Formas de estimular o sentido da audição no bebê

· 30 de dezembro de 2017
O sentido da audição nos bebês é o mais desenvolvido. Para estimulá-lo existem diferentes técnicas que os pais podem pôr em prática para estimulá-lo.

A comunicação é a principal ferramenta que possuímos como indivíduos pertencentes a uma sociedade. E mais ainda para quem abre seus olhos para o mundo. Por esse motivo, é de fundamental importância estimular o sentido da audição no bebê.

Esse sentido nos permite perceber os sons que se encontram no exterior. Diferentemente da visão, é possível receber informação e nos mantermos conectados independentemente de esforços voluntários.

O ouvido dos bebês

Nos recém-nascidos, esse é o sentido mais desenvolvido. E desde quando ainda estão na barriga, os pequenos são capazes de perceber os sons e absorver informação. Depois, ao nascerem, respondem aos sons com leves movimentos da cabeça e dos olhos na direção da origem dos sons.

Por esse motivo, desde o começo, o bebê vai prestar mais atenção aos sons que perceber no mundo exterior. E, principalmente, a todos aqueles sons que lhe são familiares, como, por exemplo, o som da voz da mãe. Mesmo assim, é provável que os bebês se surpreendam com tons de voz altos e surpreendentes.

mãe e filho sorrindo

Formas de estimular o sentido da audição no bebê

Pois bem, o vínculo principal para a comunicação com o bebê se consegue ao estimular o sentido da audição. Para isso, é essencial que os pais falem constantemente com seus filhos.

Existem diferentes formas de estimular o sentido da audição no bebê. Sempre com a finalidade de que eles comecem a conhecer o mundo e as peculiaridades que diferenciam as emoções quotidianas.

Música clássica durante a gravidez

A música tem efeitos positivos para todas as idades, e também para as crianças. Entre os seus benefícios estão: conseguir um estado de tranquilidade e relaxamento para o bebê, que não é mais do que a exteriorização de suas emoções em equilíbrio com a realidade. Por isso, escutar esse tipo de música é de grande importância para a redução da tensão que os bebês podem sentir, sendo de grande ajuda na hora de dormir.

“O vínculo principal para a comunicação com o recém-nascido é conseguido quando o sentido da audição é estimulado no bebê”

Falar com eles claramente e devagar

Deve-se falar pausadamente, usando uma pronúncia clara. Com isso, o bebê se familiariza com as vozes e vai adquirindo aos poucos a capacidade da linguagem.

Ler

O bebê se fascina pelo som das vozes, mesmo que não compreenda o que elas querem dizer. No entanto, você pode começar a ler histórias, contos ou rimas em voz alta, simplesmente escutar isso vai deixá-lo atento. E melhor ainda se você fizer em um tom alegre na hora da leitura, tornando-a serena e atraente.

irmã lendo livro para irmão

Fazer sons com objetos

Para melhor compreensão das palavras, você pode ir indicando os nomes de diferentes objetos que vocês veem em um passeio, por exemplo. Pode ser um passeio em casa ou em algum lugar especial do seu agrado. Trata-se de uma ação muito útil para estimular o sentido da audição do bebê.

Um bom exemplo está em usar um relógio e expressar sons onomatopeicos como “tic-tac”. Ou no caso de um bicho de estimação, gato ou cão “miau” ou au au”, respectivamente. Estimulando não só o sentido da audição, mas também o pensamento abstrato do bebê.

Já identificado o som com o objeto mostrado, ele vai ser capaz de identificar o som do objeto apresentado. Posteriormente, vai buscar o objeto com a visão ao escutar tal som, sem a necessidade do objeto estar presente na sua frente. O objetivo vai ter sido alcançado e, assim, o bebê aprende a identificar.

Balbuciar e fazer caretas

O ato de falar com o bebê, fazer caretas e gestos bastante exagerados faz com que ele seja capaz de associar mais rapidamente o significante e o significado. Isso aumenta se forem realizadas mudanças do tom da voz.

Muitas dessas maneiras de estimular o ouvido do bebê facilitam para que a criança seja capaz de trabalhar e desenvolver outro sentido simultaneamente. Trata-se de atividades multissensoriais que oferecem informações do ambiente ao redor.

É importante considerar que todas essas atividades também possibilitam a detecção de anomalias nos bebês. Isso é de grande importância, já que tratar os defeitos ou os problemas de audição cedo vai aumentar as possibilidades de correção desses problemas.