Como falar com os filhos sobre o divórcio

10 Junho, 2020
Tomar a decisão de se separar após anos de casamento não é algo fácil, mas o que vem depois é ainda mais difícil. Comunicar o fato aos filhos é muito mais difícil do que você imagina.
 

A sociedade atual nos leva a pensar que, quando encontramos o amor da nossa vida, a união não poderá ser desfeita por nenhum motivo. Por essa e por outras razões, determinar que a separação após o casamento é necessária não é uma decisão fácil de ser tomada, ainda mais se houver filhos envolvidos. Como falar com os filhos sobre o divórcio?

Explicar às crianças as razões pelas quais o pai e a mãe não viverão mais sob o mesmo teto e tomarão direções diferentes é uma experiência dolorosa. Como tal, ela deve ser enfrentada com toda a integridade possível.

É de vital importância deixar claro para as crianças que elas representam um vínculo inquebrável e que, portanto, sempre terão o amor dos seus pais.

É verdade que, ao passar por esse momento difícil, o casal enfrenta simultaneamente a dor da perda e a sensação de fracasso. Ao exteriorizar essas emoções, isso será percebido pelos filhos e é muito provável que isso os afete. Essa situação pode gerar rebeldia, tristeza e culpa nas crianças.

Impacto no comportamento das crianças

É cada vez maior o número de crianças que, ano após ano, sofre as consequências de um divórcio. As reações derivadas desse momento importante em suas vidas podem se manifestar de acordo com a idade, a maturidade e a personalidade dos pequenos.

Falar com os filhos sobre o divórcio não é uma tarefa fácil. Trata-se do começo do fim da única vida que eles conhecem e, portanto, isso afetará o seu comportamento.

 

As emoções que invadem as crianças variam desde o choque e o sentimento de culpa, tristeza e frustração até a raiva e a confusão. Elas podem até mesmo se preocupar com a incerteza sobre o próprio futuro, ao ver desaparecer aquilo que acreditavam ser o pilar fundamental de suas vidas.

Isso pode levar a reações negativas em diferentes cenários, tais como: atitudes agressivas, piora no desempenho acadêmico ou esportivo, isolamento ou mudança de amizades. Todos esses são sinais claros de que a criança não está lidando bem com a situação.

Como falar com os filhos sobre o divórcio

No entanto, ao contrário do que se pensa, esse processo também pode não ser traumático, uma vez que existem muitas maneiras de falar com os filhos sobre o divórcio.

A partir dessas conversas, podemos exercer um impacto positivo sobre eles, fazendo com que vejam que uma mudança na dinâmica da vida é perfeitamente aceitável. Isso os tornará pessoas mais tolerantes e flexíveis diante das adversidades.

Como ajudar as crianças durante o processo de divórcio?

Depende muito dos pais que essa situação não afete os filhos abruptamente. Em muitas ocasiões, devemos deixar de lado as necessidades pessoais, apesar das dificuldades, para permitir que as crianças passem por esse processo com o mínimo de dor e tristeza possíveis.

 

Ao falar com os filhos sobre o divórcio, recomenda-se que ambos os pais cheguem a um acordo, mesmo que seja momentâneo. É essencial parar com as disputas pessoais e fazer com que os filhos vejam que eles são a coisa mais importante em suas vidas e que o carinho que têm por eles não mudará.

Ambos os pais devem estar presentes no momento de dar a notícia da separação para os filhos. Eles devem explicar que, mesmo que não se amem como antes e vivam separados, sempre serão amigos.

Por outro lado, é essencial fornecer todas as informações necessárias à criança, de uma maneira compreensível e que esteja de acordo com a sua idadeDessa forma, ela se sentirá segura e preparada para as mudanças que a esperam.

Isso ajudará a reduzir a ansiedade, a inquietação e a preocupação ao saber que ela continuará a contar com os pais para tudo o que precisar. 

“As emoções que invadem as crianças variam desde o choque e o sentimento de culpa, tristeza e frustração até a raiva e a confusão.”

Recomendações ao falar com os filhos sobre o divórcio 

Para que essa notícia seja menos dolorosa, tudo dependerá da maneira como os adultos vão lidar com elaA decisão foi tomada e transmitida, mas o processo está apenas começando, então tudo deve ser tratado com delicadeza. Para falar com os filhos sobre o divórcio, recomenda-se:

  • Evitar discutir na frente das crianças as diferenças pelas quais a separação é irremediável.
  • Abordar os aspectos legais do divórcio longe do ambiente das crianças e mantê-las afastadas de tudo o que isso implica.
 
Como falar com os filhos sobre o divórcio

  • Manter o maior equilíbrio possível com a rotina que ambos os pais levavam em relação às atividades das crianças. Dessa maneira, elas vão perceber que as suas vidas continuam como antes, independentemente da separação.
  • Deixar de lado os comentários negativos sobre o ex-parceiro quando as crianças estiverem presentes. Embora emoções e ressentimentos devam ser aliviados, isso deve ser feito fora do ambiente familiar.

Não permita que situações que devem ser tratadas exclusivamente por adultos afetem a vida dos seus filhos negativamente. Somente os pais é que tomam a decisão de se separar.

Para as crianças, a sua família permanecerá a mesma, apesar de obviamente estarem diante de outra realidade. Tente não fazer mudanças drásticas na dinâmica do dia a dia dos pequenos, para que eles não sofram muito emocionalmente.