A importância da serenidade como valor educativo

15 de maio de 2020
Promover a serenidade como um valor para educar os nossos filhos é uma maneira de ajudá-los a enfrentar e a resolver os problemas e as situações da vida de uma maneira mais positiva. Neste artigo, vamos falar mais sobre a importância de fazer isso.

A ideia da serenidade como valor educativo tem a ver com a possibilidade de educar os nossos filhos e alunos para que eles possam construir uma personalidade sólida. Uma personalidade que permita que eles atuem com calma e firmeza em cada uma das situações complexas e mutáveis que vivemos atualmente.

O que é a serenidade?

A serenidade é a característica das coisas ou pessoas que são ou estão serenas. E o termo ‘sereno’, por sua vez, é usado como um adjetivo para descrever aqueles que estão calmos ou relaxados.

Com isso, a serenidade tem a ver com a personalidade de alguém, ou seja, uma pessoa pode ter uma personalidade serena. Mas, ao mesmo tempo, a serenidade também se refere a uma capacidade que pode ser desenvolvida e exercitada, ou seja, uma pessoa pode aprender a agir com calma diante de diferentes situações.

Tanto em situações da vida cotidiana, quanto em uma circunstância tensa, complicada ou difícil, a serenidade ou o fato de ser uma pessoa serena nos permitirá pensar antes de agir impulsivamente ou motivados pelas nossas emoções.

A importância da serenidade como valor educativo

Serenidade e autocontrole

No nosso dia a dia e ao longo de nossas vidas, encontramos situações de trabalho, familiares e pessoais diante das quais devemos tomar decisões e agir. E, como já dissemos, embora estejamos falando de situações normais e diárias, todas elas podem ser encaradas de diferentes maneiras.

Quando uma pessoa é serena ou encara o seu dia a dia e os seus problemas com serenidade, ela consegue, principalmente, apropriar-se das suas emoções e ter autocontrole. Isto é, ela tem a capacidade consciente de regular os seus impulsos e reações voluntariamente.

Portanto, através da serenidade e do autocontrole, uma pessoa pode dominar os impulsos que a levariam a agir de forma irracional diante das situações, conseguindo assim:

  • Não perder tempo.
  • Evitar sentimentos de frustração, ansiedade, tensão e estresse. 
  • Aprender com os problemas.
  • Não machucar as outras pessoas ao se comportar ou dizer coisas sem pensar.
  • Desenvolver um equilíbrio pessoal e relacional positivo.
  • Alcançar uma maior concentração.
  • Melhorar o seu estado de humor.
  • Encontrar a paz interior.

“Serenidade não é estar livre da tempestade, mas sim estar em paz no meio da tempestade”.

A importância da serenidade como valor educativo

A serenidade como valor educativo

Atualmente, temos uma vida muito atarefada: família, trabalho, estudos, viagens, relacionamentos e redes sociais, e  tudo isso acaba nos levando a manter um estado de excitação constante.

Por esse motivo, é essencial aprender a ser uma pessoa serena ou ser capaz de agir com serenidade diante das adversidades e dos problemas típicos da vida acelerada que levamos.

Portanto, é importante transmitir aos nossos filhos e alunos o valor da serenidade. E isso significa ensiná-los a desenvolver atitudes de tranquilidade e calma diante de circunstâncias difíceis, novas ou desconhecidas. Ou então diante de momentos específicos, dramáticos ou perigosos, que exigem uma atitude de temperança e tranquilidade.

Para isso, crianças e jovens devem aprender a:

  • Analisar e pensar antes de agir, avaliando todas as possíveis consequências.
  • Manter a calma diante de situações perigosas ou imprevistas e sempre pedir ajuda.
  • Relativizar tudo, dando às coisas a importância que elas realmente têm.
  • Controlar a respiração para relaxar em situações estressantes.
  • Ser paciente, porque tudo tem o seu tempo. Os problemas podem ter mais de uma solução e isso nem sempre é imediato.
  • Avaliar diferentes opções e soluções antes de agir.
  • Ouvir as opiniões e pontos de vista dos outros.

Todos os conhecimentos, experiências e conselhos podem ajudar a ampliar o nosso olhar para que a gente consiga tomar decisões melhores diante dos problemas.