Fibromialgia e gravidez

· 26 de abril de 2018
Durante a gravidez, as gestantes têm muitas preocupações quanto a sua saúde. A fibromialgia é uma doença que representa um desafio nesse período. Um bom planejamento e alguns outros cuidados podem facilitar o tratamento durante essa fase.

A combinação de fibromialgia e gravidez faz com que a futura mãe duvide de sua capacidade de enfrentar tudo o que o período da gravidez implica, juntamente com este sofrimento.

Em geral, as mulheres sentem uma alegria infinita quando descobrem estar esperando um bebê, mas as complicações na saúde se tornam difíceis em algumas etapas da gravidez.

Os sintomas que vêm junto com a gravidez, como a insônia, a repulsa por certos cheiros e alimentos, o cansaço e os vômitos matinais podem provocar um pouco de irritação na futura mãe.

A estes sintomas se podem juntar os implícitos pela fibromialgia, transformando assim os nove meses de gestação em um verdadeiro desafio.

O que é a fibromialgia?

Esta doença não é tão conhecida, apesar de se estimar que existam entre 4 e 6 milhões de novos afetados a cada ano, apenas na América do Norte.

Esta síndrome é a causa de uma dor crônica pelo corpo todo. Além disso, há ainda outros sintomas que se unem a esta característica, causando ao paciente várias mudanças em seu estilo de vida.

“O gênero feminino encabeça as cifras de acometimento desta doença, chegando a 80% dos casos”

A síndrome fibromiálgica geralmente se manifesta no início da vida adulta, e seus sintomas podem diminuir ou aumentar em determinados períodos.

Sintomas da fibromialgia

A fibromialgia causa muita dor e fraqueza. Ataca aos músculos, causando espasmos involuntários e produzindo dor e sensação de queimação.

Os ombros, a cintura, a área do pescoço e os braços são os que mais sofrem. Nestas áreas a pessoa sente dores intensas. Além disso, nos pés e nas mãos sente uma sensação de formigamento.

Além de tudo o que foi mencionado, surgem também terríveis enxaquecas, insônia e cansaço intenso. Também é provável que a depressão e a ansiedade façam parte desta síndrome.

Como se fosse pouco, ainda não existe cura para a fibromialgia. Existem apenas tratamentos paliativos para a dor e a ansiedade.

Fibromialgia

Fibromialgia e gravidez

Quando uma mulher apresenta a combinação de fibromialgia e gravidez, surge a preocupação com um possível aumento na intensidade dos sintomas.

Porém, não há estudos que confirmem que os sintomas sofram alguma mudança durante a gestação. Assim, pode ser que para algumas das futuras mães eles aumentem, enquanto para outras diminuam notavelmente.

Na verdade, durante a gravidez, graças à presença da placenta, ocorre a liberação da relaxina, um hormônio que contribui para o relaxamento dos ligamentos do corpo. Além dela, também surgem os hormônios do crescimento.

Estes tipos de hormônio costumam ser escassos nas pessoas com fibromialgia, por isso, durante a gravidez, eles ajudam a reparar os danos nos tecidos e nos músculos. Ao que foi mencionado anteriormente é que se podem atribuir as possíveis melhoras da síndrome durante a gravidez.

Conselhos para enfrentar a fibromialgia durante a gravidez

Não será uma tarefa fácil, mas aqui deixamos alguns conselhos para enfrentar a fibromialgia durante a gravidez.

Consulte um terapeuta ocupacional

Este profissional é o mais indicado para oferecer soluções corretas nestes casos.

Suas orientações quanto ao uso adequado da força na hora de levantar o bebê vão te ajudar a evitar que você force os músculos mais do que o necessário.

Selecione cuidadosamente os acessórios do bebê

Substitua os botões por velcro e escolha as melhores opções de móveis (berços que possam ser ajustados em diferentes alturas e carrinhos com pouco peso, entre outros), que te facilitem lidar com as situações.

Esteja um passo à frente

Prepare-se com antecedência para a possibilidade de que os sintomas da fibromialgia piorem.

Planeje ajuda adicional para cuidar do bebê, recorrendo ao apoio da família, e ainda solicite apoio para o serviço de casa.

Sintomas da fibromialgia

A combinação de fibromialgia com gravidez costuma gerar medos.

Mantenha-se informada

Informe-se sobre esta doença, compartilhe e conheça as experiências de outras mães que também tenham vivido a fibromialgia durante a gravidez.

Pergunte, pesquise e conte sobre a sua experiência. Talvez você também possa ajudar outras pessoas.

Escolha um bom médico obstetra

Este profissional da saúde irá te acompanhar durante toda a gravidez, sendo assim o seu grande apoio. Além disso, é importante que o obstetra esteja disponível para trabalhar junto com o reumatologista que acompanha o seu caso.

Faça exercício

Fazer exercício ajuda a diminuir o estresse e aumenta a qualidade de vida. No caso da fibromialgia na gravidez, os exercícios te ajudarão a fortalecer os músculos, aumentarão sua flexibilidade e melhorarão seu estado de humor.

Além disso, ao fazer se exercícios se elevam os níveis de serotonina, o que vem a ser de grande ajuda para uma mulher na gestação, especialmente se sofre de fibromialgia.