O método BLW Baby-led weaning: deixar a criança aprender a comer sozinha?

· 28 de janeiro de 2018

Se seu bebê vai começar a incluir novos alimentos na dieta, existe um método de alimentação muito útil para essa aprendizagem. Além de tudo, você poderá ver como seu bebê aprende a interagir com os objetos e o próprio corpo. Conheça agora os vários benefícios desse método!

O método BLW (Baby-led weaning, “Desmame que o bebê lidera” tradução livre para o português) detalha as instruções para que os pais consigam realizar a frequentemente complicada tarefa de aprender a comer sozinho. Deixe a colher de lado e aprenda mais sobre essa prática. Com certeza você vai se surpreender!

Quando pensamos em um bebê de aproximadamente seis meses começando pouco a pouco a se incluir numa dieta baseada em alimentos sólidos, sem dúvidas imaginamos a mãe ou o pai dando de comer com uma colher alimentos picados para o bebê.

No entanto, existe uma nova corrente que propõe uma maneira “mais natural” de fazer a criança aprender a comer. Trata-se do método BLW cuja premissa básica é oferecer ao bebê a comida em pedaços (pequenos, é claro) para que ele coma na quantidade e velocidade que desejar.

É, claramente, uma ideia que quebra com as bases convencionais desse processo. No entanto, vale a pena saber como funciona. A seguir, vamos analisar em detalhes alguns dos aspectos principais desse método.

Benefícios do método BLW

Alguns especialistas, como o pediatra Carlos González, defendem que esse método é extremamente benéfico para o desenvolvimento integral do bebê e que não consiste exclusivamente na satisfação das necessidades nutricionais do pequeno. Em relação a essas necessidades, González garante que “não são mais tão urgentes” quanto nos primeiros meses de vida, pois a alimentação complementa a amamentação.

Entre as vantagens do método BLW podemos destacar:

  • Estimula a coordenação visomotora. Como o bebê passa por uma fase na qual essas capacidades estão em desenvolvimento, exercitá-las na hora das refeições também vai significar grandes progressos.
  • Permite desfrutar da refeição. O bebê vai enxergar a hora das refeições como uma maneira divertida de saciar seu apetite. Ele vai comer da maneira como mais gostar, poderá escolher entre os alimentos oferecidos e determinar quanto e com qual velocidade vai comer.
  • Desenvolve a autoestima e a independência. Desde cedo o bebê vai desenvolver uma noção de saciedade que proporcionará muitos benefícios para a sua saúde mental.
  • Faz parte do processo de aprendizagem constante. Se você colocar uma banana picada na frente do bebê, os “talheres” para comer serão os próprios dedos. Longe de ser algo ruim, isso vai permitir conhecer novas texturas, cores e sabores (quando o bebê provar os alimentos) que são uma parte importante do constante descobrimento do mundo pelo bebê.
o método BLW

Como aplicar o método BLW?

A primeira coisa necessária é esclarecer que a alimentação complementar à base de alimentos sólidos, assim como o nome indica, deve ser complementar ao processo de amamentação. Combinando esses dois processos, é difícil que ocorra falta de nutrientes para o seu bebê. Isso pode acontecer exclusivamente com o ferro, o que pode ser solucionado com a administração de gotas de ferro, de acordo com a necessidade e recomendação do pediatra.

O método BLW é o primeiro contato do bebê com os alimentos. É uma relação que vai durar para a vida toda. Portanto, ao ser da maneira que o bebê preferir com certeza vai gerar muitas alegrias.

Para começar, você deve picar os alimentos sólidos em pedaços pequenos, pois o bebê ainda não tem dentinhos.

Algumas opções de alimentos sólidos, mas macios, podem ser:

  • Frutas. Banana, pêssego, pera ou maçã.
  • Legumes. Cenoura, abóbora, abobrinha ou batata.
  • Leguminosas. Por exemplo, lentilha ou feijão.
  • Arroz, aveia ou cevada.

Por outro lado, também é importante ser paciente e não desistir na primeira tentativa. Como se diz frequentemente, quem avisa amigo é. Então, avisamos que o bebê vai se sujar, brincar com a comida, cuspir e demorar para comer. Por isso, tenha paciência.

o método BLW

O método BLW envolve riscos?

Não são poucos os pais que, apesar de não recusar esse tipo de alimentação, demonstram suas preocupações em relação ao risco de asfixia. No entanto, quem pratica esse método garante que não há com o que se preocupar.

Para evitar problemas, devemos fazer com que o bebê coma sentado, em uma posição ereta e confortável. Além disso, devemos garantir que os pedaços de comida sejam pequenos.

Se o bebê tossir ou tiver ânsia, é normal. Isso não deve ser confundido com asfixia. Como é um movimento de prevenção que o próprio organismo provoca para evitar que o alimento entre nas vias respiratórias, é possível que aconteça. Com o tempo, o bebê vai se tornar cada vez menos suscetível a essa ameaça e vai controlar melhor o processo de engolir os alimentos.

Comparado com outros métodos, o método BLW não é mais perigoso. Na verdade, as principais causas de asfixia em bebês envolvem erros da pessoa que os alimenta ou uma postura errada ao se alimentar.

“Para evitar problemas, devemos fazer com que o bebê coma sentado, em uma posição ereta e confortável.”

Talvez o pior dos inconvenientes seja a bagunça que o bebê vai fazer. Mas não se preocupe, tudo tem uma solução. Você pode usar babadores, um avental de plástico ou camisetinhas de verão.

Por fim, podemos concluir que o método BLW tem grandes benefícios e tentar colocá-lo em prática não tem custo algum. Vale a pena tentar em casa!