Irmãos que não se dão bem: o que fazer?

17 de agosto de 2018
Os irmãos são companheiros de brincadeiras, aventuras, travessuras e também de discussões. Tudo isso está dentro do que é considerado normal. O problema surge quando as brigas se tornam contínuas e em tom elevado. Nessas situações, a intervenção dos pais é necessária.

Para uma criança, ter irmãos é muito saudável e positivo. Isso a ajuda a se relacionar melhor com outras pessoas e a aprender de uma forma mais rápida. Mas o que fazer nos casos em que os irmãos não se dão bem?

Ter um companheiro para brincar e alguém com quem dar risada e fazer travessuras, sem dúvida, é muito positivo. No entanto, às vezes os irmãos não se dão bem e brigam entre si; isso é normal.

No caso dos irmãos que não se dão bem, quando as brigas se tornam muito frequentes, é preciso tomar algumas medidas. A seguir, vamos ver algumas recomendações para ajudar as crianças a se comportar melhor.

Um ambiente familiar saudável e descontraído

A maioria das brigas entre irmãos surge devido à rivalidade que existe entre eles. Às vezes, as crianças querem chamar a atenção dos pais ou sentem ciúmes do irmão ou da irmã. Em algumas situações, as brigas também ocorrem por simples tédio.

Na convivência diária, os pais sempre devem procurar estimular um bom relacionamento entre os filhos e evitar que os irmãos briguem muito. E, para isso, é fundamental escutar todos e tentar ajudar os pequenos a resolver os problemas que possam ter entre si.

As causas das discussões quase sempre envolve os dois – ou mais – irmãos. Por isso, os pais nunca devem tomar partido ou rotular um de seus filhos como o ‘causador’ das brigas. Isso só fará com que a criança se acostume a essa classificação e adote essa postura permanentemente.

Quando ocorrem as brigas entre irmãos, o ideal é conversar sobre o problema que originou a discussão e tentar resolver de uma forma sensata e equilibrada.

O ambiente familiar também é muito importante. Se os pais resolvem suas diferenças aos gritos, as crianças vão reproduzir esse comportamento.

No sentido oposto, uma convivência respeitosa e descontraída vai estimular nos pequenos uma atitude respeitosa com os demais. É importante que as crianças também aprendam com o exemplo a compartilhar, ceder e ajudar.

irmãos que não se dão bem

Cada criança deve receber um tratamento personalizado

Para que as crianças possam ter uma relação saudável entre si e não brigar com seus irmãos, é indispensável que os pais se preocupem em satisfazer as necessidades de cada criança de forma individual.

É importante levar em consideração que a ordem de chegada ao mundo, o sexo, a idade e a personalidade de cada criança fazem com que um tratamento diferente seja necessário. As necessidades não são as mesmas e a forma como os pais devem se aproximar de cada criança também não.

Cada filho deve se sentir único e especial para seus pais. Independentemente de ser o mais novo, o que está doente, o que está com um problema e assim por diante. A atenção e o amor dos pais pelos filhos devem ser divididos de forma equilibrada em todos os momentos.

Isso vai fazer com que as crianças se sintam mais seguras e tenham menos ciúmes de seus irmãos. Assim, elas também não vão sentir necessidade de chamar a atenção dos pais constantemente. Com isso, as brigas serão bem menos frequentes.

“Se os pais resolvem suas diferenças aos gritos, as crianças vão reproduzir esse comportamento.”

Irmãos que não se dão bem: cada um com seu espaço

Cada criança precisa ter seu próprio espaço. E os pais podem contribuir para que isso aconteça. Não é uma questão relacionada apenas ao espaço físico. Cada criança deve contar com a oportunidade de ter seus próprios brinquedos, amigos, interesses, etc.

É muito comum que os pais deixem o filho mais velho cuidar do mais novo. E não tem problema nenhum nisso, mas também é importante que a criança saiba que não vai ter essa responsabilidade sempre. Ela deve poder, por exemplo, sair para brincar com os amigos no parque sem necessariamente ter que levar o irmão ou a irmã junto.

Também é uma boa ideia que o irmão mais velho possa dormir sozinho na casa de um amigo, por exemplo. Isso lhe dará a chance de aprender a ser mais independente. Para os pais, será o momento para compartilhar uma noite sozinhos com o filho mais novo.

irmãos que não se dão bem

Não se deve comparar as crianças

Para melhorar a relação entre irmãos que não se dão bem, também é muito importante evitar as comparações. Comparar constantemente uma criança com a outra vai criar rivalidade entre elas. Os irmãos vão se sentir compelidos a competir entre si a fim de agradar os pais, e esse comportamento vai acabar agravando a situação.

Para estimular uma boa relação entre os irmãos, é necessário valorizar cada filho por suas virtudes e conhecer seus defeitos e fraquezas. Isso terá influências positivas em seu desenvolvimento e vai estimular a harmonia familiar.