Meu filho tem medo de engasgar: o que posso fazer?

Seu filho tem medo de engasgar? A seguir, vamos dar algumas dicas para ajudar o seu pequeno a lidar com a situação da melhor maneira possível.
Meu filho tem medo de engasgar: o que posso fazer?

Última atualização: 02 Dezembro, 2020

O medo de engasgar é conhecido pelo nome de fagofobia, um tipo específico de fobia caracterizada pelo medo excessivo e irracional diante do ato de engolir alimentos.

A vida das pessoas com essa patologia é afetada de maneira significativa, pois elas geralmente sofrem intensos episódios de ansiedade toda vez que chega a hora de comer, e até mesmo procuram evitar qualquer situação relacionada à alimentação.

Você acha que o seu filho tem esse transtorno? Caso afirmativo, continue lendo com atenção, pois, a seguir, vamos explicar o que fazer nesses casos.

Meu filho tem medo de engasgar: o que posso fazer?

O medo de engasgar costuma ocorrer em algumas crianças depois de um episódio de engasgo com a comida ou depois de testemunhar outra pessoa engasgando. Embora existam muitos outros motivos pelos quais a fagofobia pode se desenvolver na infância, basicamente esses são os mais comuns.

Meu filho tem medo de se engasgar

No entanto, independentemente da causa desse problema, o mais importante é encontrar uma solução. Você quer ajudar o seu filho a superar o medo de engasgar? A seguir, vamos dar uma série de orientações que você pode colocar em prática na hora das refeições.

Seja paciente e mantenha a calma

Sabemos que o fato de a criança não querer comer por medo de engasgar é muito preocupante e desesperador. Entretanto, para o bem dela, você deve manter a calma nessa situação.

Forçá-la a comer ou ficar com raiva não vai ajudar, pois o seu medo irracional diante do ato de engolir continuará a existir. Portanto, você deve se encher de paciência e procurar fazer com que o momento das refeições seja o menos estressante e opressor possível.

Se o seu filho tem medo de engasgar, mostre compreensão diante da situação

É importante que o seu filho saiba que você entende a dificuldade dele para comer. Você deve mostrar o seu apoio incondicional e dizer que não vai permitir que nada de ruim aconteça com ele.

Nesses casos, é essencial estabelecer uma comunicação aberta e fluida, para que a criança se sinta confortável para expressar os seus pensamentos e emoções relacionadas ao assunto.

Controle os horários das refeições

Uma das medidas a serem tomadas caso o seu filho tenha medo de engasgar é controlar os horários das refeições e se certificar de que esses momentos não se prolonguem demais.

Se o pequeno ficar angustiado e excessivamente tenso, é aconselhável retirar o prato e tentar, novamente, oferecer a mesma porção de comida durante o lanche ou o jantar.

Tente comer em família

Se possível, tente comer em família. Essa atitude é importante para que o seu filho entenda que esse momento é de diversão e reunião. Além disso, dessa forma, a criança vai observar como os outros familiares comem sem problemas, sem se sentirem ameaçados ou em perigo.

Obtenha a ajuda de um especialista

Se a situação não melhorar ao colocar em prática as recomendações descritas acima, o melhor a fazer é consultar um profissional da psicologia, que poderá ajudar o seu filho a superar esse medo irracional por meio de uma terapia especializada.

Meu filho tem medo de se engasgar

A importância de tratar o medo de engasgar

Se o medo de engasgar se prolongar ao longo do tempo, isso pode causar um grande número de consequências negativas tanto para a mente quanto para o corpo da pessoa que sofre de fagofobia, tais como:

  • Desnutrição. Ao decidir parar de comer ou comer muito pouco, o organismo não obtém os nutrientes necessários para o seu bom funcionamento.
  • Isolamento social, ao evitar compartilhar momentos relacionados à alimentação com outras pessoas (família, amigos, etc.).
  • Depressão, como resultado do grande desconforto psicológico experimentado dia após dia.

Portanto, não é um assunto trivial, muito pelo contrário. Para o bem da saúde física e mental do seu filho, assim que a presença dessa patologia for detectada, é preciso intervir, a fim de eliminá-la o mais rapidamente possível para evitar problemas ainda maiores.

Seu filho vai querer levar uma vida normal e saborear os alimentos assim como qualquer outra pessoa, e você deve estar ao lado dele para ajudá-lo, apoiá-lo e acompanhá-lo no difícil processo de superar uma fobia ou um medo irracional.

Pode interessar a você...
Febrefobia: o medo da febre dos filhos
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Febrefobia: o medo da febre dos filhos

A febrefobia é um fenômeno que aparece nas estações frias do ano. É o medo que alguns pais sentem quando seus filhos estão com febre, devido à grip...



  • Nardone, G. (2012). Miedo, pánico, fobias: la terapia breve. Herder Editorial.