Massagens na gravidez: cuidados e precauções

A massagem durante a gravidez traz muito bem-estar para a futura mamãe. Aqui vamos informar sobre os cuidados e as precauções que devem ser levados em consideração ao realizá-las.
Massagens na gravidez: cuidados e precauções

Última atualização: 27 Abril, 2021

A massagem na gravidez é uma das técnicas manuais mais utilizadas para o alívio das dores e dos desconfortos relacionados a esse período. Além de proporcionar inúmeros benefícios, como melhorar a circulação sanguínea e linfática, traz bem-estar e relaxamento a quem a recebe. No entanto, existem alguns cuidados e precauções que devem ser levados em consideração.

As técnicas manuais estão entre as ferramentas terapêuticas mais antigas usadas para reduzir incômodos musculares ao longo da história da humanidade. A massagem é uma manipulação simples de ser aprendida e que pode trazer ótimos resultados para o bem-estar materno. Deve ser feita com consciência, considerando que essa prática terá múltiplos efeitos tanto para a mãe quanto para o bebê.

Durante o período pré-natal pode ser realizada com diversos objetivos, como reduzir dores lombares, aliviar pernas cansadas, melhorar a mobilidade pélvica ou promover repouso, entre outros. Pode ser realizada por um terapeuta ou acompanhante, ou a futura mamãe pode fazer uma automassagem.

É necessário levar em consideração que a gravidez é um processo fisiológico em que ocorrem grandes mudanças físicas: o centro de gravidade se desloca, os músculos lombares e abdominais são cada vez mais solicitados à medida que o bebê cresce, certos hormônios aumentam, o que leva a uma maior flexibilidade dos ligamentos e articulações. É muito comum que mulheres grávidas sintam desconforto em várias regiões do corpo.

Portanto, ao realizar a massagem, devemos tomar os cuidados e as precauções que vamos apresentar a seguir.

Mulher recebendo massagem durante a gravidez.

Estágios da gravidez

Durante o período pré-natal podemos agrupar as mudanças físicas e emocionais em 3 trimestres. Cada um com suas próprias características. É o primeiro cuidado que devemos ter ao realizar massagens durante a gravidez.

Primeiro trimestre

Nesse período, não é recomendável massagear o meio e a região lombar. É uma fase em que o feto está se formando e se implantando e requer muito consumo de sangue da mãe. Por isso, no caso da realização de massagens nessa fase, a região do pescoço é a mais segura.

Segundo trimestre para as massagens na gravidez

Desde o início do segundo trimestre, você pode massagear toda a região das costas. Nesse ponto da gravidez, os abdominais perdem força para permitir que o útero cresça. A região lombar começa a incomodar, ficando cada vez mais rígida com o crescimento da barriga.

Terceiro trimestre

É a fase em que a mulher sente mais desconforto devido ao peso do bebê, que já está próximo ao que terá ao nascer. As regiões que serão alvo da massagem devem se restringir à região lombar. Nas pernas, a circulação começa a ser afetada e maior retenção de líquidos pode ser observada na maioria das mulheres grávidas. Os cuidados nesse período devem ser voltados para a técnica e postura a ser utilizada.

Técnica para usar em massagens na gravidez

A massagem pode ser feita com diferentes técnicas, dependendo do objetivo que se busca com ela. No segundo e terceiro trimestres, todas as técnicas de massagens relaxantes podem ser aplicadas, com o cuidado de moderar a intensidade. Claro, devemos sempre respeitar os limites da ausência de dor.

Postura para massagens na gravidez

Recomenda-se começar a massagear a gestante após o quarto mês de gravidez. Nesse momento, a barriga já está mais perceptível, então deitar de bruços não é uma opção segura e confortável para a mãe. Aqui estão algumas das posturas recomendadas:

  • Deitada de lado: é a opção mais indicada para massagear a futura mamãe, caso você não tenha uma maca específica. De preferência, você deve se deitar do lado esquerdo, adaptando a posição com travesseiros sob a cabeça e entre os joelhos. Em alguns casos, uma pequena almofada sob o abdômen também pode ajudar.
  • Na mesa de massagem: existem no mercado mesas específicas para a realização de massagens durante a gravidez, permitindo uma posição confortável tanto para a mulher quanto para quem pratica a técnica. São muito úteis para tratar a região lombar, tão afetada pelo peso da barriga.
  • Sentada: é uma boa opção para trabalhar a parte superior das costas, ombros e pescoço. Contudo, dentre todas as posturas possíveis, é a que menos permite o acesso à região lombar, a mais comprometida nos últimos meses do pré-natal. Almofadas extras podem ser usadas para melhorar o descanso.
  • Deitada de costas: essa postura pode ser útil para realizar massagens de drenagem nas pernas ou massagens faciais. Porém, é a menos utilizada, pois manter a posição completamente horizontal por muito tempo pode afetar a oxigenação fetal. Além disso, após alguns minutos nessa posição, a mãe pode sentir dificuldade para respirar.
    Mulher grávida recebendo uma massagem lombar.

Bem-estar pré-natal

O corpo materno passa por inúmeras modificações simultâneas durante a gravidez, com características próprias em cada mulher, mas com aspectos semelhantes em muitas delas. Desconfortos na região lombar, fadiga nas pernas ou dor nos ombros são geralmente as mais comuns.

A realização de massagens na gravidez como ferramenta terapêutica proporciona grande alívio às mulheres em cada fase, principalmente nos últimos meses. Recomenda-se encontrar a técnica e a postura mais adequadas, levando em consideração as particularidades de cada mãe.

Pode interessar a você...
Dicas para aliviar a dor nas costas durante a gravidez
Sou Mamãe
Leia em Sou Mamãe
Dicas para aliviar a dor nas costas durante a gravidez

A dor nas costas durante a gravidez é tão comum quanto incômoda. Mesmo que seja impossível de ser evitada, sempre pode ser amenizada.



  • Sáez García, María del Carmen. “Fisioterapia para el dolor lumbopélvico en el embarazo. Revisión sistemática cualitativa.” (2015).
  • Regnault, Corinne. Masaje: Conozca los principales beneficios del masaje y las técnicas más adecuadas para conseguirlos. Robinbook, 2017.
  • BASANTA, SOFÍA DÍAZ. TRATAMIENTO FISIOTERAPÉUTICO PREVENTIVO EN EMBARAZADAS. REVISIÓN SISTEMÁTICA CUALITATIVA. Diss. Universidad de Alcalá, 2018.
  • Gálvez Aguilar, Lucía. “Eficacia de los procedimientos fisioterápicos en el dolor lumbar y pélvico de las embarazadas.” (2019).
  • SOCIAL, CAJA COSTARRICENSE DE SEGURO. “Modelo de Atención Calificada en el Embarazo, Parto, Postparto; centrado en la mujer, la familia gestante, la comunidad, la gestión humanizada y la pertinencia cultural en las Maternidades de la Caja Costarricense de Seguro Social.”
  • Regalado Segovia, Jessica Fabiola. la psicoprofilaxis durante el embarazo para mejorar el proceso y los resultados del trabajo de parto y de las condiciones del recién nacido. Estudio comparativo en tres centros de salud: Augusto Egas, Los Rosales, y La Concordia, de la provincia de Santo Domingo de los la psicoprofilaxis durante el embarazo para mejorar el proceso y los resultados del trabajo de parto y de las condiciones del recién nacido. Estudio comparativo en tres centros de salud: Augusto Egas, Los Rosales, y La Concordia, de la …. MS thesis. PUCE, 2017.