Filhos rebeldes, adultos bem-sucedidos

30 Junho, 2018
Não há pior pesadelo para um pai do que filhos rebeldes, desobedientes e respondões.
 

Os filhos rebeldes são crianças que nunca estão satisfeitas com nada, dão chilique e não têm medo de qualquer tipo de castigo, sendo capaz de acabar com a paciência de qualquer adulto.

No entanto, como tudo na vida, apesar desses pontos negativos, a rebeldia tem uma grande vantagem. De acordo com um estudo publicado na revista acadêmica “Developmental Psychology”, os filhos rebeldes tendem a se tornar adultos bem-sucedidos com empregos e salários maiores. Mas por quê?

Um estudo mostra o sucesso dos filhos rebeldes

Sempre se pensou que os fatores que determinam o sucesso de qualquer pessoa são a obediência, o bom temperamento, o diálogo ou respeito. No entanto, isso está longe do que demonstra este surpreendente estudo que afirma que o segredo para ser bem-sucedido na vida econômica e social, estranhamente, é a rebeldia.

Pelo menos é o que foi demonstrado por um estudo iniciado em 1968 sobre o comportamento de crianças de até 12 anos. Esse estudo terminou depois de cinquenta anos avaliando as realizações dessas crianças, chegando a conclusões claras e surpreendentes. Os resultados? Foram mais favoráveis para as “crianças furacão” em relação às crianças mais dóceis.

filhos rebeldes
 

Entre as informações, foram levados em conta os resultados acadêmicos, a situação econômica da família, breves relatórios sobre comportamento, o QI de cada criança e um questionário que analisava os hábitos e as habilidades sociais.

Essa pesquisa realizada com mais de três mil crianças demonstra que não é necessário considerar o QI da criança para prever o seu sucesso. O melhor indicativo para prever o futuro, portanto, seria considerar sua capacidade de quebrar as regras quando ainda é muito novo.

Aparentemente, crianças que eram consideradas consideradas rebeldes, respondonas, inquietas ou desobedientes, ao longo dos anos conseguiram ocupar posições de poder e, consequentemente, ganhar mais dinheiro do que aquelas melhor qualificadas na infância.

No entanto, o relatório publicado na revista “Developmental Psychology” explica que o sucesso não depende única e exclusivamente da rebeldia mostrada. Ele também reside na qualidade da sua formação profissional e acadêmica, além da responsabilidade e do compromisso da criança.

Outros fatos curiosos sobre esta pesquisa

De acordo com as variáveis analisadas, os pesquisadores supõem que a chave para o sucesso econômico dessas crianças rebeldes pode estar no seu egoísmo. Isso se dá pela capacidade de focar em seus próprios interesses, ignorando completamente os da maioria.

Essas crianças subversivas que hoje se tornaram adultos de sucesso não cumprem as normas geralmente impostas para criar o equilíbrio e a harmonia. Elas quebram as regras a seu favor, com o objetivo final de obter algum tipo de crédito pessoal.

 

Além disso, essa característica que é apresentada pelos pequenos acaba sendo de grande utilidade na hora de negociar um salário. O seu inconformismo nato vai levá-las a sempre pedir mais. Definitivamente, existe certa correlação entre esses comportamentos indesejados na pré-adolescência e um futuro salário mais atrativo.

O que a psicologia explica sobre o sucesso das crianças rebeldes?

Esse relatório polêmico concluiu que a maioria das crianças rebeldes e inconformistas chegaram a conquistar posições de trabalho de grande responsabilidade e, principalmente, bem remunerados. Aquelas que não foram inconformistas, nem se opuseram àquilo que não gostavam, hoje não têm recompensa.

O protesto, a persuasão e o inconformismo infantil ao longo dos anos se materializaram na recusa em aceitar baixos salários ao negociar. Ou seja, na formação de profissionais qualificados que não aceitam serem rebaixados.

filhos rebeldes

No entanto, um ramo da psicologia aponta dois pontos fracos relacionados ao estudo. O primeiro é que provavelmente aquilo que por anos era considerado rebeldia não é mais a mesma coisa no presente devido à realidade menos estrita e rigorosa. A segunda é que possivelmente esses benefícios de emprego não tenham sidos conquistados de forma ética.

 

Em contrapartida, o relatório indica que as crianças mais teimosas e rebeldes, desafiando a autoridade de seus pais e quebrando regras, foram mais propensas a alcançar um melhor trabalho e melhor remuneração do que os seus colegas com um passado submisso.

Provavelmente, isso se deve em grande parte ao fato de que essas crianças tendiam a ficar mais tempo na escola por causa do fracasso escolar. Dessa forma, puderam aumentar suas chances de alcançar um conhecimento mais profundo das questões abordadas e de frequentar o ensino superior.

Então, mamãe e papai…

Não entrem em pânico e nem se preocupem demais se seus filhos desafiam constantemente a sua autoridade! Não é tão ruim quanto parece. Afinal, eles estão formando uma personalidade ambiciosa e competitiva para um futuro promissor, que vai colher os frutos da sua personalidade estrondosa.

Portanto, mães e pais, não se desesperem diante da conduta inapropriada do seu filho. Mesmo quando sentirem que estão perdendo a paciência, ainda há um fio de esperança. Talvez provavelmente, no futuro, tanto desgosto seja compensado com uma viagem pelo mundo ou um apartamento na cidade dos sonhos.