Uma notícia inesperada: você vai ter gêmeos!

2 de março de 2017

A primeira impressão para quem está de fora da situação é de que o amor e a felicidade serão em dobro. Mas na verdade é: ficar sabendo que serão gêmeos é uma notícia inesperada.

Conselhos para assimilar a notícia

Acho que o primeiro conselho é cultivar a paciência. Você vai necessitar dela em dobro. O segundo é buscar ajuda para que você possa cuidar da casa e das crianças. O terceiro é se informar e aprender algumas coisas para o que está por vir.

As gravidezes de gêmeos são cada vez menos raras, segundo a experiência das doutoras Ana Llorente de la Fuente e Carmen Rosa Pallás Alonso, que trabalham no departamento de Pediatria do Hospital Doze de Outubro em Madri.

Ao receber a notícia é natural que você sinta felicidade, mas também medo e preocupação. Não se sinta mal por essa mistura de sentimentos. É normal, pois com certeza seus projetos e planos mudaram drasticamente.

Você vai superar essa sensação à medida em que aprender sobre a experiência de ter gêmeos.

Com o tempo, segundo os especialistas, vão surgir novas dúvidas: Vai ser um problema econômico? Nossa relação de casal vai mudar? Eu poderei continuar dando a atenção que meus outros filhos precisam?

Por isso, é importante aproveitar os meses de gravidez para deixar prontos os preparativos necessários para quando os gêmeos nascerem.

Cuidar de dois ou mais bebês de uma vez é uma tarefa exaustiva e longa. Por isso, é importante buscar ajuda e planejar alguma ajuda “extra” do pai, familiares ou alguém para cuidar das tarefas domésticas.  Uma mãe cansada não irá aproveitar a criação dos seus bebês e também não se sentirá capaz de enfrentar a situação. Isso pode levá-la à depressão.

-Associação Espanhola de Pediatria-

gemeos2

Sintomas durante a gravidez de gêmeos

Ana Llorente de la Fuente e Carmen Rosa Pallás Alonso escreveram um manual no qual explicam que alguns sintomas e sinais são mais expressivos nas gestações de gêmeos.

Um deles se chama-se hiper-êmese gravídica, isto é, os clássicos vômitos matutinos da grávida. No caso de gêmeos, eles podem ser mais frequentes, numerosos e prolongados.

Isso acontece porque o hormônio que fabrica a placenta, ao fazer um trabalho duplicado, pode causar sintomas mais fortes.

Outro problema que ocorre com mais frequência, explicam ambas as especialistas, é a pré-eclâmpsia, uma doença produzida pela própria gravidez.

Durante a pré-eclâmpsia, de alguma forma, o feto interfere na pressão arterial da mãe, fazendo com que a pressão chegue a limites que podem colocar em perigo a vida de ambos.

A pré-eclâmpsia muitas vezes é controlada com tratamento médico. Mas em alguns poucos casos há a necessidade de interromper a gestação prematuramente.

Também podem acontecer posições anômalas do feto, ou seja, os fetos não ficam na vertical e “de cabeça para baixo”, mas na transversal (atravessados), na longitudinal ou de nádegas. Todas essas posições podem dificultar a expulsão dos bebês e podem obrigar a mudar a forma que o parto vai ser feito.

Além disso, o parto costuma seu mais difícil para o segundo gêmeo porque para ele o processo é mais longo.

Todos esses motivos, às vezes, podem fazer com que os obstetras tenham que optar por realizar uma cesárea. Por isso é mais frequente a realização de cesáreas em gravidezes de gêmeos que nas gravidezes simples.

Mas, sem dúvida, o fato que mais preocupa os pais é a ameaça de parto prematuro, pois eles já devem ter ouvido falar de algum caso em que isso aconteceu.

Uma gestação chega ao final quando o parto acontece entre a 37ª e a 41ª semanas. Qualquer parto, portanto, que acontecer antes da 37ª semana é prematuro.

Mesmo que esses sintomas sejam descritos pelos especialistas, isso não quer dizer que necessariamente vai acontecer com você. Entretanto nunca é demais saber.

 gemeos3

Alimentar os gêmeos

O leite materno é a melhor alimentação para um bebê. É a mais completa, a mais higiênica e a mais barata.

Ele é perfeito para o completo desenvolvimento do bebê. Além disso, provê defesas que ele ainda não consegue produzir e que o protegem de algumas infecções.

É provável que você se preocupe com o fato de possuir leite suficiente para os dois. Geralmente, o problema da alimentação com leite materno é o tempo e não a quantidade de leite produzido pela mãe.

Se você está com boa saúde  vai produzir leite suficiente para os dois. Anote esta informação: Quanto melhor for a sucção, maior será a produção de leite.

Para economizar tempo é melhor aprender a amamentar os dois de uma vez. No começo você pode colocá-los separados até que eles comecem a mamar adequadamente. Então, tente se sentar com os bebês apoiados sobre algumas almofadas no joelho ou no colo e coloque cada um em um peito.

Há várias posições nas quais você pode amamentar ambos os bebês. Você vai precisar encontrar a mais cômoda. Com paciência e tentando diferentes opções você vai conseguir.