Mamãe, ensinamos você a escolher seu guarda-roupa

22 Julho, 2018
O guarda-roupa feminino, em geral, é bastante variado. Mas tudo isso muda com a chegada da maternidade.

Dificilmente podemos continuar usando as mesmas roupas que usávamos antes da gravidez. Além disso, nem todas as mulheres podem garantir que conseguirão voltar à mesma forma após a gravidez. Já que não podemos ter certeza de que nosso guarda-roupa não irá mudar, neste artigo vamos ensinar a escolher as opções mais convenientes.

Às vezes, a maneira de resolver nossos problemas com o vestuário não tem nada a ver com dinheiro. É possível encontrar truques simples que nos ajudem a parecer bem sem gastar mais do que podemos. Muitas roupas nos favorecem em relação ao conforto durante o período da maternidade. Mas nem todas nos fazem parecer mais bonitas.

Também é comum que muitas mães mudem totalmente o estilo de suas roupas após dar à luz. Algumas são obrigadas a fazer isso devido às mudanças do corpo. Podemos ficar com excesso de peso ou, por exemplo, desenvolver necessidades especiais devido à cesárea ou a amamentação. Qualquer que seja o caso, nosso guarda-roupa pode se virar contra nós mesmas.

O que deve ter no guarda-roupa da nova mamãe?

guarda-roupa

Sabemos que em pouco tempo podemos recuperar nossa forma anterior ou, pelo menos, voltar a nos aproximar dela. Mesmo que talvez tenhamos que nos desfazer de uma ou outra roupa, é possível voltar a usar todas novamente. Dessa forma, a recomendação não é substituir todo o guarda-roupa. Pois, modificando nossa alimentação e incorporando exercícios ao dia a dia, voltar ao peso ideal é possível.

Outras recomendações para adequar nosso guarda-roupa são:

  • O mais conveniente é escolher roupas com as quais nos sentimos bem. Ter uma roupa para cada situação e que possam ser combinadas com roupas que você ainda consegue usar. É normal que nenhuma mulher queira colocar a mesma roupa que usou durante a gravidez. Por isso, é recomendável começar a procurar com antecedência.
  • Um vestido que não marca o corpo e que seja adequado à época do ano sempre é conveniente para sair do hospital ou ir às consultas pós-natais. Os casacos e as jaquetas são aconselháveis para disfarçar os quilinhos a mais. Caso esteja muito calor, aqueles cortes que iniciam no busto podem ser uma boa opção.
  • Como sabemos, a barriguinha vai ser a parte mais difícil de superar. Além de ser a área mais difícil de reduzir, também interfere muito na forma com que nos vestimos. Portanto, para disfarçar os excessos na barriga, a estrutura da roupa é muito importante. Podemos escolher roupas que sejam mais ajustadas na cintura, mas soltas no abdômen e nos seios.
guarda-roupa

  • Os decotes em V, aparentemente, são capazes de desviar os olhares para a parte de cima. Assim como a ilusão causada por aquelas blusas que são ajustadas bem abaixo do busto, mas que são mais largas embaixo e chegam até o quadril. Escolha blusas cuja largura se mantenha até o início do quadril e evite aquelas que devem ser usadas por dentro da calça.
  • Como era de se esperar, talvez o jeans não possa nos acompanhar na primeira parte da nossa vida pós-parto. Por isso, aquelas calças que usávamos durante o período da gravidez continuarão sendo uma boa opção. Adaptar essas calças às nossas medidas atuais com costuras temporárias é possível. Além disso, blusas mais largas são eficientes para esconder o volume e para usar com leggings.
  • Para não bagunçar nosso orçamento, podemos comprar roupas mais econômicas ou de segunda mão. Principalmente aquelas roupas que usaremos no período de transição e que não ligamos de nos desfazer em pouco tempo. Lembramos que as calças devem ser confortáveis, não muito justas e adequadas às nossas condições.
  • Em relação às blusas, lembramos que, caso estejamos no processo de amamentação, algumas delas não serão adequadas para amamentar. Por isso, é preciso escolher blusas com aberturas na parte da frente e de cores neutras. Além disso, elas devem ser feitas de tecidos resistentes, que não estraguem ao contato com o leite e os vômitos do bebê.