O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying

7 de janeiro de 2020
O teste sociométrico fornece muitas informações sobre as relações estabelecidas pelos alunos na sala de aula. Neste artigo, vamos explicar como usá-lo para prevenir o bullying.

O teste sociométrico é uma boa ferramenta para tornar visíveis as relações sociais entre os alunos na sala de aula e, assim, conseguir prevenir e detectar possíveis casos de bullying. Por isso, os professores devem aprender a usar esses tipos de ferramenta, que são indispensáveis para resolver o grave problema do bullying.

“Se uma criança está sempre triste, sozinha, não participa…, aproxime-se dela, porque algo está acontecendo com essa criança.”

-Carmen Cabestany-

O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying 

Na sala de aula, são criados vínculos sociais e emocionais entre os alunos, de tal forma que certos papéis são estabelecidos entre eles. Mas, um problema que deriva das relações na sala de aula é o fato de que podem surgir alunos que ficam isolados ou são rejeitados pelos colegas, podendo, assim, se tornar alvos de bullying.     

Também existem alunos que são aceitos pela turma apenas para fazer as tarefas acadêmicas, porém, quando há atividades recreativas, ninguém os leva em consideração.

Para os professores, detectar o nível de popularidade dos alunos apenas a partir da observação é algo muito complicado. Por isso, é conveniente usar outros tipos de ferramenta, tais como o teste sociométrico.

O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying

Nesse sentido, essa ferramenta é útil para:

  • Conhecer as relações lúdico-afetivas dos alunos na sala de aula.
  • Conhecer as relações de trabalho-estudo dos alunos na sala de aula.
  • Identificar a posição social de cada aluno na sala de aula, prestando especial atenção à detecção de crianças rejeitadas.
  • Estabelecer um sociograma que facilite uma visão global da estrutura social na sala de aula.

As posições sociométricas na sala de aula 

Com base no sociograma obtido, é possível interpretar as seguintes posições sociométricas na sala de aula:

  • Líder: uma pessoa que é escolhida muitas vezes e é muito pouco ou quase nunca rejeitada. Portanto, reflete um indivíduo popular.
  • Eminência parda: apenas um dos líderes o escolhe entre as suas três primeiras opções de escolha. A sua influência no grupo é muito grande, embora externamente isso não seja perceptível.
  • Parcialmente rejeitado: é mais rejeitado do que escolhido. A sua presença geralmente é percebida no grupo.
  • Totalmente rejeitado: recebe apenas rejeições. A sua presença pode ser negativa para o grupo e para o professor. Apresenta um alto número de características negativas para o grupo.
  • Polêmico: é escolhido muitas vezes e rejeitado muitas vezes. Geralmente, é alguém que divide o grupo: o anti-líder. Possui características positivas e negativas.
  • Dupla: escolha recíproca de dois indivíduos.
  • Triângulo: pessoas que se escolhem entre si. Geralmente é uma estrutura muito unida e compacta.
  • Cadeia: A escolhe B, B escolhe C, C escolhe D… Quanto mais próximo o sujeito estiver do líder, melhor será o seu status sociométrico.

Como aplicar o teste sociométrico na sala de aula?

Para aplicar o teste sociométrico na sala de aula, é necessário usar uma aula com duração de uma hora. Assim, as etapas a serem seguidas são:

  • Entregue o teste sociométrico para cada aluno e explique do que ele se trata, enfatizando de forma especial que as respostas devem ser individuais e não devem ser mostradas para o restante da turma.
  • Em seguida, os alunos devem responder às perguntas, expressando as suas preferências e rejeições em relação aos critérios lúdico-afetivos e de trabalho-estudo.
O teste sociométrico como ferramenta contra o bullying

  • Uma vez obtidas as respostas, para a sua correção, é necessário preparar uma tabela na qual as respostas dos alunos estejam codificadas.
  • Prepare dois sociogramas da turma, um sobre os critérios lúdico-afetivos e outro sobre o trabalho-estudo, levando em consideração as três primeiras escolhas e rejeições de cada aluno.
    • Para fazer isso, as meninas devem ser representadas com um círculo e os meninos com um quadrado, cada um contendo em seu interior o número que eles ocupam na sala de aula.
    • Como sistema de representação da direção das escolhas ou rejeições, são usadas setas azuis que indicam os indivíduos escolhidos, setas vermelhas que indicam os indivíduos rejeitados e setas duplas que representam as escolhas recíprocas.
  • Por fim, interprete e analise as posições de cada aluno.

Outras ferramentas para detectar o bullying 

Além do teste sociométrico, existem muitas outras ferramentas igualmente úteis para detectar possíveis casos de bullying na sala de aula, tais como:

  • Questionário de Violência Escolar Revisado (CUVE-R).
  • A Escala on-line de vitimização.
  • A Triagem de bullying entre pares.

Portanto, é obrigação dos professores selecionar qualquer uma dessas ferramentas e usá-las na sala de aula para evitar ou identificar o bullying entre os seus alunos.

  • Artigot, M. (1973). La tutoría. Madrid: CSIC.
  • García-Román, S. (2013). El uso del sociograma para determinar las relaciones existentes en un aula de 4º de E.S.O (Trabajo de Fin de Máster). Universidad Internacional de la Rioja, España.