Meu filho não quer continuar estudando: o que fazer?

9 de abril de 2019
O seu filho não quer continuar estudando? Talvez você deva colocar algumas dicas em prática para tentar encontrar uma solução. Ouvir, não repreender e ajudar a encontrar o seu próprio caminho são algumas das alternativas.

Meu filho não quer continuar estudando, o que eu faço? Essa é uma pergunta bastante recorrente. Afinal, nem tudo é cor-de-rosa quando se trata de criar os filhos. À medida que eles crescem, existem alguns momentos que podem ser frustrantes para os pais.

Muitos jovens não gostam de estudar e isso pode acontecer devido a diferentes motivos. Talvez seja por causa da pressão que vive em casa, porque enfrenta bullying na escola ou simplesmente porque está passando por um momento de rebeldia e, portanto, não quer continuar estudando. Você quer saber o que fazer caso isso aconteça? Continue lendo.

 

Meu filho não quer continuar estudando o que fazer

Além dos fatores mencionados acima, alguns maus hábitos vistos na televisão também podem influenciar. Um exemplo disso é quando dizem que estudar é inútil porque foi possível ter sucesso sem ter estudado.

Portanto, os pais devem se esforçar para ver qual é o real motivo pelo qual o filho não quer continuar estudando. Eles devem procurar saber o que ele pensa e o que o motivou a querer tomar tal decisão. É preciso oferecer a ajuda necessária, de acordo com os seus argumentos.

Provavelmente não vai ser fácil se comunicar com o seu filho se ele estiver passando por um período de rebeldia como a adolescência ou pré-adolescência. Portanto, você terá que ser muito paciente.

Veja: Como ensinar uma criança a estudar sozinha?

Alguns conselhos para ajudar o filho que não quer continuar estudando

Ouça com atenção

Mantenha a calma. Tente trabalhar a capacidade de ouvir o seu filho. Não desanime se ele não quiser conversar, mas também não se desespere, não fique com raiva nem com medo.

Quando ele quiser desabafar, é importante que você não o interrompa ou corrija, pois dessa forma estaria criando uma barreira entre vocês. Se o seu filho ou filha perceber que você é uma pessoa compreensiva, ficará mais disposto a resolver os problemas juntos.

Permita que ele faça outras atividades

Os filhos precisam de lazer, sejam crianças ou adolescentes. Se eles forem impedidos de fazer certas atividades como ouvir música, praticar esportes, brincar ou dançar, podem se sentir muito frustrados.

Ainda mais se os pais se focarem exclusivamente nos estudos e em seu desempenho escolar. Talvez os jovens tenham essa atitude simplesmente para contrariar a sua vontade.

Portanto, em vez de ter ou demonstrar essa atitude, tente oferecer oportunidades para realizar essas atividades. Além disso, também ofereça o seu tempo compartilhando momentos de lazer fora da rotina com seus filhos. Isso vai ajudá-los a entender que é preciso ter equilíbrio em vários aspectos da vida.

Veja: Como agir diante do fracasso escolar do seu filho?

Seja compreensiva

É importante que você não seja permissiva demais e corrija quando necessário. No entanto, você também não deve ser muito severa.

Sendo flexível, você certamente ganhará a confiança do seu filho. Isso fará com que ele conte para você o que acontece em sua vida e terá confiança para conversar com você sobre qualquer assunto. Dessa forma, vocês poderão encontrar uma solução juntos.

Se o seu filho não quer continuar estudando, não se desespere. Converse com ele.

Ajude a pensar no futuro

Analise em conjunto as consequências de querer tomar essa decisão. Da mesma forma, ajude a ver a situação de um ponto de vista equilibrado, mostre os lados positivos e negativos.

Aproveite e pergunte ao seu filho sobre os seus objetivos, o que ele quer fazer quando se tornar independente, com o que quer trabalhar, etc.

Essas questões podem ajudar a clarear as ideias e ver melhor o que ele pode fazer agora para conseguir o que deseja no futuro. Talvez pesquisar sobre as coisas que ele pode fazer no futuro o incentive a continuar com os estudos.

Por fim, mostre ao seu filho a realidade das coisas. Mostre que para se tornar alguém grande e reconhecido por todos (talvez como algumas das pessoas que ele admira), é preciso se empenhar para trabalhar mais e se superar a cada dia.

  • BRASIL, & Fundação Getúlio Vargas. (2009). Motivos da evasão escolar. Brasília: Fundação Getulio Vargas.
  • Silva Filho, R. B., & Araújo, R. M. D. L. (2017). Evasão e abandono escolar na educação básica no Brasil: fatores, causas e possíveis consequências. Educação Por Escrito. https://doi.org/10.15448/2179-8435.2017.1.24527
  • Mendes, M. S. (2013). Da inclusão à evasão escolar: o papel da motivação no ensino médio. Estudos de Psicologia (Campinas). https://doi.org/10.1590/s0103-166×2013000200012