Mostrarei o que sinto em silêncio, através dos meus atos

14 de dezembro de 2018
Com certeza a minha responsabilidade é te ensinar infinitas lições para que você possa ser uma grande pessoa. Procuro além disso forjar o melhor futuro possível para a pessoa que amo e que quero ver feliz.

Na educação de um filho, o importante também é amar e fazê-lo se sentir querido. Eu precisamente mostrarei aquilo que sinto. Mas farei isso em silêncio, que muitas vezes pode comunicar muito mais do que qualquer palavra.

Não te darei grandes ensinamentos cheios de substantivos. Apenas deixarei o verbo se materializar na aprendizagem. Dessa maneira os meus atos serão o meu elemento de contato predileto.

“Uma coisa é dizer, outra é fazer”, diz um velho ditado popular. E ele ainda se mantém em voga apesar do passar do tempo.

Mostrarei o que sinto em silêncio. Mas você poderá perceber em todos e cada um dos meus atos. Calma, querido, juro que não passará um dia sem que você se sinta abençoado por ser amado de maneira tão intensa.

Vou demonstrar meu amor com o mais sutis dos gestos

em silêncio

Meu filho, existem atos e gestos nobres que são capazes de dizer muito mais do que você pensa. Falam por si só. Por isso, não precisam de um suporte oral.

Prescindem das palavras, apelam ao mais absoluto silêncio. No entanto, nutrem cada uma das almas que são tocadas por sua bondade.

Mostrarei o quanto meu amor é profundo e incondicional todas as noites que você não conseguir dormir. Entre fraldas, chupetas e brinquedos para recém-nascidos, até aquelas primeiras saídas noturnas na idade adulta.

Acredito categoricamente que as horas e as noites inteiras acordadas são diretamente proporcionais ao amor de uma mãe por seu filho.

Mãe: a palavra mais bela pronunciada pelo ser humano

– Khalil Gibran-

Demonstrarei a imensidão do meu afeto em cada minuto de paciência que te dedique ainda que a minha alma esteja agoniada.

Nas primeiras brincadeiras, nos cuidados quando você adoecer, na minha proteção do dia a dia. Nos contos e cantigas que aprendi por você, na minha coragem para enfrentar até o impossível pelo seu bem-estar.

Você encontrará a fonte inesgotável do amor materno quando souber apreciar minha companhia no bem e no mal. Ainda quando consideremos que, por diferentes circunstâncias mínimas, não o mereça. Você também se lembrará dessas palavras em cada comida feita com dedicação.

Você pensará em mim quando as circunstâncias da vida te remeter aos meus legados. Quando você sentir o aroma de roupa limpa. Quando você sentir um frio na alma que te leva a lembrar do calor confortável dos meus abraços.

Você me chamará com a mente quando precisar de alguém para secar suas lágrimas e eu explicarei que você pode fazer isso sozinho.

Ensinarei dando de tudo

em silêncio

Ensinarei como sempre, como você já sabe. Dando tudo sem esperar nada em troca. Com minha generosidade, abnegação e altruísmo. E você sentirá minha falta ao sentir a hostilidade e o egoísmo desse mundo que às vezes pode ser muito cruel.

Penso que em silêncio, de uma maneira natural, posso também te transmitir muito. Nos meus esforços e sacrifícios. Na minha mania de garantir sua autoestima, de criar uma segurança inquebrável.

Quando você se sentir o suficientemente livre, autônomo e independente, sei que se lembrará de mim.

Sei que você agirá assim quando perceber que sempre confiei em você, assim como você me mim. O mesmo acontecerá quando você precisar de algum confidente para revelar os seus segredos e pedir os conselhos mais sábios.

Esse momento em que você simplesmente precisa parar o mundo para receber um beijo e um abraço.

Mostrarei, meu querido, com todos aqueles dotes que apenas as mães podem entender. Mostrarei concedendo todo o meu tempo, para compartilharmos de maneira saudável. Então, você entenderá que aprendeu muito em silêncio. Graças aos meus atos.

Aquelas demonstrações e ações que você via como naturais e genuínas, realmente orgânicas da minha pessoa, falavam o idioma do amor.

E, então, você entenderá que meu coração explode de alegria e felicidade sempre que te vê. Que lutei sempre pelo seu presente e pelo seu futuro. Apenas por um amor maternal que te deu asas para você voar tão alto quanto pudesse.