse comportamento se repetir. Devemos necessariamente aplicar a punição ou consequência para o seu comportamento.

Uma maneira de evitar a punição é ensinar as técnicas a serem usadas se estiverem com raiva, para que possam controlar as reações desproporcionais. Uma dessas técnicas seria a técnica do semáforo: devem ser feitos três cartões (vermelho, verde e amarelo), cada um deles indicando como devemos reagir.

Outras estratégias úteis para controlar a raiva em crianças

estratégias úteis para controlar a raiva em crianças

Não responder à raiva

A maneira como uma criança se comporta, para o bem ou para o mal, não depende apenas do seu caráter ou da sua personalidade. A educação desempenha um papel muito importante para que as crianças sejam, no futuro, pessoas bem adaptadas.

Portanto, é muito importante ver como reagimos em casa. Se em casa os pais gritam, atacam fisicamente ou repreendem de maneira excessiva, estão ensinando que é assim que os pequenos devem se comportar. Diante dessas circunstâncias, não podemos esperar que as crianças fiquem relaxadas quando confrontadas com a raiva.

O que os pais devem fazer? Quando estiverem com muita raiva, não devemos dar ouvidos a elas. Às vezes, elas tentam ser o centro das atenções. Assim, se ficarmos com raiva ou as repreendermos, elas vão conseguir a nossa atenção e, dessa forma, sairão ganhando e voltarão a se comportar dessa forma porque sabem que vamos responder a elas de uma forma ou de outra.

Portanto, se uma criança perceber que quando ela tem essa reação nós não damos atenção a ela, a criança vai acabar se cansando e, ao perceber que não conseguirá o que quer, ela certamente deixará de se comportar assim.

Ensinar técnicas de respiração

As técnicas de respiração ou relaxamento podem ser muito úteis, uma vez que será realizada uma atividade oposta à tensão vivida com a raiva. Portanto, quando as crianças ficarem com raiva, podemos pedir para que elas respirem fundo e se imaginem em um belo lugar que adoram.

Essas imagens, juntamente com a respiração profunda, vão ajudar a criança a ganhar o controle sobre a situação e a pensar com mais clareza.

Com relação às estratégias úteis para controlar a raiva em crianças…

As estratégias úteis para controlar a raiva em crianças que você viu podem te ajudar nas situações em que o pequeno não consegue controlar a agressividade tipicamente experimentada quando ficamos com raiva.

As crianças não são capazes de ter controle sobre as suas emoções, especialmente quando são pequenas, pois ainda não adquiriram essa habilidade. Por isso, é importante fomentar a sua inteligência emocional. Devemos orientá-las com amor e paciência para que aprendam a reconhecer e expressar a raiva de uma maneira mais saudável.