“Já estou aqui!”: a esperança que os bebês arco-íris nos trazem

· 13 de novembro de 2018
Esses bebês trazem algo mais que felicidade. Eles trazem a esperança e um necessário renascer com o qual uma família poderá se recompor após a perda de um filho.

Os bebês arco-íris são crianças que chegam ao mundo saudáveis e fortes depois de uma perda gestacional ou perinatal anterior.

Geralmente, não se fala muito sobre os abortos, sobre as mortes de bebês que não chegaram a termo ou que, por quaisquer razões, se vão antes do tempo.

Sem dúvida, é algo complexo e, às vezes, muito difícil de lidar. Muitas mães, por sua vez, enfrentam certo desconhecimento social, certa insensibilidade social.

Isso ocorre porque, como se ouve muito por aí, não é a mesma coisa perder um filho de 10 anos e perder um bebê que ainda não se conhecia, que ainda não tinha começado a viver.

Um aspecto que deveríamos ter em claro desde o começo é que toda perda é significativa. Não se pode comparar e cada uma delas é vivida de forma devastadora.

A dor pela perda de um filho é sentida de diversas maneiras. Há famílias que enfrentam com coragem. E haverá mães que cairão num estado de profunda vulnerabilidade até o ponto de desenvolver uma depressão.

As crianças estrela, esses bebês que nascem e morrem dentro da mãe, são seres que existiram, que lutaram para viver e que quiseram crescer, mas que tiveram essa oportunidade negada pelo destino.

Algo que os pais sabem bem sobre os bebês arco-íris, esses seres que trazem a esperança depois de uma perda, é que eles não estão lá para substituir o irmão perdido.

Cada criança tem seu lugar no coração de um pai ou de uma mãe. Cada bebê é e será único, mesmo que a vida os tenha levado antes do tempo.

Os bebês estrela e nossas tempestades pessoais

bebês arco-íris

Os abortos e as perdas gestacionais ou perinatais são mais comuns do que pensamos.

Assim, é imprescindível que haja um tipo de protocolo psicológico e assistencial para atender essas famílias. Principalmente para atender as mães.

Cada mulher viverá essa perda de um modo. Mas é necessário que seja capaz de viver o luto de forma íntegra, acompanhada por seus familiares e, por sua vez, com o apoio de profissionais adequados.

Hoje em dia, algo que é cada vez mais comum, é que muitas mulheres se submetem a tentativas falidas para engravidar. Quando finalmente conseguem, pode ocorrer não somente um aborto, mas vários.

Essa experiência pode ser muito complicada. As crianças estrela se vão e brilham muito alto nos proporcionando luz. Mas durante um tempo, a mãe vai sentir uma tempestade, uma escuridão. Inclusive, pode sentir a desesperadora sensação de que “ela é responsável” por essa perda.

Um pensamento que, sem dúvida, é necessário enfrentar e derrubar.

bebês arco-íris

Os bebês arco-íris: a esperança em um rosto

O luto pela perda de um bebê pode ser longo ou curto, mas sempre carregaremos na alma.

É uma dor que muitas mães carregam em segredo e que, de algum modo, sempre guardarão em seu interior. Mesmo que aprendam a viver com isso.

Durante um tempo, algo que é muito comum no casal, é a resistência em voltar a tentar. Afinal, o medo está aí.

No entanto, pouco a pouco, a esperança e as vontades se tornam mais fortes que o medo.

Assim, o próprio desejo de ser pais dá forma ao milagre: o bebê arco-íris, a criança que limpa a tempestade e que traz o resplendor após a escuridão.

Ter um bebê saudável e maravilhoso cura, reconforta e ao mesmo tempo recompõe a mãe.

Essa criança afasta os dias cinzas para criar mil tonalidades e milhares de sensações. Nós nos abraçamos de novo à vida e a essa criatura gordinha e rosada que nos observa com seus olhos limpos e com vontade de devorar o mundo.

bebês arco-íris

Vamos refletir um pouco mais

Por sua vez, algo que os pais e as mãe têm bem claro sobre os bebês arco-íris é o seguinte:

  • Os bebês arco-íris não chegam para substituir o bebê estrela
  • O bebê não nascido, ou perdido antes do tempo, sempre terá um lugar próprio no seio da família e na alma desses pais que sempre o conservarão em seu coração.
  • A gestação de um novo filho após a perda do bebê estrela é diferente. O medo está presente. Por isso, às vezes é comum sentir pânico. Mas essas emoções são normais e esperadas. O ideal nestes casos é estimular uma boa comunicação entre o casal e os médicos.
  • O nascimento do bebê arco-íris também é um modo de honrar o bebê estrela. Essa criança saudável e forte nos permitirá demonstrar o amor que há em nós. O amor que desejávamos oferecer ao outro bebê e que se refletirá em seu irmão.

Sem dúvida, faremos o melhor possível para ambos, pelo filho que temos conosco e pelo filho que nos observa no interior de uma estrela e está refugiado na metade de nosso coração.