Gravidez ectópica: como superar?

· 20 de fevereiro de 2017

Uma gravidez ectópica na maioria dos casos significa uma gravidez que não terá um final feliz. Além disso, pode colocar em perigo a saúde e até a vida da mulher.

Quem passou por uma gravidez ectópica sabe o quanto é difícil de superar, talvez mais difícil emocional do que fisicamente.

Entretanto, como em sou mamãe nada é impossível de superar, nós gostaríamos de oferecer ferramentas para que você possa se recuperar e seguir em frente, após ter passado por essa situação tão delicada.

Gravidez ectópica

Para superar uma gravidez ectópica o primeiro passo é entender o que ela significa. Pois, somente sabendo com clareza o que acabou de acontecer, você poderá enfrentar a situação.

Além de ficar consciente das possíveis sequelas que poderiam ter ficado, tanto física como psicologicamente, você estará preparada para fechar os ouvidos às opiniões das outras pessoas que, mesmo que não sejam mal-intencionadas, muitas vezes se baseiam em mitos e crenças com pouco fundamento.

Assim, você deve saber que uma gravidez ectópica ou gravidez fora do útero, como também é conhecida, ocorre quando o óvulo fertilizado se aloja e se desenvolve fora do útero, geralmente em uma das trompas de Falópio.

Esse tipo de gravidez começa como qualquer outra. Entretanto, em apenas algumas semanas a mulher costuma começar a apresentar incômodos abdominais e dores pungentes na região pélvica.

É importante que você saiba que sempre que for detectada uma gravidez ectópica e ela for interrompida a tempo, a mulher não apresentará nenhuma consequência grave à sua fertilidade.

Por outro lado, se houver a ruptura da trompa de Falópio e a mulher apresentar sangramento vaginal abundante, ela deverá ser submetida a uma cirurgia urgentemente. Em muitas ocasiões, é feita a extração da trompa e do ovário envolvidos.

Entretanto, nessas situações nem tudo está perdido. Sempre que a outra trompa de Falópio for mantida, juntamente com seu respectivo ovário, e ambos estiverem funcionando normalmente, a mulher poderá voltar a engravidar.

Tanto no primeiro como no segundo caso, é recomendado esperar um tempo moderado para se recuperar física e psicologicamente antes de engravidar de novo.

gravidez-ectopica-2

Como superar uma gravidez ectópica?

Mesmo que a gravidez ectópica, pelo menos nos casos em que explicamos anteriormente, não impeça nenhuma mulher de ter filhos no futuro, sabemos que quem já passou por essa situação pode ficar traumatizada por ter perdido a vida que crescia dentro de si.

Após uma gravidez ectópica muitas mulheres relatam ter sentido:
-Medo de ter outra gravidez ectópica no futuro
-Receio de não conseguir engravidar de novo
-Sentimentos de culpa
-Tristeza
-Ansiedade para engravidar de novo
-Desilusão

Temos certeza de que podemos ajudar você e por isso oferecemos os seguintes conselhos, que esperamos que leve em consideração.

Não fique desesperada para engravidar de novo
O desespero para voltar a engravidar pode fazer com que você fique frustrada. Sabemos que você precisa superar essa dor o quanto antes, mas acredite: a busca insistente por outra gravidez não irá resolver o seu problema.

Acima de tudo, engravidar de novo, imediatamente após ter passado por uma gravidez ectópica, significará um novo risco à sua saúde. Além disso, você pode acabar tendo outra gravidez fora do útero.

gravidez-ectopica-4

Busque o apoio daqueles que estão à sua volta                                                                                                Se você está muito triste, não guarde o seu sentimento. Abra-se, converse com sua família, busque o apoio daqueles que estão à sua volta e canalize sua dor. As pessoas que gostam de você podem esperar e querem ajudar. Culpar, torturar-se e conter seus sentimentos, sentindo remorso, é a solução menos viável.

Acredite que você pode
Mesmo que não tenha sido dessa vez, terá outras oportunidades de engravidar. Você ficará grávida de novo e verá sua barriga crescer. Você deve se convencer de que está preparada física e psiquicamente quando engravidar de novo. Assim, poderá ter sucesso na sua próxima gestação e se transformar na mãe que sempre sonhou.

Dê a si mesma a oportunidade de ser feliz
Seja feliz! Você tem esse direito. Dê a si mesma a oportunidade de rir, sorrir e ficar em paz e harmonia com você mesma e com que está à sua volta. Sentir-se bem emocionalmente será a melhor forma de se curar por dentro e por fora e, assim, esperar pela próxima vinda da cegonha. Como mulher, futura mãe e ser humano você tem a oportunidade e a responsabilidade de ser feliz.