Como as férias afetam o desenvolvimento das crianças?

30 de novembro de 2019
Você sabia que tirar férias com seus filhos os ajuda a melhorar o QI, a criatividade e também reforça os laços familiares? Vamos falar sobre esses benefícios e muito mais.

Como as férias afetam o desenvolvimento das crianças? Elas influenciam positiva ou negativamente? Ao contrário do que você pode pensar, as férias não significam uma “suspensão do aprendizado”, longe disso.

Pelo contrário, elas representam uma outra maneira de estimular as crianças para que possam absorver o conhecimento escolar futuro. Também representam a oportunidade de colocar em prática o que elas já sabem. Então, férias não são uma interferência ou um capricho. São necessárias e oportunas.

O que dizem os especialistas

Especialistas em educação infantil determinaram uma série de benefícios ligados às férias que melhoram o aprendizado em suas muitas facetas e, até mesmo, ajudam a fortalecer os laços familiares. Há muitos benefícios causados pelas férias e, a seguir, analisaremos alguns dos mais importantes.

O fato de tirar férias e, em geral, desfrutar de períodos de descanso, dá a crianças e adultos a oportunidade de se libertar do estresse acumulado de cumprir suas obrigações.

E enquanto nossos filhos passarão algumas semanas longe de livros e trabalhos de casa, os estímulos que receberão durante as férias favorecerão sua vontade de aprender a voltar para a escola.

Psicólogos e sociólogos indicam que é necessário deixar as crianças descansar, brincar e, até mesmo, ficar entediadas, para quebrar a monotonia e, assim, evitar a saturação.

O que dizem os especialistas

Como as férias afetam o desenvolvimento das crianças?

De acordo com especialistas em aprendizagem cognitiva, existem cinco áreas específicas que se beneficiam durante os períodos de descanso, lazer e recreação. Elas são as seguintes:

  • O QI.
  • A capacidade de se concentrar.
  • A consolidação do personagem.
  • A capacidade de se livrar do estresse.
  • A capacidade de criar laços afetivos com pessoas e lugares.

Isso acontece porque, no tempo livre que têm durante as férias para brincar, as crianças liberam neuroquímicos que as estimulam a buscar a emoção por meio da experimentação e do contato com o meio ambiente, o que se traduz, mais tarde, como melhor desenvolvimento dos neurônios e das conexões cerebrais.

Abaixo, vamos detalhar algumas das experiências que o seu filho pode ter durante as férias e a que vínculo cognitivo elas se relacionam em particular. Você descobrirá que, por trás de muitas atividades aparentemente recreativas e simples, há vários benefícios subjacentes que valem a pena serem promovidos.

Experiências e vínculo cognitivo

  • Lembrar-se de lugares visitados = Memória.
  • Sentimentos de proximidade = Criação de laços afetivos.
  • Brincadeiras em espaços abertos = Capacidade de concentração.
  • Risos e emoções positivas = Capacidade de se livrar das coisas ruins.
  • A espera e o planejamento da viagem ajuda a combater o déficit de atenção e a hiperatividade = Capacidade de concentração.
  • Estímulo do lobo frontal = Coeficiente intelectual.
  • Interação com outras crianças = Desenvolvimento social. 

Agora, para que esses estímulos sejam liberados e ativem as habilidades cognitivas doas crianças, é necessário incentivar durante as férias atividades recreativas que as mantenham motivadas.

Experiências e vínculo cognitivo

O objetivo não é apenas viajar ou estar de férias, mas o que fazer no tempo destinado ao descanso.

Atividades que estimulam o desenvolvimento das crianças

Brincadeiras ao ar livre são ótimas para estimular as crianças. Além disso, realize peças ou danças com irmãos, primos ou amigos. Brincar com jogos de tabuleiro ou fazer competições de videogame é muito positivo para elas, além de divertido, é claro.

Passeios na natureza e visitas a zoológicos em família também são estimulantes e muito positivos para o seu desenvolvimento, principalmente em idade precoce.

Por outro lado, shows de mágica, concertos, peças teatrais e visitas a museus são uma boa maneira de entreter as crianças e “despertar” seu interesse pelo mundo que envolve seus sentidos.

Por sua vez, as atividades esportivas também são muito benéficas. Tais como: natação, futebol, tênis ou o que chama a atenção do seu filho. Claro, não se trata apenas de crianças praticando essas atividades, mas de compartilhá-las com a família ou amigos.

Lembre-se de que as férias são o momento perfeito para fortalecer o afeto e cultivar a autoestima. É importante que as crianças se sintam importantes e que sejam participantes da unidade que simboliza a família, pois isso as ajudará a ter interações saudáveis ​​na escola.