O aborto: a crônica de um coração partido

7 de agosto de 2018
O aborto é um dos processos mais difíceis pelo qual uma mãe pode passar. Uma situação tão dura, que jamais se esquece na vida.

O fruto de seu ventre desapareceu, e sem importar os motivos, é algo que sempre ficará em seu coração, como se faltasse um pedaço e que nunca voltará a estar completo.

É evidente que a dor de uma mãe depois do aborto é algo único dela. Nós não podemos generalizar, pois cada mulher vive essa perda muito particularmente e em sua alma, como um golpe demasiado duro do destino.

Entretanto, desejamos esclarecer alguns pontos para você. Queremos te ajudar a navegar nesse agitado mar da perda de um filho, para tentar repor esse coraçãozinho que já não está dentro de você.

Porque o aborto pode ocorrer

Ainda que não seja de grande consolo, você deve saber que não está sozinha. Até 15% das gestações que se confirmam costumam acabar com um aborto nos primeiros 90 dias. As anomalias cromossômicas do embrião é o principal motivo em 70% dos casos.

Sabemos que não é motivo de alívio. Mas é importante que saiba que é um processo relativamente normal. Muitas outras mães sofreram com isso e serão capazes de ajudar e te ouvir nesta dura etapa. Você não está sozinha. Nunca se esqueça disso.

Apesar do sentimento de culpa que você possa sentir, lembre-se: não foi você. Não permita que a angústia se apodere de você, pois só afetará a sua relação e você mesma. A vida é muito bonita para que você fique vivendo na tristeza.

As consequências físicas do aborto

Depois de um aborto, é comum que a mulher se submeta a uma curetagem. Ainda que nem sempre seja necessário, pois será o ginecologista quem decidirá como agir depois de uma ecografia, o procedimento determinará se seu corpo ficou perfeitamente limpo.

o aborto

Seja como for, esse mesmo profissional te dirá em seu caso em particular quando você poderá voltar a tentar engravidar novamente. Lembre-se, foi um momento ruim pelo qual você passou e não se esquecerá. Mas o mundo não acabou. Quando você se sentir emocionalmente preparada e receber alta de seu médico, nada impede que você volte a tentar.

Porém lembre-se, será preciso que esse trauma pelo qual você passou esteja totalmente superado antes de voltar a tentar trazer uma criança ao mundo. Os pequenos merecem o melhor e você terá que estar 100% para esse bebê. Até que você tenha isso claro e possa se comprometer com sua felicidade e absoluto bem-estar, espere. Não é preciso ter pressa.

O luto após o aborto

O luto após um aborto tem diferentes fases, que você sentirá passar em sua própria cabeça. Tenha paciência e ânimo, pois no final sairá aliviada dessa situação:

  • Negação. Em um primeiro momento você terá a sensação de que tudo não passa de um pesadelo. Você vai se distanciar do acontecido, o que o tornará mais suportável.
  • Dor. Em uma segunda fase chega a verdadeira dor. Você já tem consciência do que aconteceu. Estará mais irritável ou talvez tente estender por mais tempo a negação.
  • Aceitação. Por fim, você aceitará a situação e o que aconteceu. Nascerá em você um novo espírito mais forte. Você guardará para sempre a lembrança daquele bebê que não chegou. Contudo, o luto foi superado e você estará preparada para seguir em frente.
o aborto

Aceite a ajuda de seus amigos

Ainda que somente você saiba o que se está passando em seu interior, é importante que você aceite a ajuda das pessoas ao seu redor, que querem te dar uma mão de forma sincera e generosa nesse duro processo.

É importante que os que estejam ao seu lado saibam que não devem usar frases tipo “o tempo cura tudo” ou “você pode ter outros filhos”. Isso não ajuda, porque isso não acontece, você só pode aceitar a perda e  viver com ela, da melhor forma possível.

Quem quiser te ajudar, deve saber que o silêncio em muitas ocasiões pode ser a melhor opção. Antes de dizer algo inconveniente como as frases acima citadas, é melhor ficar calado e dar um bom abraço ou um pouco de compreensão e carinho.

Aceite qualquer ajuda que te oferecerem sempre que precisar. As pessoas realmente desejam te dar uma mão e estar ao seu lado. Dessa forma, se você tiver outros filhos, aproveite para levá-los ao parque ou à escola, por exemplo. Vocês também podem fazer compras juntos, cozinhar ou, simplesmente, ficar por perto.

O aborto é um processo duro que partirá seu coração. Mas você deve aprender a conviver com ele, porque você merece ser feliz junto às pessoas que ama e que te amam. Não se esqueça nunca do seguinte: você é uma pessoa de valor e boa. Você merece o melhor!

Recomendados para você