A mochila das qualidades: melhorar a autoestima infantil

22 de fevereiro de 2020
Com esse simples, mas prático, exercício, você pode ajudar as crianças a melhorarem a autoestima.

Potencializar a autoestima dos nossos filhos é fundamental para o correto desenvolvimento deles. Para trabalhar esse aspecto, podem ser utilizados exercícios como o da mochila das qualidades. A seguir, vamos explicar em que ele consiste.

Mas, antes, você precisa saber que a autoestima é a valorização que alguém faz de si mesmo, com base em algumas qualidades subjetivas.

Esse juízo próprio depende das experiências vividas, da autopercepção e da percepção dos demais. Por isso, é importante que as crianças, desde os primeiros anos de vida, se sintam queridas e aceitas pelo seu ambiente próximo.

“As crianças precisam de encorajamento, assim como as plantas precisam de água. Elas não podem viver sem ela”.

-Rudolf Dreikurs-

A mochila das qualidades: melhorar a autoestima infantil

A mochila das qualidades consiste em reviver diferentes experiências, sentimentos e pensamentos com o propósito de colocar à mostra e valorizar todos aqueles pontos fortes e fracos que alguém tem, dando destaque especial às características e às qualidades positivas. Estas, então, são aquelas que devem ficar dentro dessa mochila imaginária que acompanha alguém ao longo de sua vida.

A mochila das qualidades: melhorar a autoestima infantil

O objetivo principal desse exercício é conseguir melhorar e favorecer a autoestima infantil. Além disso, essa atividade de reflexão pessoal serve para que as crianças adquiram a capacidade de:

  • Autovalorizar a si mesmas.
  • Ter consciência de si mesmas.
  • Reconhecer as próprias qualidades.
  • Expressar os próprios pensamentos e sentimentos.
  • Ter confiança em si mesmas.
  • Aceitar-se da forma como são.

“Amar a si mesmo é o princípio de uma história de amor eterna”.

-Oscar Wilde-

A mochila das qualidades: passos para realizar o exercício

Para colocar em prática o exercício da mochila das qualidades, temos que seguir uma série de passos:

  1. Entrega-se para a criança o desenho de uma mochila e vários papéis em branco pequenos recortados de forma circular, para que simulem pedras.
  2. A criança deve, então, escrever dentro dessas “pedras” as próprias qualidades negativas e positivas.
  3. São coladas as qualidades no desenho da mochila.
  4. Procede-se a explicar para a criança que ela deve tirar algumas dessas “pedras” da mochila das qualidades, porque ela está muito pesada.
  5. A criança deve riscar as qualidades negativas, ou seja, aquelas das quais ela quer se desprender.
  6. Por fim, são coloridas as qualidades positivas, para destacá-las e dar a elas maior importância.

Todos esses passos são necessários para guiar a criança no processo de:

  • Autorreflexão.
  • Autoconhecimento.
  • Autovalorização.
  • Autoaceitação.

Ou seja, no desenvolvimento e na criação de uma boa autoestima.

A mochila das qualidades: melhorar a autoestima infantil

A origem da autoestima infantil

Não podemos esquecer que a autoestima tem a sua origem no ambiente social no qual as crianças se relacionam e, além disso, concretamente, também nos vínculos que elas estabelecem com aquelas pessoas mais próximas (família, amigos, professores etc.). Essas pessoas influenciam significantemente no desenvolvimento de uma baixa ou de uma alta autoestima. Dessa forma, as crianças percebem as suas qualidades em função:

  • Da interpretação que os demais fazem de suas condutas e comportamentos.
  • Das informações que os demais transmitem sobre as suas virtudes e os seus defeitos.
  • Do modo como ela é tratada pelos demais, especialmente pelos seus entes queridos.

Portanto, levando isso em conta, pode-se concluir que realizar o exercício da mochila das qualidades não é suficiente para aumentar a autoestima infantil. Essa atividade serve simplesmente como ajuda, mas o verdadeiramente importante e necessário é reforçar e prestar atenção na criança no dia a dia, fazendo com que ela se sinta valorizada e querida.

“A infância é a etapa na qual tudo é construído. Daí a importância de uma educação personalizada e de qualidade”.

-Paulo Freire-

  • Orientados. (s.f). Autoestima: dinámicas. Generalitat Valenciana: Conselleria de Educación, Cultura y Deporte.