O que é o jogo não estruturado?

26 Dezembro, 2020
O jogo não estruturado é muito importante para o desenvolvimento infantil. Ele ensina a lidar com o inesperado e a ter uma interação positiva com os outros.

O jogo não estruturado é um jogo sem regras predeterminadas. Não há equipes organizadas, uniformes, treinadores ou preparadores físicos. É espontâneo, geralmente inventado na hora e muda conforme o dia avança.

É o tipo de jogo que vemos quando os cachorros perseguem uns aos outros em círculos intermináveis. Ou em uma brincadeira que dura horas de um grupo de crianças em um forte criado com caixas velhas.

O jogo não estruturado é divertido, sem dúvida, mas, além disso, as pesquisas também nos dizem que ele é de vital importância para o desenvolvimento do cérebro e do corpo das crianças. Uma das melhores maneiras de promover o jogo não estruturado em crianças é fornecer brinquedos abertos ou brinquedos que possam ser usados ​​de várias maneiras.

O jogo não estruturado é importante durante a infância

A seguir, vamos explicar algumas razões pelas quais o jogo não estruturado é crucial para as crianças. Dessa forma, você poderá entender por que, como pai ou mãe, é importante que você promova esse tipo de jogo no dia a dia dos seus filhos.

o jogo não estruturado

Altera a estrutura do cérebro de maneiras importantes

O jogo altera a estrutura do cérebro em desenvolvimento de maneiras importantes e fortalece as conexões dos neurônios (células nervosas) no córtex pré-frontal, a área do cérebro considerada o centro do controle executivo encarregado de resolver problemas, fazer planos e regular as emoções.

Uma vez que o jogo não estruturado envolve experimentar diferentes estratégias sem objetivos específicos ou consequências sérias, as crianças e outros animais podem praticar diferentes atividades durante o jogo para ver o que aconteceO jogo não estruturado ensina a lidar com o inesperado, uma habilidade de grande importância no mundo incerto de hoje em dia.

Ativa todo o neocórtex

A expressão gênica (se um gene está ativo ou não) é afetada por muitas coisas diferentes em nossas vidas, incluindo o ambiente ao nosso redor e as atividades das quais participamos. Jaak Panksepp, professor da Universidade de Washington, estudou o jogo em ratos, ganhando o apelido de “cócegas de rato”.

Ele descobriu que apenas meia hora de jogo já afetava a atividade de muitos genes diferentes e ativava a parte externa do cérebro dos ratos conhecida como neocórtex, a área do cérebro que é usada para funções superiores, tais como pensamento, linguagem e raciocínio espacial. Não sabemos ao certo se isso também acontece em humanos, mas alguns pesquisadores acreditam que provavelmente funcione da mesma forma.

Ensina as crianças a terem uma interação positiva com os outros

Acreditava-se que o jogo em animais fosse simplesmente uma prática para que eles se tornassem caçadores mais eficazes. No entanto, o estudo do Dr. Panksepp sobre o jogo em ratos o levou à conclusão de que o jogo tinha uma função totalmente diferente: ensinar os jovens animais a interagir com os outros de maneiras positivas. Ele acredita que o jogo ajuda a desenvolver cérebros pró-sociais.

As crianças que brincam geralmente são os melhores estudantes

As habilidades sociais adquiridas por meio do jogo podem ajudar as crianças a se tornarem melhores estudantes. As pesquisas descobriram que o melhor indicador de desempenho acadêmico eram as habilidades sociais da criança.

Em resumo, Dr. Pellis observa que “em países onde há mais recesso, as crianças tendem a ter um melhor desempenho acadêmico do que em países onde o recesso é mais curto.

o jogo não estruturado

O jogo não estruturado coloca as crianças em movimento

Todos nos preocupamos com o fato de os nossos filhos fazerem pouquíssima atividade física, já que passam grande parte do tempo grudados em seus aparelhos eletrônicos, fazendo exercícios apenas com os polegares.

O jogo não estruturado, seja correr no quintal, subir em árvores ou brincar em estruturas de jogo instaladas em escolas ou parques públicos, significa mover o corpo todo.

A atividade física ajuda as crianças a manter um peso saudável e combate o desenvolvimento do diabetes tipo 2, uma condição muito comum em crianças, pois aumenta a sensibilidade do corpo ao hormônio insulina.

No mundo agitado de hoje, é tentador para pais e filhos preencher cada minuto do dia com atividades estruturadas. Atividades que vão desde aulas de idiomas antes da escola até a prática de futebol e basquete, além de uma grande variedade de aulas especiais e acampamentos nos finais de semana e férias de verão.

Muitas vezes não nos lembramos de reservar um tempo para o jogo não estruturado, um tempo para as crianças se reunirem sem absolutamente nada planejado e sem objetivos específicos em mente, exceto a diversão. Isso é muito importante durante a infância. É tão importante quanto o aprendizado de conteúdos acadêmicos. Portanto, se você quer que os seus filhos tenham um bom futuro, deixe que eles brinquem com jogos não estruturados!

  • Gruss, L., Rosemberg, F. (2017) Los Niños y El juego. La Actividad Lúdica De 0 A 5 años. Editorial: Ediciones Continente.
  • Hamilton, J. (2014). Scientists Say Child’s Play Helps Build A Better Brain. Heard on morning edition. https://www.npr.org/transcripts/336361277?t=1597223524179
  • Caprara, G. V., Barbaranelli, C., Pastorelli, C., Bandura, A., & Zimbardo, P. G. (2000). Prosocial foundations of children’s academic achievement. Psychological science11(4), 302-306. https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/11273389/