Mamãe, saia daqui! Os primeiros sinais de independência

10 Setembro, 2018
Os primeiros sinais de independência do seu filho vão te deixar chocada, colocarão um sorriso no seu rosto, farão você se sentir orgulhosa ou melancólica.

Depois de ter carregado essa criaturinha na sua barriga durante tantas semanas, parir com dor, dar banho nela, amamentar, colocar para dormir e cuidar dela com tanto carinho, um repentino “já não preciso mais de você” pode aflorar emoções contraditórias. Saiba reconhecer os primeiros sinais de independência do seu filho.

O crescimento de um filho faz parte da vida. Na verdade, torna mais maravilhosa a existência de uma mulher. Certamente, uma mãe nunca esteja preparada para escutar:

  • Mamãe, vai embora!
  • Me deixa sozinho!
  • Não venha aqui!
  • Fica aí!
  • Não fica me seguindo!

Mas acaba sendo indispensável se preparar para esse momento que, mais cedo ou mais tarde, vai chegar.

Sinais de independência com 2 anos de vida

Entre o final do primeiro ano de vida e o começo do segundo, as crianças começam a dar amostras de como já estão mais independentes.

Nessa idade, tenha você estimulado ou não, é provável que seu filho queira começar a segurar a colher sozinho para levar a comida até a boca. Como a criança não sabe muito bem fazer isso, é lógico que não consiga se alimentar completamente sozinha e continue precisando de sua ajuda.

No entanto, é através desse interesse por comer sozinha que ela estará expressando para você os primeiros sinais de independência. São sinais de que você deverá aproveitar e estimular para que seu filho vença e consiga alcançar uma das principais conquistas do desenvolvimento dele: comer sozinho.

sinais de independência

Sinais de independência entre os 2 e os 3 anos de vida

As crianças, como muitas mães gostam de dizer, são esponjas que absorvem toda a informação que têm ao alcance delas.

Graças a essa necessidade de copiar os adultos de sua espécie e agir como eles, os pequenos têm interesse de fazer as coisas por conta própria e se lançam na direção de uma verdadeira “metamorfose”. Uma transformação que se dirige em direção à conquista da autonomia.

Quando era bebê, seu filho chorava toda vez que o brinquedo preferido dele caia no chão, fora de seu alcance. Ele sabia que, ao chorar, a mamãe ou qualquer outra pessoa, atenderia ao pedido dele.

No entanto, à medida que o cérebro de seu filho e as capacidades psicomotoras dele começaram a se desenvolver, isso chamou atenção para o fato de que ele também era capaz de alcançar o brinquedo. Assim, não precisava mais se jogar para frente e andar engatinhando em busca do prêmio.

Entre os 2 e os 3 anos de vida, o bebê, que antes precisou da mãe em tempo integral, já não precisa mais. Agora, você cria uma criança que quer crescer, se sentir livre e agir como o restante das pessoas.

Com essa idade, pode ser que seu filho queira escolher a roupa que deseje vestir para ir à creche e até explique a você o porquê de não gostar de um ou de outro short.

sinais de independência

Sinais de independência com 3 anos de vida

Se seu filho completou 3 aninhos, ele já se sente um adulto. Ao levá-lo ao parque de diversão, ele não vai querer que você fique andando atrás dele. Pode ser que peça para que o espere em algum lugar, para ter a oportunidade de sair em busca de amigos com quem se divertir.

Ele vai sonhar em correr e subir nas coisas por conta própria, como se fosse uma criança mais velha. Mas, claro, esse não será o momento para deixá-lo completamente sozinho. Mesmo você dando certa liberdade para que ele caminhe um pouco afastado de você, você não deve perdê-lo de vista.

Seu filho também se soltará da sua mão para subir as escadas, caminhar pela calçada ou perambular pela praia. Esses sinais ficarão mais evidentes quando ele descobrir um “público” que o aplauda e o elogie.

Mamãe, saia daqui: os primeiros sinais de independência

É a partir dos 3 anos de vida que seu filho mudará por causa dos amigos. Inclusive, pode ser que isso aconteça um pouco antes.

Apesar de adorar que você continue brincando com ele, se algum amigo vier brincar em casa, ele até vai se esquecer de você. Embora ainda fique bravo se você disser: “Agora não posso. Tenho que preparar o jantar”, a insistência logo chegará ao fim após alguns minutos.

Mamãe, os primeiros sinais de independência do seu filho são a amostra mais clara de que ele está crescendo. Assim, seu filho precisa de apoio, confiança e um ambiente livre de perigos para aprender a agir por conta própria.

  • González-Pienda, J. A. (2007). Los retos de la familia hoy ante la educación de sus hijos: a educar también se aprende. https://ruc.udc.es/dspace/bitstream/handle/2183/7080/RGP_15-13_Cong.pdf
  • Macías Vélez, L., & Mejía Macías, Y. A. (2008). El niño entre la inocencia y la responsabilidad. Cartilla:¿ Cómo educar niños y niñas responsables? http://200.24.17.68:8080/jspui/handle/123456789/1643
  • Seitún, M. (2011). Criar hijos confiados, motivados y seguros: Hacia una paternidad responsable y feliz. GRIJALBO.
  • Balaban, N. (2000). Niños apegados, niños independientes: orientaciones para la escuela y la familia (Vol. 43). Narcea Ediciones.