A importância de continuar aprendendo durante as férias

5 de novembro de 2019
Continuar aprendendo durante as férias não só é possível como também é necessário para as crianças. Hoje, vamos falar sobre a importância desse processo.

Durante as férias escolares, principalmente as de verão, é comum que os nossos filhos sofram uma redução dos níveis de conhecimento, ainda mais se não tiverem nenhuma atividade de aprendizagem. Par evitar que isso ocorra, é importante que continuem aprendendo nas férias.

Quando as crianças estiverem curtindo as férias de verão, é fundamental que mantenham a mente ocupada. Desse modo, quando as férias terminarem, elas estarão preparadas para começar o próximo ano letivo.

Várias pesquisas demonstram que muitas crianças acabam por esquecer uma parte do que aprenderam durante o ano se não estiverem envolvidas em alguma atividade educativa durante o recesso escolar.

Consequentemente, muitos professores precisam dedicar entre quatro e cinco semanas no início do ano escolar para recuperar o que os alunos esqueceram durante as férias.

É importante continuar aprendendo nas férias?

Essa é a grande dúvida que surge aqui. Muitos adultos passaram a vida toda sem estudar durante as férias, e nada de anormal aconteceu com eles na hora de voltar para a escola por causa disso.

Mas, se questionado, qualquer professor provavelmente dirá que tem conteúdo suficiente para o ano inteiro e que adoraria não ter que dedicar as semanas iniciais do ano letivo para revisar aquilo que os alunos esqueceram durante as férias.

aprender nas férias

Algumas pesquisas apontam que durante as férias as crianças podem perder até um terço das informações que aprenderam durante o ano anterior. Isso é muita informação, já que estamos falando de 60 dias por ano letivo.

As crianças que não dedicam tempo para continuar aprendendo nas férias ou para praticar  o conteúdo já aprendido estariam em clara desvantagem em relação àquelas que o fazem.

O que os dados nos mostram?

Os dados falam sobre a importância de continuar aprendendo nas férias. Pesquisadores sobre o assunto concluem que os alunos que não participam de atividades de aprendizagem durante esse período tendem a ter piores resultados em uma prova de matemática realizada no final das férias, comparando-se aos resultados obtidos no início.

Tomar medidas para evitar a perda de conhecimentos e habilidades obtidas durante o ano letivo ajuda a melhorar a aprendizagem dos estudantes e os torna mais propensos a ter atitudes que incluam a aprendizagem no futuro.

Os pesquisadores também apontam que os estudantes do ensino fundamental que não deixam de estudar nas férias têm mais chance de concluir o ensino médio.

continuar aprendendo nas férias

A solução

Por maior que seja a tentação, não devemos nos deixar levar pela preguiça e acabar permitindo que os nossos filhos não façam nada durante as férias.

É importante dedicar algum tempo diariamente para trabalhar e melhorar as habilidades das crianças para que continuem aprendendo nesse período. Já é suficiente realizar algumas atividades simples, como ler juntos, passar tempo na biblioteca local ou, até mesmo, cozinhar juntos.

Não se trata de fazer a lição de casa, pois aprender também consiste em viver, descobrir, fazer experimentos reais, observar. Já que se trata de férias, o contato com a natureza é importante. Viver novas experiências ou descobrir coisas diferentes é possível. Podemos, por exemplo, registrar tudo isso em um diário de férias a ser feito com a participação das crianças.

Se isso tudo parecer pouco, podemos introduzir 10 minutos de exercícios simples de Matemática por dia. Com esse curto tempo, podemos conseguir que as crianças não percam o hábito e que mantenham os conhecimentos até o início do ano letivo.

Não se trata de se sentar todos os dias, sempre no mesmo horário, para resolver exercícios. Um dia, pode ser depois do lanche. No outro, antes do banho de piscina. Além de ler um pouco no meio disso tudo e fazer alguma adição, por exemplo.

Os especialistas em Pedagogia afirmam que o mais importante é que a criança não fique entediada. Não permitir que ela passe o dia todo fazendo a mesma coisa, como só assistir televisão. As férias é o período em que é mais necessário o envolvimento dos pais nesse sentido, e é preciso que esse momento seja bem aproveitado.

  • Seth Gershenson. (2013). Do Summer Time-Use Gaps Vary by Socioeconomic Status? American Educational Research Journal.
  • G. D. Borman & M. Boulay. (2004). Summer learning: Research, policies, and programs. Routledge.