Meu filho fala gritando. O que eu faço?

15 de abril de 2019
Você está preocupada porque seu filho fala com um tom de voz muito alto? Muitas vezes, o grito se torna uma reação habitual das crianças, o que pode fazer com que você perca a paciência. De fato, uma pergunta comum de muitas mães é: "o que fazer se meu filho fala gritando?".

A atmosfera da sua casa fica tensa por causa dos gritos de seu filho? Não se preocupe, essa situação é comum em muitas famílias. Isso porque, nos primeiros estágios da infância, os gritos se tornam um sinal de expressão. É um período em que as emoções estão próximas da superfície.

No entanto, com certeza, você está se perguntando como agir quando seu filho fala gritando. Será que você pode evitar que ele grite? Descubra abaixo.

Por que as crianças gritam?

Para entender essa situação e lidar com ela, é necessário que você conheça as causas mais frequentes pelas quais as crianças gritam.

1. Porque elas são crianças

As crianças são muito ativas. Elas passam o dia se divertindo com diferentes brincadeiras, exploram e fazem muito barulho.

Falar em voz alta e gritar está naturalmente presente na comunicação de muitos pequeninos; especialmente, quando há vários deles reunidos.

Todos os dias eles descobrem algo novo e, frequentemente, falar alto e de maneira eufórica é a maneira que têm de se expressar.

2. Por imitação de pais ou outros parentes

Seu filho pode falar gritando porque imita o tipo de comunicação que ouve em casa. Lembre-se de que você o educa com o seu exemplo em todos os sentidos.

Portanto, se você costuma falar muito alto, a criança, por imitação, também o fará.

mãe gritando com os filhos

3. Para chamar atenção

A criança pode querer chamar a atenção daqueles que a acompanham naquele momento e faz isso através de gritos. Os pequenos precisam ser ouvidos.

Como esperado, se o seu filho sentir que ele não é ouvido ou se sentir substituído, vai gritar para ser notado.

4. Gestão de emoções

É possível que o grito de seu filho seja uma resposta para emoções desagradáveis, como frustração, ciúme e estresse. Por causa da idade, as crianças têm menos capacidade de gerenciar as energias que dão origem a essas sensações. Assim, o caminho para liberá-las é gritar.

5. Etapas da infância

Meu filho fala gritando

As birras geralmente ocorrem durante o período entre 2 e 3 anos de idade. E é sempre um desafio para a autoridade dos pais.

6. Transtornos de linguagem

Se a criança sofre de um distúrbio de linguagem, poderá mostrar isso gritando. Ela faz isso como uma expressão de seu humor.

7. Problemas de audição

Problemas auditivos, como inflamação do tímpano e outras condições, não permitem que a criança se escute falando. Isso faz com que ela levante seu tom de voz. Só assim consegue ouvir o que ela mesma fala.

O que posso fazer se meu filho fala gritando?

Após determinar as causas dos gritos do pequeno, o segundo passo é o que você pode fazer para evitá-los. Bem, a resposta é: cultivar a paciência. Só então você será capaz de acalmar seu filho.

Reduza seu tom de voz

Esforce-se para ser autocrítica e examine se gritar é um hábito comum em sua casa. Se este for o caso, tente ajustar o seu tom de voz falando ao telefone ou dirigindo-se a outros membros da família.

Evite pensar que uma mensagem é mais clara e firme se acompanhada de gritos.

Não se deixe levar nem ceda às birras

Se seu filho grita com você, faça todo o possível para não responder da mesma maneira. De fato, se você diminuir o tom da sua voz, ele fará o mesmo e a comunicação se tornará mais fluida.

No entanto, é necessário manter a firmeza e estabelecer regras para evitar ceder às birras. Por exemplo, deixe-o saber que, se ele gritar, você não vai ouvi-lo.

Caso contrário, a criança saberá que, através de acessos de raiva, conseguirá o que quer.

Espere até que a criança se acalme

Você não pode argumentar com seu filho quando ele está sob o efeito de uma emoção muito intensa como a raiva. Tenha empatia e ouça-o quando ele se acalmar. Deixe-o se expressar sem interrompê-lo. Além disso, você deve ensiná-lo a ouvir. Uma forma de fazer isso é lendo para ele.

Da mesma forma, leve-o a lugares onde ele possa presenciar o silêncio, que é muito necessário às vezes. Nesse sentido, levá-lo à biblioteca pode ser um bom recurso didático.

Meu filho fala gritando. Devo consultar um terapeuta da fala?

Meu filho fala gritando

Fale com o professor do seu filho para ver se ele também apresenta essa tendência na sala de aula. Se essas suspeitas forem confirmadas, não hesite em consultar um fonoaudiólogo. 

Esse é o profissional certo para ajudar a criança a reduzir seu tom de voz com exercícios especializados.

Em suma, o tormento que representa para você o fato de que seu filho fala gritando poderá deixar de sê-lo se você seguir essas sugestões. Lembre-se de que você é o primeiro exemplo em casa.