Melhore a caligrafia das crianças com brincadeiras divertidas

· 5 de dezembro de 2018
Se seu objetivo é ajudar seu filho a ter uma letra mais que bonita, legível, neste texto ensinaremos como você pode conseguir fazer isso.

A caligrafia é uma habilidade da escrita que pode ser melhorada. Basta dedicar algumas horas por dia para exercitá-la.

Estimule a força dos seus dedos

Para ter uma boa caligrafia, é preciso fortalecer os dedos da criança. Leve em consideração que é com os dedos que ela segura o lápis e que grande parte do movimento necessário à escrita exige principalmente dos dedos.

Com esse objetivo, recomendamos que você compre massinha para que seu pequeno possa amassar e modelar como quiser.

Dê também folhas e ensine-o a rasgar. Nesse caso, não é tão importante seguir uma linha reta, pelo menos isso não é mais importante do que segurar bem o papel e rasgar usando os dedos indicador e polegar.

Deixe à disposição lápis de cor, giz de cera, pincéis para usar guache, etc. Seu filho precisa praticar com lápis e pincéis para conseguir dominar seu uso. Assim, ele vai fortalecer seus frágeis dedinhos e praticar a atividade para ter uma boa letra.

Supervisione as brincadeiras para que a criança realize os movimentos corretamente e brinque junto. Esse é um bom pretexto para passar um momento juntos, aprendendo e se divertindo.

Brinquem de tocar uma música no piano usando, principalmente, a mão que a criança escreve ou, se preferir, mostre como mexer nas cordas de um violão.

Ofereça tesouras para recortar. A criança deve segurar a tesoura com os dedos polegar e indicador: dedos que, como já sabemos, desempenham um importante papel nos traços.

Permita que a criança escreva usando o teclado do computador. Embora as crianças precisem escrever mais à mão e usar menos os teclados, no começo, quando ainda estão aprendendo a escrever e sempre sem exageros, os teclados podem ajudar a adquirir agilidade e domínio do uso dos dedos.

a caligrafia

Brincadeiras de desenhar para melhorar a caligrafia

Fazer traços várias vezes em sequência é a melhor maneira de conseguir fazer seu filho escrever corretamente. Por isso, recomendamos que você o estimule a desenhar, pelo menos uma hora por dia.

Ensine, por exemplo, como fazer espirais, maiores, menores, com mais ou menos voltas, coloridas, etc. Lembre-se de que a prática precisa ter um pouco de diversão para que se torne mais atrativa.

Tente esboçar um dos seus personagens preferidos usando pontos. Digamos que seu filho gosta do Mickey. Procure um desenho dele, coloque uma folha branca em cima, marque o contorno e faça um esboço com pontinhos.

Isso mesmo, em vez de desenhar, sugerimos que você marque pontos separados por uma distância adequada.

Quando tiver terminado, peça ao seu filho para unir os pontos sem desencostar o lápis do papel. Esse é um excelente e divertido exercício para adquirir o controle dos traços e melhorar a caligrafia.

Outra atividade recomendada ao exercício da caligrafia é dar à criança um caderno com linhas e ensiná-la a desenhar formas repetidas de um mesmo desenho sem levantar o lápis do papel. Podem ser formas quadradas, ovais, triangulares, etc.

Dê liberdade para que ela faça desenhos livres, da forma que quiser. Certamente, quando era menor, seu filho adorava escrever nas paredes e em qualquer superfície que estivesse na sua frente.

Pois bem, esse pode ser um bom momento para permitir que ele desenhe onde antes você não deixava. Com limites, é claro. Dê ao seu filho, por exemplo, gizes de cor e permita que faça desenhos na calçada em frente à garagem da sua casa.

Melhore a caligrafia dos seus filhos com essas divertidas brincadeiras

a caligrafia

Mamãe, para melhorar a caligrafia do seu filho é imprescindível que, além dessas atividades, você dedique tempo para ensinar como se desenha bem todas as letras que também estão sendo ensinadas na escola.

Para estimular seu filho, você pode premiá-lo com uma estrela ou dizer que está excelente quando ele conseguir fazer o melhor possível.

Lembre-se de que quando seu filho for escrever, deve se sentar corretamente: as costas retas e encostadas na cadeira, uma mão segurando a folha e a outra com o cotovelo apoiado em cima da mesa.

Nada de “se deitar” em cima do papel ou ficar encurvado porque isso vai prejudicar a postura e a boa escrita da criança.