Como interpretar os desenhos das crianças

· 28 de junho de 2017

As crianças utilizam-se do desenho para expressar seus sentimentos e desejos. Isto pode nos auxiliar a entender como a criança se sente em relação à sua família, escola, amigos, etc… Nos desenhos das crianças podemos verificar muitos detalhes, os quais em idade adulta podem passar despercebidos além de serem uma maneira de comunicação com o mundo exterior. Por estes motivos, somente pessoas qualificadas como psicólogos e psiquiatras por meio de metodologias ou protocolos podem interpretar os desenhos de forma completa.

Contudo há certos pontos que podem orientar na interpretação dos desenhos. Para entender mais sobre isto é melhor procurar a orientação de um especialista. Neste artigo veremos alguns pontos para que os pais consigam  fazer uma  interpretação dos dos desenhos de seus filhos.

Como evoluem os desenhos das crianças conforme a idade

Aos 18 meses

As crianças desta idade elaboram traços retos em zig-zag, pois só articulam o cotovelo. Os punhos e os dedos ainda têm uma certa rigidez.

Antes dos 2 anos

Começam a aparecer formas circulares resultantes da articulação dos punhos. Estes traços não possuem nenhuma interpretação representativa ou de pré criação. Na realidade são apenas traços resultantes da ação motora do braço.

Entre os 2 anos e meio – 3 anos

Já combinam formas retas e circulares, começam a relacionar suas criações com objetos e pessoas. Aparecem os chamados “garranchos”.

Dos 3 aos 5 anos

Possuem um maior controle dos traços devido ao progresso do controle óculo-manual, do uso e articulação dos punhos e um controle maior no movimento dos dedos. Nestes anos já controlam o ponto de início e chegada do traço do desenho e combinam demais traços para obterem figuras ou reproduzirem objetos.

Observa-se a consciência de que está desenhando e os “garranchos” começam a ter intenção representativa. Já podemos começar a falar de desenhos. Começam a surgir as primeiras representações de figuras humanas.  Apesar de termos que usar um pouco mais da imaginação para interpretar os desenhos, eles já combinam círculos para a cabeça e linhas para os demais membros da figura.

Dos 5 aos 8 anos

Começam a agregar um número maior de detalhes em seus desenhos. Já desenvolvem progressivamente imagens mais realistas e cada vez mais complexas conforme a idade avança e nos aproximamos dos 8 anos. No decorrer desta evolução, nos desenhos serão incorporados mais detalhes (sobrancelhas, orelhas, cilho) roupa e outros complementos.

A partir dos 4 ou 5 anos, a figura humana que desenham não aparece sozinha, e sim acompanhada de objetos, animais ou outras pessoas. Conforme avançamos com a idade, as coisas que desenham estão interagindo ou em ações e já não estão mais estáticas.

Chaves para interpretar os desenhos das crianças

Posição do desenho

Os desenhos situados na parte superior do papel estão relacionados com o intelecto, a curiosidade e a imaginação. Os desenhos realizados na parte inferior nos indicam as necessidades físicas e materiais que a criança possa ter. Se o desenho está feito no lado esquerdo do papel, nos indica que seus pensamentos giram em torno do passado. Se estão no lado direito, giram em torno do futuro. E se encontram-se centralizado, representa o momento atual.

Dimensões do Desenho

Se o desenho é grande, indica certa segurança. As formas pequenas, nos indicam que esta criança precisa de pouco espaço para se expressar, mas também pode indicar que é uma criança reflexiva ou com falta de confiança nela mesma.

Traços do Desenho

Traços contínuos e sem interrupções indicam uma criança dócil; caso esteja rasurado ou cortado pode indicar que esta criança é mais impulsiva e insegura.

 

A precisão do manejo (pressão do traço)

Se o desenho está feito com uma boa precisão, indica vontade e entusiasmo. Se está feito com muita precisão (pressão), quanto mais forte seja o traço mais agressividade haverá. Quanto mais frouxo seja o traço, nos indicará um cansaço físico e falta de vontade.

As cores do desenho

● Vermelho: Representa a vida, o ativo, o desejo.

● Amarelo: Alegria de viver e a curiosidade.

● Laranja: Necessidade que contato público e social, impaciência.

● Azul: Paz e tranquilidade.

● Verde: Sensibilidade, certa maturidade e intuição.

● Preto: Representa o inconsciente.

● Marrom: Planejamento e segurança.

Se o desenho está feito somente com uma cor, pode significar falta de motivação ou preguiça, falta de vontade. 

Lembre-se que esta informação é somente uma orientação a respeito. Caso queira uma interpretação completa e profunda dos desenhos da criança, que interpretem e concluam como ela está emocionalmente é necessário a ajuda de um especialista nesta área.