Hipertensão arterial nas crianças: sintomas e prevenção

· 22 de dezembro de 2017

Quando escutamos que alguém sofre de hipertensão arterial, geralmente pensamos em pessoas adultas, com problemas de sobrepeso e vida sedentária. No entanto, cada vez mais a pressão arterial alta afeta as crianças em idade escolar. 

Se você se aprofundar um pouco mais, vai descobrir que essa condição pode aparecer em qualquer idade. Por sorte, a porcentagem de crianças afetadas pela hipertensão ainda é muito baixa, no entanto, é preciso estar alerta. Segundo dados da Associação Espanhola de Pediatria, essa condição geralmente passa despercebida porque é subdiagnosticada. 

É bom saber que existem dois tipos de pressão arterial: uma que alcança alta intensidade com o fim de irrigar com força o sangue por todo o corpo, conhecida como pressão sistólica, e outra de menor intensidade, que se produz quando o coração relaxa para receber sangue entre as batidas, conhecida como pressão diastólica.

A hipertensão arterial nas crianças é um sinal de alerta

Os cientistas ainda continuam investigando para descobrir quais são as causas que desencadeiam a hipertensão nas crianças. A verdade é que a maioria dos casos, salvo os relacionados com a obesidade, não podem ser identificados por uma causa específica. Exatamente por isso é tão difícil estabelecer um diagnóstico.

O que está claro para os médicos é que quando a hipertensão se torna um problema para as crianças, geralmente é o aviso de outro inconveniente de saúde grave, como uma doença renal, anormalidades no coração, no sistema nervoso ou no endócrino.

Certamente, a hipertensão se desenvolve com a idade. É por isso que uma criança pode sofrer pressão arterial alta, mas não mostrar sintomas. Depois, com o passar do tempo, pode desenvolver os sintomas da doença.

Hipertensão arterial nas crianças: sintomas e prevenção

Quais são os sinais e os sintomas mais comuns da hipertensão?

Se existem suspeitas de pressão arterial numa criança, o médico poderá detectá-la por meio de exames físicos de rotina. Talvez o método mais infalível é simplesmente medir a pressão arterial da criança com um tensiômetro. Geralmente é assim que se detecta a hipertensão arterial.

Por outro lado, essa doença não causa incômodos notáveis, por isso detectá-la a tempo dentro de casa é um pouco mais complicado. No entanto, apresentar vários dos seguintes sintomas pode ser indicativo da pressão arterial alta:

  • Tontura depois de realizar algum esforço físico.
  • Constantes dores de cabeça.
  • Dificuldade para respirar profundamente.
  • Fadiga constante.
  • Visão borrada ou confusa. 

Algumas recomendações para tratar a hipertensão arterial

Se a pressão arterial for diagnosticada por conta da obesidade, o primeiro a fazer é trabalhar para que a criança perca peso. O fato de perder peso não diminuirá a pressão arterial por si só, mas vai trazer muitos outros benefícios para a saúde no geral.

A seguir, você deverá revisar e observar a ingestão de sal refinado na sua dieta e depois limitá-la. Evite colocar saleiros na mesa e observe os níveis de sal em outras comidas. Apenas cuidando da ingestão de sal é possível reduzir a hipertensão leve e também ajudar a diminuir os níveis de pressão arterial mais graves.

“Uma criança com sobrepeso está mais propensa não apenas a sofrer de hipertensão, mas também de apresentar outros problemas de saúde. Para evitar isso, os bons hábitos de alimentação e atividades físicas são a chave para um desenvolvimento saudável.”

Incluir uma rotina de exercícios físicos também é um sugestão certa do pediatra. Foi comprovado que a atividade física ajuda a regular a pressão arterial. Portanto, uma rotina de exercícios moderada pode melhorar muito os casos de hipertensão arterial infantil.

Hipertensão arterial nas crianças: sintomas e prevenção

A prevenção a tempo faz a diferença

É muito importante detectar a hipertensão desde o começo. Hoje em dia recomenda-se controlar a pressão arterial em todas as crianças com idade de três anos. Sobretudo quando se trata de bebês que nasceram antes do tempo ou com baixo peso.

É vital que os pais saibam que a hipertensão deve ser atendida a tempo, já que ignorá-la ou descuidá-la apenas levará que a condição piore com o passar dos anos. Essa anomalia na pressão arterial de forma prolongada pode provocar insuficiência cardíaca ou um acidente cerebrovascular na idade adulta. Mesmo assim, a hipertensão a longo prazo gera mudanças nas paredes dos vasos sanguíneos e, inclusive, pode provocar danos nos rins, nos olhos e nos órgãos.

Um controle a tempo e colocar em prática as recomendações que demos vai contribuir para que seu filho não tenha problemas de pressão arterial.