Farinha de aveia: boa opção para bebês e crianças?

Vamos mostrar por que a aveia é uma das melhores opções para bebês e crianças e como incluir esse alimento em sua dieta.
Farinha de aveia: boa opção para bebês e crianças?

Última atualização: 19 Agosto, 2021

A aveia é um dos cereais da mais alta qualidade que existe. Entre outras virtudes, esse alimento possui em seu interior muita fibra solúvel, capaz de fermentar no intestino e proporcionar grandes benefícios à nossa microbiota. Não só é uma excelente fonte de energia, como também ajuda a melhorar o funcionamento do corpo em geral.

Outra grande vantagem da aveia é que ela sofre pouca adulteração durante os processos industriais. O mais comum é que seja consumida em grão, embora também seja possível encontrá-la na forma de farinha ou em alguns produtos com açúcar adicionado. Ainda assim, não é tão refinada quanto o trigo, e isso permite conservar as fibras.

Por que a aveia é uma boa opção para bebês e crianças?

Como regra geral, podemos afirmar que a aveia é uma boa opção para bebês e crianças, pois é composta por carboidratos complexos, de alta qualidade e baixo índice glicêmico. Essas substâncias passam para a corrente sanguínea muito lentamente, por isso não alteram os níveis de glicose no sangue (glicemia) de maneira abrupta.

Dessa forma, a aveia protege a saúde metabólica a longo prazo. Pelo contrário, o consumo de açúcares simples ou carboidratos com alto índice glicêmico está associado a um risco aumentado de desenvolver diabetes tipo 2 (Lean, 2016).

Como os bebês e as crianças devem consumir aveia?

A importância da aveia para bebês e crianças.

A melhor forma de consumir aveia é em flocos, para aproveitar ao máximo todas as características do cereal, inclusive a fibra.

No entanto, comer aveia em flocos pode ser impróprio para bebês, pois eles têm uma capacidade de mastigação limitada e podem engasgar com facilidade. Portanto, uma boa opção é oferecê-la na forma de farinha ou triturada.

Graças à fibra solúvel, quando a aveia chega ao intestino da criança, ela é fermentada e alimenta a microbiota intestinal. Segundo pesquisas publicadas no The Journal of Nutritional Biochemistry, os beta-glucanos da aveia promovem o crescimento dessas bactérias e a formação de compostos benéficos para o nosso organismo, como o butirato.

No caso das crianças, os cereais em flocos são o modo de apresentação mais aceito. Aqui, vamos dar várias ideias de como preparar aveia para os seus filhos:

Com papinhas

O mingau é uma das formas mais tradicionais de consumir farinha de aveia. Os flocos ou farinha de cereais podem ser adicionados a qualquer papinha de fruta, melhorando assim a consistência, a textura e o valor energético da preparação. É uma opção ideal para consumir antes de praticar atividade física.

Mingau

Porridge ou mingau de aveia é um método de preparação que se tornou muito popular nos últimos anos. Consiste basicamente em uma mistura de farinha de aveia com leite, à qual você pode adicionar frutas frescas ou nozes.

Quando o leite é adicionado ao preparo, são adicionadas proteínas de alto valor biológico, o que melhora ainda mais a concentração de nutrientes.

Biscoitos

Os biscoitos de aveia são uma das sobremesas preferidas das crianças, quando corretamente preparados. Você pode prepará-los apenas com aveia ou adicionar banana, cacau ou canela para dar sabor. Essa é uma forma diferente de consumir cereais, mas sempre bem-sucedida.

Panquecas

Uma maneira de fazer panquecas saudáveis é usar aveia ou farinha de aveia como ingrediente principal. Mas é preciso dar atenção especial ao acompanhamento escolhido. Frutas frescas, nozes ou queijo podem ser boas alternativas.

Deve-se evitar os cremes de chocolate ou xaropes com alto teor de açúcares adicionados, pois o consumo frequente desses alimentos pode gerar certo estresse no pâncreas e aumentar o risco de doenças.

Alternativas saudáveis para ótimos lanches.

Aveia, o melhor cereal para crianças e bebês

Como você viu, a aveia é o melhor cereal que existe para crianças e bebês. Por esse motivo, é aconselhável incluí-lo na alimentação habitual de toda a família.

Existem muitas formas de preparação, que você deve escolher de acordo com a idade e as preferências dos seus filhos. Lembre-se de que os acompanhamentos devem ser alimentos de verdade e ricos em nutrientes. Sempre que possível, evite xaropes feitos de açúcares simples e outros aditivos químicos.

No caso de crianças celíacas, a aveia não é uma opção recomendada por conter uma proteína chamada avenina, capaz de desencadear os sintomas da doença. Por isso, é importante observar se o bebê apresenta algum sintoma após a ingestão do cereal e procurar o médico caso seja necessário.



  • Lean ME, Te Morenga L. Sugar and Type 2 diabetes. Br Med Bull. 2016 Dec;120(1):43-53. doi: 10.1093/bmb/ldw037. Epub 2016 Oct 5. PMID: 27707695. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/27707695/
  • Jayachandran M, Chen J, Chung SSM, Xu B. A critical review on the impacts of β-glucans on gut microbiota and human health. J Nutr Biochem. 2018 Nov;61:101-110. doi: 10.1016/j.jnutbio.2018.06.010. Epub 2018 Aug 10. PMID: 30196242. Disponible en: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/30196242/