Extraordinário: grandes razões para ler

28 de agosto de 2019
Extraordinário, de R.J. Palacios, o livro do qual todos estão falando e que merece ser lido por adultos e crianças.

Quando terminamos de ler Extraordinário, é impossível parar de pensar e ficar lembrando do que acabamos de ler. Ler Extraordinário é como embarcar em uma maravilhosa viagem de emoções. É um livro capaz de deixar qualquer tipo de leitor meditando e se sentindo melhor.

Sobre o que Extraordinário fala?

August tem dez anos, mas não frequenta a escola como as outras crianças. Ele nasceu com uma anomalia genética e, por isso, teve que ser operado vinte e sete vezes. Seu rosto não parece ‘normal’. Quando chega a hora de ir à escola, ele sabe que deverá enfrentar o mundo fora da zona de conforto de sua casa e de sua família tão dedicada.

Com seus dez anos, August gosta de fazer as coisas normais que outras crianças de dez anos fazem. Ele gosta de sorvete e de andar de bicicleta. Ele joga bola e tem um Xbox, mas apesar de todas as suas operações, ele nunca parecerá normal.

As coisas são difíceis para August e para a família dele também. Ele tem uma irmã mais velha muito protetora, Via, que fica brava quando as pessoas olham para ele fixamente e quando seus pais mostram que amam August. Ela não consegue deixar de discutir e comentar se August deveria ir à escola.

Sobre o que Extraordinário fala
© Lions Gate Entertainment, Mandeville Films, Participant Media

“Meu nome é August. Não vou descrever minha aparência. Não importa o que você esteja pensando, porque provavelmente é pior.”

Quando August começa a ir para a escola, ele está muito nervoso. Não apenas pelas mesmas razões que qualquer outra criança da sua nova classe, mas também porque ele não pode andar pelo corredor sem que todos fiquem olhando ou demonstrem crueldade com ele.

Razões para ler Extraordinário

É um livro muito ousado, divertido e envolvente. Provavelmente, se alguém nos falar sobre o assunto do livro antes da leitura, ele pode parecer pouco atraente. Um livro com um assunto difícil, que não dá vontade de abordar.

Mas o modo como foi escrito, com muito charme e ternura, mesmo nas partes mais difíceis e tristes, o torna essencial. Sim, August é alguém com uma síndrome estranha, pouco conhecida, de quem começamos a gostar em poucas páginas.

A tristeza que o livro nos faz sentir é compensada com o sentimento de bondade e amor que causa com seus personagens e suas histórias. É fundamental a sua maneira de fazer as pessoas apreciarem as coisas boas que nos cercam, que estão logo ali.

Para crianças e adultos

Extraordinário parece ter sido escrito principalmente para crianças, mas, na verdade, é destinado a todos os públicos. É um crossover sem pretender ser um. O livro é ameno e divertido de ler, apesar dos momentos mais difíceis, quando nos deixa emocionados.

O mais importante é que não perde o seu senso de humor delicioso em nenhum momento, em uma história tão única quanto normal, ao mesmo tempo. Isso é precisamente o que o torna mais especial, poderia-se dizer. Tem quatrocentas páginas, mas está estruturado em capítulos curtos e sua leitura é simples.

Pode ser lido e apreciado por crianças de nove ou dez anos de idade, por adolescentes e, até mesmo, por adultos. R.J. Palacios consegue desenhar crianças de dez anos muito convincentes. Seus comentários são reais, suas piadas e brigas também… É tudo o que vemos em qualquer sala do ensino fundamental entre crianças dessa idade.

Em Extraordinário, encontramos vários narradores. Os colegas Summer ou Jack, a irmã Olivia, etc. Assim, isso torna mais fácil perceber como as pessoas ao redor de August entendem que ele é apenas uma criança normal.

A parte da história contada por sua irmã, Via (Olivia), é especialmente impressionante. Ela é capaz de mostrar como uma adolescente luta internamente entre o amor que sente pelo seu irmão e a maneira como ela vive, dia a dia, já que não prestam muita atenção nela.

Extraordinário parece ter sido escrito principalmente para crianças, mas não é bem assim
© Lions Gate Entertainment, Mandeville Films, Participant Media

Os adultos também têm muitas coisas para pensar depois de ler Extraordinário. Por exemplo, o quanto e até que ponto proteger as crianças, como controlar essa necessidade de salvá-las de tudo o que é ruim, bem como a importância de deixá-las voar e viver as coisas por si mesmas.

Ensinamentos fundamentais

  • Com as diferentes vozes narrativas em primeira pessoa, podemos nos identificar e ter empatia em relação a todos que participam da história.
  • Extraordinário promove valores como amizade, autoestima, respeito, generosidade ou espírito de equipe de uma maneira sincera, deixando as convenções de lado.
  • A questão do bullying é algo real atualmente. Por isso, é importante ter livros como esse, que sabem como tratar do assunto e fazer pensar.

Para concluir, ficamos com a reflexão de August no final do livro, tão significativa quanto simples:

“Todo mundo deveria receber uma ovação em pé do público pelo menos uma vez na vida, porque todos vencemos o mundo.”

  • R.J. Palacio. (2012). Wonder, La lección de August. Nube de Tinta.