Grávida tomando anticoncepcional?

19 Setembro, 2018
Embora existam muitas mulheres tentando ter filhos, o mais comum é que a gravidez ocorra normalmente, mesmo quando não esperamos.

Por isso, engravidar tomando anticoncepcional pode acontecer com alguma frequência. Como sabemos, a pílula anticoncepcional deve ser tomada corretamente para garantir melhores resultados.

Geralmente, a falha de anticoncepcionais de via oral é de responsabilidade humana. Em outras palavras, se nos esquecermos de tomar a pílula, poderá haver alguma consequência nos seus efeitos. Além disso, é possível que ao combinar esse fármaco com outros, pode ser que a eficácia do produto seja comprometida. A seguir vamos falar como você pode engravidar mesmo tomando a pílula anticoncepcional.

Motivos pelos quais podemos engravidar tomando anticoncepcional

Esquecer da pílula

Uma das principais causas, nestes casos, é esquecer de tomar a pílula. Como sabemos, a função desse produto é inibir a ovulação por meio de hormônios sintéticos, tais como a progesterona e o estrogênio. Ao esquecer de tomar a dose adequada, podemos fazer com que os níveis desses hormônios diminuam interrompendo a sua função.

tomando anticoncepcional

Consequentemente, corremos o risco de uma gravidez quando há algum motivo para o desequilíbrio dos hormônios que estamos tomando. Por isso, para evitar o risco de gravidez, recomenda-se a utilização de um método complementar no caso de a pílula ser esquecida. No entanto, apenas 3% dos casais decidem solucionar isso com o uso do preservativos.

Alterar o horário de tomar a pílula

Alguns contraceptivos orais requerem uma ingestão diária que deve ser feita sempre no mesmo horário. Isto é, com períodos de ação entre 6 e 12 horas. Os compostos à base de progesterona e estrogênio não podem exceder o tempo entre cada dose.

Se não tomarmos pílula que só tem progesterona no mesmo horário todos os dias, corremos o risco de ter seu efeito perdido. Dessa forma, poderíamos estar correndo o risco de uma gravidez mesmo tomando pílula.

Combinação com outros medicamentos

Por ser uma dose que se toma diariamente de forma ininterrupta, é possível que em muitos casos ocorra a combinação da pílula com outros medicamentos. Não há nenhuma contraindicação geral para todos os remédios, mas alguns são mais arriscados. Por exemplo, os antibióticos geralmente retiram propriedades dos contraceptivos orais. Outros, como a griseofulvina, Rifadin, anticonvulsivantes e inibidores de HIV, são capazes de acelerar a absorção de hormônios, fazendo com o que o efeito dure menos.

Consumir ervas de São João

As ervas de São João podem reduzir ou anular o efeito da pílula por sua capacidade de acelerar o metabolismo. No entanto, isso só é possível quando a quantidade ou frequência de consumo é excedida. Por exemplo, doses acima de 300 mg três vezes ao dia podem causar hemorragias.

Nesse sentido, se você estiver tomando erva de São João regularmente paralelamente a pílula, recomendamos que também utilize um método contraceptivo adicional. Essas recomendações foram feitas por pesquisadores que identificaram um possível risco de gravidez nessas condições.

Outros fatores não confirmados

tomando anticoncepcional

Não há resultados conclusivos sobre a diminuição da eficácia da pílula anticoncepcional em caso de obesidade. No entanto, considera-se que seu efeito possa ser afetado de alguma forma no caso de problemas hormonais.

Por sua vez, o consumo de álcool pode ser um inimigo, mesmo que não anule a eficácia da pílula. Ou seja, podemos nos esquecer de tomar a pílula por ter consumido álcool, quando não temos clareza do que fazemos.

Uma pílula fora da data de validade pode perder suas propriedades, mas é muito raro. De acordo com especialistas, os componentes dessa droga são estáveis ​​o suficiente para não perder o seu efeito mesmo quando estiverem vencidos.

Estudos demonstraram que o suco de toranja pode interferir na eficácia de mais de 80 remédios. No entanto, não foi comprovado nada que anule o efeito da pílula.

De qualquer forma, apesar de termos quase certeza de que muitos desses fatores não podem afetar o efeito do contraceptivo que estamos tomando, é melhor evitar. Se você se encontrar em qualquer uma dessas situações, recomendamos o uso de um contraceptivo complementar.