Não nos separem: pele com pele durante os primeiros meses de vida

7 de agosto de 2018
O método canguru ou o contato pele com pele é uma técnica comumente praticada com recém-nascidos. Saiba mais sobre o assunto neste artigo.

Essa técnica tem o objetivo de que a primeira impressão física cheia de calor favoreça o início da amamentação e promova o vínculo entre mãe e bebê. No entanto, muitos estudos recomendam que continuemos praticando esse método continuamente.

Os especialistas em neonatologia o chamam de “método mãe canguru”. No início dos anos 70, Bogotá apresentava uma taxa de mortalidade extremamente elevada. Foi então que se descobriu que uma coisa tão simples quanto colocar o recém-nascido no peito de sua mãe aumenta significativamente a taxa de sobrevivência dos bebês.

Com o método, percebeu-se uma melhora no ritmo cardíaco, no padrão de respiração e na saturação de oxigênio. Ao ver a eficiência do método mãe canguru (que recebeu esse nome devido à maneira como os marsupiais carregam seus bebês na bolsa), essa prática logo se disseminou por vários hospitais dos EUA e depois pelo resto do mundo.

No entanto, há um aspecto a ser considerado. As pessoas sempre falam sobre os benefícios do contato pele com pele durante as primeiras horas de vida e que é uma técnica extremamente adequada para bebês prematuros. Contudo, não devemos nos esquecer de um aspecto interessante: prolongando o “método mãe canguru” durante os primeiros meses de vida, favorecemos ainda mais o vínculo com nosso filho e o amadurecimento adequado.

Pele com pele para receber o recém-nascido

Dizem que não há nada tão misterioso quanto o nascimento. Se pararmos um momento para olhar para trás e tentar lembrar o nosso próprio nascimento, percebemos que tudo é bem nebuloso. Não conseguimos fazer isso. No entanto, muitos neurologistas e neonatologistas indicam que o nascimento pode ser algo muito traumático e que pode até deixar marcas.

pele com pele

Imagine: estamos um ambiente tranquilo e seguro e somos arrancados de lá, às vezes, de forma abrupta. Em seguida, várias mãos começam a nos manipular, cortar o cordão umbilical e a nos limpar, enquanto nós só queremos saber onde ela está. Onde está essa mãe da qual não muito tempo atrás, fazíamos parte?

A primeira hora após o nascimento é sagrada e pertence à mãe e ao filho. É um protocolo essencial que todos os hospitais deveriam implementar, pelas seguintes razões:

Benefícios do “método mãe canguru” após o parto

  • Mais harmonia e menos estresse são proporcionados na transição da vida fetal ao exterior, para o nosso mundo. É uma recepção mais calorosa e cheia de amor.
  • Um dos maiores benefícios encontrados no contato pele com pele é a melhoria na taxa de saturação de oxigênio e a regulação da temperatura corporal do bebê.
  • Também não podemos esquecer que os efeitos negativos causados pela separação entre mãe e filho são reduzidos. Esse fator tão comum gera um alto nível de estresse no cérebro de um bebê. Isso é uma coisa que pode ser evitada de uma forma muito simples, maravilhosa e acolhedora como colocando os principais protagonistas em contato pele com pele.
  • Além disso, os bebês nascem com a capacidade instintiva de encontrar o peito e assim iniciar a amamentação. O contato pele com pele promove esse comportamento natural que deve ser iniciado logo no nascimento.
  • Mesmo que o trabalho tenha sido por cesárea, é necessário colocar em prática o método mãe canguru. No entanto, todos nós sabemos que isso nem sempre é colocado em prática nos hospitais. Depois de uma cesárea, é muito comum que o bebê seja levado ao berçário e a mãe para o quarto. Isso é uma coisa que deveria ser melhorado se as condições forem favoráveis, é claro.
pele com pele

Pele com pele durante os meses seguintes e também com o pai

O poder do calor da pele, do cheiro, dessa aproximação calorosa e acolhedora, onde dois corações batem juntos, não se compara a nada mais. Os bebês não precisam somente de leite materno ou de uma mamadeira para crescer em harmonia e felicidade. O alimento não é tudo.

  • Para crescer de forma saudável, é necessário contato, carinho e segurança. Um ambiente afetuoso é a ferramenta mais incrível para promover a conexão neuronal de um cérebro que está construindo a sua realidade com base nas sensações e percepções oferecidas pelo mundo.
  • Dessa forma, por que privar uma criança do contato com a nossa pele se exatamente isso é o que mais ajuda a regular o estresse e sentir segurança? A própria amamentação em si gera essa união e esse vínculo excepcional. Mas se a família quiser, esse contato pode ser estendido durante meses.
pele com pele

Sabe-se que o contato pele com pele, seja da mãe ou do pai, melhora as habilidades cognitivas de uma criança. Ao mesmo tempo, também estimula a maturidade emocional. Portanto, vale a pena proporcioná-lo envolvendo os nossos parceiros ou até mesmo – e por que não? – irmãos mais velhos se possível. Para isso, basta seguir estas dicas:

Como colocar o método mãe canguru em prática

  • Temos que descobrir o peito, tirando a camisa ou o sutiã.
  • O bebê pode ficar de fralda e um gorrinho se quisermos.
  • Colocamos o bebê sobre nós na posição vertical e cobrimos com um cobertor.
  • Deixamos o bebê descansar. Esse é o tempo dele, o tempo de vocês dois. Aproveite o aqui e o agora e ouça a respiração do seu pequeno.
  • Seria apropriado fazer isso entre 4 e 5 horas por semana.

Não hesite em estender a experiência pele com pele tanto quanto você desejar e for possível.