Mordidas de cachorro: o que fazer?

08 Maio, 2020
Os cães nem sempre são amigáveis e carinhosos. Alguns podem ficar com medo ou se sentirem ameaçados e isso pode levá-los a atacar como uma forma de defesa.
 

Pensar que todos os animais de estimação são amigáveis ​​e indefesos é um grave erro. No caso dos cães, alguns não têm a personalidade ou a paciência desejada com as crianças. É por isso que, embora possa não parecer, as mordidas de cachorro são mais comuns do que podemos imaginar. Se acontecer com nossos filhos, devemos saber como agir rapidamente.

A intensidade das mordidas de cachorro pode ser leve ou grave. Isso será definido pela extensão do dano feito ao tecido da pele. Pode causar apenas um pequeno ferimento, mas também há a possibilidade de que esses episódios causem uma hemorragia.

A primeira coisa que devemos fazer diante de um encontro infeliz com um cachorro é manter a calma e limpar a área afetada para determinar a gravidade da lesão.

Mordidas de cachorro: o que fazer?

Se algum membro da sua família levar uma mordida de cachorro, preste atenção às dicas a seguir para tratar a lesão rapidamente:

  • Limpe muito bem a área afetada com água em abundância. Com a área da mordida mais visível, verifique o seu estado.
    • Se for algo leve, use sabão antibacteriano para remover qualquer sujeira que possa causar uma infecção.
  • Seque bem a lesão com gaze estéril e passe água oxigenada sobre ela.
  • Após a desinfecção, cubra a ferida com uma gaze limpa e faça um curativo por cima com pressão moderada para interromper a hemorragia.
    • Se possível, coloque o membro afetado na posição vertical para parar ou impedir o sangramento.

Sutura e vacinas necessárias

Os ferimentos causados por mordidas de cachorro geralmente não requerem suturas. No entanto, se você perceber que têm uma profundidade considerável, deve procurar um centro médico para uma avaliação.

Também será necessário tomar as vacinas antirrábica e antitetânica a fim de evitar qualquer efeito da transmissão da raiva, caso ela estivesse presente.

 

Além disso, se houver suspeita da presença do vírus da raiva no cachorro ou se o seu estado de saúde for desconhecido, o médico deverá indicar um tratamento para prevenir uma infecção na pessoa mordida. Isso certamente vai incluir antibióticos.

Mordidas de cachorro: saiba o que fazer

Outras medidas a serem tomadas após tomar uma mordida de cachorro

Uma vez que o atendimento médico após o ataque de um cachorro for finalizado, é necessário fazer as pesquisas correspondentes para evitar riscos maiores. Primeiramente, você deve conversar com o dono do cachorro, se ele tiver um, e solicitar a sua carteira de vacinação.

O cachorro pode ter reagido de forma violenta devido à desconfiança ou por causa de algum agente externo que o deixou alterado, tais como o som de fogos de artifício, a partida de um carro, entre outros. Caso seja um animal de estimação adestrado com o respaldo das vacinas, não haverá maiores implicações.

No entanto, caso seja um cachorro agressivo sem motivo aparente, pode ser necessário registrar uma ocorrência na polícia.

Caso o cachorro responsável pelo ataque esteja em estado de abandono ou seja de rua, o mais recomendável é entrar em contato com o serviço veterinário municipal para que a observação antirrábica regulamentar do animal seja realizada. O objetivo dessa etapa é evitar futuras agressões.

 

“Devidamente treinado, um homem pode ser o melhor amigo de um cão”.
–Corey Ford—

Como evitar mordidas de cachorro?

A melhor maneira de evitar mordidas de cachorro é evitar se aproximar dos animais que estiverem em situação de rua ou que sejam desconhecidos, sempre tomar cuidado para não incomodá-los quando estiverem soltos em parques ou áreas de recreação ao ar livre, bem como respeitar o seu espaço quando visitarmos algum familiar ou amigo.

Além disso, também é recomendável:

  • Não alimentar nem acariciar cães de rua, mesmo que pareçam indefesos e carinhosos.
  • Evite entrar em pânico quando encontrar um cachorro desconhecido. Eles são capazes de perceber o medo, por isso, se você gritar ou correr, o animal poderá considerar isso uma ameaça e responder com um ataque.
  • Nunca deixe uma criança sem a supervisão necessária na companhia de um cachorro, menos ainda se for um cachorro desconhecido ou de rua.
  • Ensine às crianças que elas não devem incomodar nenhum cachorro enquanto ele estiver comendo, descansando ou cuidando dos filhotes.
    • Para os cães, isso representa uma grande ameaça, pois são animais governados pelo instinto de sobrevivência e que procuram se proteger de qualquer maneira.
  • Deixar um cachorro acorrentado ou amarrado faz com que ele se torne mais propenso à agressividade. Por esse motivo, não se deve se aproximar em animais nessa situação.
Cachorro deitado descansando
 

Recomendações finais

Um proprietário responsável mantém as vacinas do seu cachorro em dia. Conforme sugerido pelos veterinários, elas devem ser aplicadas anualmente.

Além disso, o proprietário também não deve deixar que seu animal de estimação ande livremente pelas vias públicas. Um cachorro bem educado não deve ser violento, independentemente da sua raça. Está nas mãos dos proprietários transformar o animal de estimação em uma ameaça ou em um amigo.

Dentro da boca de um cachorro, há uma infinidade de colônias bacterianas, por isso é comum que ocorra uma infecção leve após uma mordidaO importante é, em primeiro lugar, evitar ser atacado por um cachorro a todo custo, Mas, se isso acontecer, o melhor a fazer é saber como usar o que você tiver disponível no kit de primeiros socorros.