Hipotireoidismo na gravidez: como tratar

· 23 de dezembro de 2017

Todos os seres humanos possuem uma glândula chamada tireoide, que é responsável pela produção dos hormônios da tireoide. A baixa produção desses hormônios é conhecido como hipotireoidismo.

Ainda que o hipotireoidismo seja uma condição muito comum – atinge 1 de cada 100 mulheres em idade fértil -, muitas vezes não é tratado por desconhecimento, já que seus sintomas podem passar despercebidos. Segundo dados especializados, em algumas ocasiões os sintomas do hipotireoidismo podem se confundir com estresse ou depressão. E também por sua sutileza podem passar despercebidos por muito tempo.

Por isso é bom prestar atenção a todos os sintomas do nosso corpo, sobretudo na regularidade do ciclo menstrual, claro indicador do descontrole hormonal.

O hipotireoidismo pode afetar a fertilidade

Existem várias maneiras em que o hipotireoidismo pode afetar a gravidez. Uma delas é impedindo que o óvulo seja fecundado. Na verdade, essa condição é considerada uma das causas de infertilidade nas mulheres, cujo corpo com baixo índices de hormônios da tireoide não tem a capacidade de produzir óvulos suficientes.

Mesmo assim a anovulação, que é o termo pelo qual se conhece a não produção de óvulos, impede que o espermatozoide fecunde a mulher, justamente porque não existe um óvulo para fecundar. O hipotireoidismo também pode produzir irregularidades no ciclo menstrual, e na verdade esse um dos sintomas pelos quais as mulheres descobrem que sofrem dessa condição.

Hipotireoidismo na gravidez: como tratá-lo

Também pode afetar a gestação

Ainda que o hipotireoidismo possa afetar a fertilidade, existem casos de mulheres com essa condição que conseguem engravidar.

No entanto, essa condição também pode prejudicar o desenvolvimento da gestação. Pois sua ação aumenta a incidência de abortos espontâneos durante os três primeiros meses de gravidez. Além disso, aumenta o risco de que a mãe sofra de hipertensão gestacional.

Importância dos hormônios da tireoide durante a gravidez

Durante o primeiro trimestre de gravidez, o bebê é alimentado completamente pelos hormônios da tireoide que a mãe produz. Depois dos três primeiros meses de gestação – que são os mais delicados – o bebê começa a produzir seu hormônio de maneira independente.

No entanto, durante toda a etapa de gestação vai precisar dos nutrientes que o corpo de sua mãe fornece para crescer de maneira saudável. Nesse sentido, é recomendável que as mulheres grávidas com hipotireoidismo consumam iodo em quantidade suficiente. A ação desse elemento é vital na produção de hormônios da tireoide.

“A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda um consumo de iodo de 200 microgramas ao dia durante a gravidez para manter uma produção adequada de hormônios tireoidianos”

Tratamento do hipotireoidismo durante a gravidez

O hipotireoidismo é uma doença crônica, assim como a diabete, por exemplo. Isso quer dizer que não tem cura, mas é controlável.

Seu tratamento, esteja grávida ou não, é baseado na substituição adequada do hormônio tireoidiano na forma de levotiroxina sintética. A dose e o tratamento adequados devem ser receitados por um endocrinologista. Ele é o especialista indicado para tratar essa condição hormonal.

Hipotireoidismo na gravidez: como tratá-lo

Alguns conselhos

  • As associações médicas recomendam que as mulheres que desejem engravidar realizem exames de prevenção e detecção de doenças tireoidianas (hipotireoidismo e hipertireoidismo).
  • Especialmente as mulheres com bócio – que é um sintoma da glândula tireoide ampliada – devem fazer exames laboratoriais para controlar sua condição.
  • É preciso que as mulheres que controlam seu hipotireoidismo antes de engravidar façam exames laboratoriais para verificar se os seus níveis hormonais são adequados. A avaliação de um médico é fundamental nesses casos. 
  • Se você está grávida e sofre de hipotireoidismo consulte um médico para planejar como será o acompanhamento da sua gravidez e como você poderá tratar essa condição nessa nova fase da sua vida.
  • Tente não se preocupar muito, já que com o tratamento adequado você e o seu bebê ficarão saudáveis. 

E, claro, para ter certeza de que tudo vai bem, tome os medicamentos adequados receitados pelo seu médico para controlar o hipotireoidismo. Lembre que ainda que você viaje pode levar seu medicamentos consigo.