Mães solteiras: conselhos para uma boa criação

· 24 de fevereiro de 2018
A educação de um filho não é fácil, e muito menos para as mães solteiras. Porém, ninguém poderá melhor do que você ajudar seus filhos a enfrentarem seus medos e se transformarem em adultos responsáveis.

Tratando-se de mãe solteiras ou não, qualquer mulher é capaz de dar uma boa criação para seus filhos. Ensinar a viver com seus iguais e a trabalhar em prol de sua realização pessoal e profissional é o segredo.

A primeira escola das crianças é a casa

Ainda que seu filho comece a ir para a escola cedo e você fique sozinha em casa com ele, é importante que desde pequeno seja você quem o ensine as primeiras instruções.

Você deve ensiná-lo como escovar os dentes, tomar banho, se pentear, amarrar os sapatos… porque ele precisa dessas habilidades para viver dentro da sociedade da qual faz parte.

Mas os ensinamentos não devem se limitar só às boas rotinas de higiene e cuidado pessoal. Também tem que abarcar os bons modos à mesa, a forma de se expressar melhor, não dizer palavras ruins nem fazer gestos desagradáveis em público.

Seu filho precisa aprender a se comportar, falar sobre diversos temas e ter diferentes hábitos de cortesia. Estes são os costumes que ele pode começar a adquirir em casa.

A seguir, apresentamos alguns conselhos para as mamães solteiras que servirão de grande ajuda na hora de educar as crianças:

1.- Ajude seu filho a crescer

Crescer não implica só o desenvolvimento físico que se consegue por etapas ou na espichada da adolescência. Também é ganhar em sabedoria espiritual, praticar ideias benéficas e emanar bons sentimentos.

Você deve se esforçar para ajudar seu filho a alcançar um desenvolvimento emocional do qual possa se valer em qualquer momento. Crescer como pessoa significa ser cada dia melhor tanto consigo mesmo quanto com o mundo que nos rodeia.

2.- Ensine o que é a disciplina

Seja exigente com seu filho para que ele aprenda que a disciplina vai ajudá-lo a conquistar seus desejos. Demonstre-o como tal qualidade te serviu para criá-lo sem o apoio de mais ninguém.

Diga-o que a disciplina se associa ao esforço e o sacrifício, e que nenhuma dessas características devem ser encaradas como algo negativo para ele. Ao contrário, elas vão capacitá-lo e pavimentarão o caminho para qualquer meta que ele deseje alcançar.

3.- Proporcione segurança

A segurança e a confiança vão lhe servir para se desenvolver sem o medo de falhar. Se seu filho souber que poderá se apoiar em você, só precisará se preocupar em aprender.

Segurança é proporcionar um teto para viver, não necessariamente luxuoso, mas sim com as condições habitacionais que farão com que se sinta protegido.

É também prover roupas, sapatos, materiais escolares, brinquedos, medicamentos, atenção médica e distrações. É dar conselhos, atender as suas preocupações, responder as suas perguntas e fazê-lo se sentir importante.

Sem dúvidas, para dar uma boa criação ao seu filho e criá-lo sozinha você deve fazer com que ele se sinta seguro.

Outros 3 conselhos para uma boa criação

Para conseguir uma boa criação não esqueça de:

  • Dar amor. O amor sempre é o melhor conselheiro e será o mais forte laço que os unirá.
  • Ser seu exemplo. Não ensine mostrando outras pessoas como modelo. Ninguém melhor do que você, suas experiências e ideias para oferecer a educação que seu filho precisa.
  • Não comparar. As comparações sempre despertam inveja. Principalmente quando se tem tão pouca idade e não se conseguiu a inteligência emocional suficiente para não misturar os sentimentos.

Mães solteiras: um mar de sabedoria

Para criar seus filhos as mães solteiras devem ter muita integridade e proporcionar muito carinho.

Faça com que a sua decisão de ficar solteira, ou a do destino, coloque à sua disposição as ferramentas necessárias para educá-lo bem. Encontre uma maneira de que, o que para alguns é uma falha, para vocês se transforme em uma fortaleza.

Diz-se que a prática ensina tanto ou mais do que a teoria. Não existe escola, instituto ou universidade para aprender a ser a mãe perfeita. Por isso, você que se sacrifica e sente na própria pele o que é o esforço, tem a sabedoria e a capacidade de ser mais resiliente do que qualquer um. Você é a melhor educadora do seu filho.