Mãe, obrigado pelo que sou

17 Abril, 2017

Cada pessoa tem suas próprias razões para agradecer à sua mãe. Algumas pessoas se apoiaram nela desde sempre, há quem a enxergue como sua única amiga e quem a converteu num exemplo a ser seguido. Muitas pessoas podem afirmar que são o que são graças a sua mãe, que puderam se tornar indivíduos renovados e felizes; mas também existem pessoas que não podem afirmar algo parecido.

A verdade é que seja qual for a opinião, de alguma forma a mãe influencia no destino dos seus filhos; as crianças abandonadas traçam seus caminhos de formas diferentes, algumas se tornam pessoas do bem e outras nem tanto. Mas sem dúvida, devem à sua mãe a razão das suas vidas.

Se eu sou uma pessoa feliz é porque devo isso à minha mãe, mas infelizmente nem sempre podemos dizer isso. Eu devo muitas coisas a minha mãe e uma delas é ter compreendido que o amor incondicional não é de domínio público e descobri que a empatia e a personalidade, as vezes são superiores a maternidade.

Existem palavras difíceis de serem ditas e existem gestos impossíveis de serem feitos se não há um sentimento que dê impulso a eles. Por isso nos acostumamos a andar pela vida agradecidos, e é difícil dizer que estamos felizes com o que temos e em algumas ocasiões esperamos que o pior aconteça para perceber o que perdemos.

Aproveite o tempo perdido

É possível que você tenha muito o que agradecer à sua mãe, e não aproveitou o momento certo para dizer isso. Talvez você acredite que ela saiba, mas não é nada demais dar um abraço e expressar todo o seu agradecimento. Se por acaso você não tem sua mãe ao seu lado ou se acredita que fez algo de errado, aproveite para refletir no que você fez.

Os pais têm muita responsabilidade no que os seus filhos chegam a ser, quase nada é casual, tudo floresce de acordo com o que semeamos. Por exemplo, o lugar onde vivemos e as atividades que fazemos condicionam as oportunidades que receberemos. A estabilidade econômica favorece certas coisas, e o amor com que crescemos motiva nossa felicidade e nosso equilíbrio emocional.

Portanto, fica por muito tempo, desde a nossa infância, nas mãos de nossa mamãe o que seríamos quando adultos. De acordo com o carinho que recebemos somos hoje o que somos, e depois de refletir melhor encontraremos mais razões para ficarmos agradecidos.

Aproveite o tempo perdido

Pensando assim, como as mães confiam tanto nos seus filhos, muitas vezes se sacrificam para melhorar suas vidas; algumas mães emigram para que seus filhos tenham melhores oportunidades, outras trabalham dobrado e outras ajudam integralmente que seus filhos desenvolvam os seus talentos.

No entanto, nenhuma delas está destinada ao fracasso, talvez errem, mas tudo o que fizeram foi com boas intenções. Não devemos reprovar nada em nossas mães, mas se você pensa assim, aproveite o tempo e faça as pazes com sua ela.

Muitas vezes, ouvimos que é motivo suficiente que essa pessoa tenha lhe dado a vida; se você pensa assim, então não espere para agradecer. Se não pensa, trate de ver o lado positivo do que você é, e procure as suas razões para estar agradecido.

Razões para agradecer à sua mãe

Razões para agradecer a sua mãe

Ainda que seja quase impossível, até agora, definir o que “sou” podemos começar por descrever como estou, qual é o meu nome, a minha ocupação, o que tenho, no que acredito. Com certeza em cada resposta à essas perguntas você encontrará razões para agradecer sua mãe porque o principal é acreditar que tudo o que ela fez por nós foi com a melhor das intenções, e até onde os seus meios permitiram.

Se somos mães é importante ensinar a nossos filhos que sempre pensamos no seu melhor. Ainda que nem sempre seja possível dizer sim, ou nossa personalidade algumas vezes nos supere, em nenhum momento as mãe pretendem machucar seus filhos.

Refletindo, perdoando e colocando, acima de tudo o que sentimos, podemos mencionar mil razões para estar agradecidos à nossa mãe. Para começar agradecemos pelo seguinte:

. Para ela somos os melhores

. Nos ensinou a ser pessoas

. Apoiou os nossos objetivos

. Promoveu nossa independência

. Foi testemunha e fã das nossas pequenas e grandes conquistas

. Tentou dar o melhor exemplo

. Sacrificou muitas coisas por nós

. É tolerante

. É protetora

. Não sei o que seria da minha vida sem ela

. Coloca meus interesses na frente dos seus

. Pelos seus cuidados

.Por me deixar ser parte da sua vida

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos.