Meu papai também é muito importante na minha criação

06 Agosto, 2018
Com certeza meu papai também é muito importante na minha criação.

Esses heróis sem capa tão característicos da infância marcam nosso caminho por toda a vida. Eles vão se transformar em um modelo a seguir – além da minha amada mãe – quando eu crescer.

Meu papai é sinônimo de diversão, força e doçura. É esse homem forte que no começo me segurava com medo de me machucar ao me ver tão pequeno e indefeso, tão frágil. No entanto, é um ser que se reinventou para me carregar com o extremo cuidado que um bebê precisa e que, hoje em dia, ainda é uma fortaleza no meu coração.

Meu papai equivale a milhares de negociações com resultados muito diferentes. Mas também a centenas de caprichos e carinhos. Meu papai é a calma e a frieza em pessoa frente a qualquer problema ou inconveniente. É minha bússola, minhas histórias noturnas, minhas tardes de futebol ou de pesca. No entanto, ele representa ainda muito mais.

Meu papai é o controle em sua máxima expressão

Meu pai é um par de braços robustos e dispostos a dar os abraços mais restauradores e reconfortantes, seja para tentar me moldar como pessoa ao expressar seu profundo amor e fazer eu me sentir amado ou mesmo para me demonstrar carinho quando eu me sinto destruído com algum revés da vida.

Meu papai sempre funcionou como uma bússola na minha vida. Sempre que estou perdido, recorro a ele para pedir seus sábios conselhos baseados nas palavras mais certeiras e pertinentes. Ele age como se fosse a estaca das plantas, marcando nossa direção.

meu papai

Inclusive, ele é essa palavra ou demonstração de amor que chega nos momentos em que mais precisamos. Também é como quero me sentir amada, cuidada, valorizada e respeitada por um homem no futuro. Com as demonstrações de afeto, ele se torna o exemplo de como se deve tratar uma mulher e se apaixonar por ela todos os dias.

Meu papai é forte

Meu papai é mais forte e valente que um lutador romano, mostrando-se tão forte quanto um carvalho nos momentos mais difíceis da vida. É um momento para cuidar, uma palavra para pensar, um carinho para finalmente curar.

Esse guerreiro é quem me ensinou junto ao amor da vida dele a abraçar a vida com tenacidade. Além de se deixar viver em cada oportunidade com muito esforço e sacrifício por quem se ama. Ele também se coloca em segundo lugar, estabelecendo como prioridade nada mais nada menos que a família que conseguiu formar com muito orgulho.

Meu papai se caracterizou por cuidar de mim para me fazer feliz, apelando até para os menores e insignificantes detalhes capazes de colocar as mais brilhantes cores no meu feliz e inocente mundo.  Eu sempre serei grato tanto ao meu papai quanto à minha mamãe por atender todas as minhas necessidades.

Por tudo isso e muito mais, sempre vou defender que essa encantadora pessoa tão cheia de magia é um ser repleto de amor puro e incondicional. Trata-se daquele amor que consegue demonstrar nos mais doces gestos, olhares ou sorrisos. É aquele que transcende as meras frases bonitas.

meu papai

Meu papai tem o dom de me ensinar brincando

Esse herói anônimo, que acorda nas horas mais impossíveis depois de uma exaustiva rotina de trabalho, volta para casa cansado e ainda assim separa um bom tempo para simplesmente ficar comigo. Conversar sobre como foi o dia, as coisas que aconteceram na escola ou, inclusive, brincar um pouco comigo.

Por isso, meu papai não é somente diversão. Ele também tem o dom de me ensinar brincando. As cores, os números ou as letras são mais divertidos de aprender cantando ou brincando em alguma atividade lúdica que somente ele é capaz de propor para mim.

Meu papai é o melhor goleiro, ele se transformou no meu melhor cavalo de batalha no parque, é o tubarão que mais me assusta e me faz rir quando brincamos na água. E, por que não? Ele é um grande contador de histórias naquelas noites em que eu estou com medo dos fantasmas.

Por todos esses motivos e por muitos outros, meu papai também é fundamental na minha criação.

Permita ao seu pai assumir o lugar que é dele, apesar de qualquer circunstância. Ter um filho é uma responsabilidade de duas pessoas. Por isso, meu amor sempre será eterno e incondicional por ambos.

  • Bowlby, J. (1986). Vínculos afectivos: formación, desarrollo y pérdida. Madrid: Morata.
  • Bowlby, J. (1995). Teoría del apego. Lebovici, Weil-HalpernF.
  • Garrido-Rojas, L. (2006). Apego, emoción y regulación emocional. Implicaciones para la salud. Revista latinoamericana de psicología, 38(3), 493-507. https://www.redalyc.org/pdf/805/80538304.pdf
  • Marrone, M., Diamond, N., Juri, L., & Bleichmar, H. (2001). La teoría del apego: un enfoque actual. Madrid: Psimática.
  • Moneta, M. (2003). El Apego. Aspectos clínicos y psicobiológicos de la díada madre-hijo. Santiago: Cuatro Vientos