Como explicar a mitose para as crianças

2 de novembro de 2019
A mitose é um dos processos mais importantes nos seres vivos. Graças aos conhecimentos sobre ela, os cientistas conseguiram fazer grandes avanços no campo da biologia celular.

Após a fecundação, a célula embrionária recém-formada deve originar todas as outras células até que um organismo completo seja criado. Uma vez formado, ele deve crescer e, durante esse processo, as células do seu corpo amadurecem, se multiplicam e morrem. Mas como as células se reproduzem? Neste artigo, veremos como explicar o processo de reprodução celular, a mitose, para as crianças.

O que é a mitose?: Explicação para crianças

A mitose é o processo por meio do qual as células se multiplicam. É um dos 2 estágios que compõem o ciclo celular e ocorre após a duplicação do material genético. Como resultado, são obtidas duas células-filhas iguais à célula-tronco.

A mitose ocorre nas células somáticas, ou seja, em qualquer célula do corpo que não seja um gameta. Os gametas são formados por outro processo chamado meiose, que não é uma multiplicação celular, mas sim o contrário, uma divisão.

As células do nosso corpo recorrem à mitose quando precisamos crescer ou reparar uma lesão em um tecido, um osso ou um órgão. Mas como ocorre o processo da mitose?

Fases da mitose explicadas para crianças

Para que as células se reproduzam, é necessária uma fase anterior, a interfase, durante a qual o material genético é duplicado, e a célula passa de 23 pares de cromossomos para 46 pares. Além disso, algumas organelas, como os centríolos, são duplicadas, enquanto outras desaparecem e, em questão de horas, são sintetizadas novamente.

Dessa maneira, tudo está pronto para a célula entrar em mitose. O processo ocorre em 4 fases claramente distintas: Prófase, Metáfase, Anáfase e Telófase.

explicar a mitose para crianças

Fase 1: a Prófase

  • O material genético das células começa a se condensar e os cromossomos podem ser visualizados.
  • A membrana nuclear se desestabiliza e desaparece.
  • Os centríolos, uma das organelas mais importantes para esse processo, são duplicados e começam a viajar para os polos celulares.

Fase 2: a Metáfase

Para entender melhor essa fase, devemos imaginar a célula como uma esfera semelhante à Terra.

  • Nos polos, teremos os centríolos, a partir dos quais começarão a crescer fibras que se assemelham às linhas de latitude da Terra. Essa estrutura é chamada de fuso mitótico.
  • Os cromossomos direcionados pelas fibras desse fuso vão em direção ao equador das células, ficando alinhados e formando a placa equatorial.

Fase 3: a Anáfase

Uma vez que os cromossomos estão alinhados, os centríolos começam a coletar as fibras do fuso mitótico. Isso faz com que os cromossomos presos nas fibras, com a forma de uma aranha de 8 braços, se dividam em dois e sejam arrastados em direção aos polos. Então, cada cromossomo volta a ter duas cromátides, ou seja, 4 braços.

Fase 4: a Telófase

Uma vez que os cromossomos estão localizados nos polos opostos da célula, eles começam a se descondensar. Ao mesmo tempo, a célula novamente vai formando a membrana nuclear ao seu redor, a partir das fibras dos ásteres dos centríolos.

Etapa final do processo de mitose explicada para crianças: a citocinese

Nesse ponto, falta apenas dividir a célula-tronco fisicamente para originar as duas células filhas. Paradoxalmente, o processo de multiplicação celular, no final das contas, é uma divisão, de modo que a célula-tronco desaparece ao se transformar em duas células filhas.

As células filhas resultantes serão geneticamente iguais à célula-tronco e conterão as mesmas organelas que ela, embora a função que elas vão desenvolver dependa dos genes que serão expressos e do grau de maturação da célula original.

a mitose

O que acontece se houver erros durante a mitose?

Os erros que podem ocorrer durante o processo são poucos, pois a célula possui um sistema de qualidade rigoroso que interrompe o processo de produção se o erro for fatal.

Esse fato não significa que erros não possam ocorrer, principalmente nas primeiras divisões do zigoto. Se um erro não puder ser reparado e o ciclo celular continuar o seu curso, a anomalia pode ser desde imperceptível até cancerígena.

Um dos erros mais frequentes é a não disjunção dos cromossomos, quando um dos cromossomos homólogos não se separa corretamente durante a Anáfase. Como resultado, obtemos uma célula-filha com três cromossomos, ou seja, uma trissomia, enquanto a outra fica com apenas um, ou seja, uma aneuploidia.

Em outras ocasiões, os cromossomos podem ficar danificados, seja pela ruptura de um dos braços, causando uma deleção, ou porque um fragmento pode ser incorporado ao cromossomo de um outro par, causando uma translocação. Também pode ser que o fragmento fique integrado na direção contrária no mesmo cromossomo, causando uma inversão.

E para concluir…

Para concluir este artigo sobre como explicar a mitose para crianças, deixamos uma curiosidade.

O processo foi descrito pela primeira vez em 1848 pelo botânico alemão Wilhelm Hofmeister, que estudava o desenvolvimento embrionário das plantas superiores. No entanto, a descoberta é atribuída a Walther Flemming, pois ele foi o primeiro a ver os cromossomos em divisão.

Grandes descobertas e progressos invariavelmente envolvem a cooperação de várias mentes.”

-Alexander Graham Bell-

  • Pérez Porto, J. y Merino, M. (2012). Definición de mitosis [ artículo en web]. Recuperado de: www.definicion.de
  • Biología Infantil (octubre 2010). Reproducción celular [artículo en blog]. Recuperado de: www.biologiainfantil.blospost.com
  • Medline (última consulta mayo 2019 ). Enfermedades genéticas. Recuperado de: www.medline.gov
  • e-ducativa (última consulta mayo de 2019). La mitosis.[artículo en web educativa]. Recuperado de: www.catedu.es