Natação para bebês: uma experiência maravilhosa

6 de agosto de 2018
A natação para bebês não tem somente como objetivo que a criança aprenda a nadar. Na verdade, a natação em si é um mecanismo que se desenvolverá apenas mais tarde.

A principal finalidade da natação para bebês é promover uma maravilhosa estimulação psicomotora na criança enquanto a ligação entre a mãe ou o pai e filho se intensifica.

Por isso, é necessário esclarecer os termos. Muita gente pensa que esse tipo de exercício fará com que as crianças aprendam a nadar o quanto antes, evitando assim terríveis afogamentos tão comuns entre os menores de 3 anos. No entanto, os especialistas afirmam que isso não vai acontecer até os 4 anos, quando o corpo da criança começa a ter condições suficientes para conseguir realizar os exercícios de natação de forma adequada.

Nunca devemos nos esquecer disso. No entanto, quanto antes a criança tiver esse contato íntimo com a água, melhor será. A natação para bebês traz muitas vantagens: promove o desenvolvimento psicomotor, aumenta a segurança e, claro, proporciona momentos maravilhosos com os nossos filhos.

Natação para bebês: 5 coisas que devemos considerar

Se na sua cidade ou região há uma piscina habilitada para esse tipo de atividade, considere a ideia de ir com o seu filho. Se você gosta de nadar, se quiser fugir da rotina, se quiser mostrar ao filho fantásticas oportunidades de aprendizagem, não hesite. A natação para bebês é uma experiência da qual você não vai se arrepender.

Em seguida, listamos 5 fatores que você deve considerar e que te ajudarão a decidir praticar a natação.

natação para bebês

1. Quais são os benefícios da natação para bebês?

  • Favorece o relaxamento e a segurança da criança.
  • Pratica exercícios simples de mobilidade, tais como aprender a boiar, virar, mexer as pernas e os braços para se locomover na água e debaixo dela. Em suma, promove a coordenação motora.
  • Tudo isso ajuda a criança a amadurecer com mais confiança, estimulando as áreas do cérebro relacionadas a psicomotricidade.
  • A resistência cardiorrespiratória do bebê aumenta. Isso é uma ótima vantagem pois pode evitar alguns problemas no futuro, como asma, por exemplo.
  • Se o bebê continuar fazendo exercícios comuns de natação até chegar aos 3 ou 4 anos, melhor será para evitar acidentes.
  • Praticar a natação por dois anos ajuda as crianças a serem mais interativas e mais observadoras. Além disso, também favorece também a criatividade.
  • Não podemos nos esquecer do nível social. Um bebê que tem contato com outras crianças e adultos poderá desenvolver sua capacidade social desde cedo e se relacionar muito melhor no futuro.

2. Quando posso começar a praticar a natação com o meu bebê?

Os pediatras recomendam esperar até os 4 ou 5 meses. Antes dessa idade não seria muito apropriado porque o sistema imunológico do recém-nascido ainda não é maduro o suficiente.

A criança pode correr o risco de adquirir infecções ou até sofrer com o incômodo das otites. No entanto, também sabemos que cada criança é diferente. Enquanto alguns bebês de 3 meses já podem estar mais do que preparados, outros devem esperar até os 6 meses no caso de terem nascido prematuramente, por exemplo.

Em caso de qualquer dúvida, consulte o seu pediatra.

3. Qual tipo de piscina que devo escolher?

Há um aspecto que você deve considerar: não devemos praticar a natação para bebês por conta própria, simplesmente frequentando uma piscina pública, por exemplo.

  • Procure lugares especializados onde a natação para bebês é realizada. Assim, profissionais competentes poderão te orientar em todos os aspectos.
  • As piscinas devem ser sempre cobertas e aquecidas. O ideal é que a temperatura da água esteja sempre acima dos 32ºC.
natação para bebês

4. Qual hora do dia é melhor para as aulas de natação?

O horário é uma questão importante. Essas aulas não devem alterar a rotina dos nossos bebês. Com isso, queremos dizer para não quebrar a sua programação habitual de sono ou alimentação.

As aulas de natação, geralmente, duram cerca de 35 minutos. Não é muito. Mas obviamente temos que considerar o transporte, vestir os bebês, trocá-los, etc… É um tempo que devemos calcular precisamente.

Há uma coisa que não devemos esquecer: se o seu bebê é um daqueles que normalmente têm problemas para dormir e que costumam acordar com frequência, a natação pode ser a sua solução.

5. O que eu preciso para ir às aulas natação?

O mais recomendável é pedir informação nos próprios lugares que realizam essas atividades. A dúvida principal que a maioria das mães costuma ter é a questão da fralda. O que a criança deve vestir durante as aulas de natação?

 

  • Existem fraldas reutilizáveis para natação realmente práticas que são feitas especificamente para esse tipo de atividade.
  • Leve uma toalha com capuz para o seu bebê uma vez que, ao sair da água, o pequeno vai sentir a mudança de temperatura imediatamente.
  • Muitos pais costumam levar um dos brinquedos que usam na hora do banho em casa. Dessa forma, a criança pode se sentir familiarizada com esses objetos em um novo meio.
  • Se a criança já está começando a consumir outros tipos de alimentos que não seja o leite materno, não hesite em levar um lanchinho pronto para comer depois da aula. A natação dá muita fome!