O bebê com neutrófilos baixos: perigo para a saúde!

· 28 de dezembro de 2017

Os neutrófilos são uma espécie de glóbulos brancos abundantes no corpo e chegam a representar 70% dos leucócitos que se encontram no sangue. Assim algumas vezes pode acontecer dos bebês terem os neutrófilos baixos. O que fazer então?

Os neutrófilos e sua importância

Os neutrófilos baixos no bebê podem ser causa de grande preocupação aos pais. Contudo, para poder estar informado sobre o assunto é necessário conhecer a fundo esse tema, levando em conta o seguinte:

O que são

Os neutrófilos baixos, também conhecidos como neutropenia corresponde a um baixo número de glóbulos brancos (também chamados de neutrófilos), os quais se encontram no organismo com a finalidade de combater infecções.

neutrófilos bajos en el bebé

Importância

Os neutrófilos são extremamente importantes no organismo de qualquer pessoa, especialmente nos bebês. Graças a eles é possível proteger as crianças de infecções graves que poderiam afetar os pequenos.

Quando se detecta uma infecção bacteriana no corpo humano, as primeiras células imunes a detectar tal ataque são os neutrófilos, chegando diretamente ao local da infecção, protegendo, assim, o bebê.

Graças à sua consistência gelatinosa, pode ser muito fácil atravessar as paredes dos vasos sanguíneos, migrando com força até os tecidos afetados para ajudar a destruir fungos e bactérias, por isso sua importância.

Quais são os valores normais dos neutrófilos?

Para determinar se os valores dos neutrófilos estão baixos, é preciso saber os valores adequados em uma pessoa saudável:

  1. No caso dos bebês, o valor normal de neutrófilos é de 1.500.
  2. Por outro lado, o valor normal de neutrófilos em adultos é entre 2.000 e 7.500.

Se a contagem de neutrófilos no sangue apresentar um valor inferior ao mencionado anteriormente, então se pode ter a certeza de que se sofre de uma condição que se denomina neutropenia.

Essa é uma forma de leucopenia que se associa a um nível baixo de neutrófilos no sangue. Por esse motivo, não se deve ignorar o quadro e procurar saber quais são as origens de tal condição. Além de procurar um médico para indicar o tratamento adequado.

Quais são os motivos dos neutrófilos baixos no bebê?

Existem várias causas para um valor baixo de neutrófilos no sangue, os quais tendem a gerar baixa produção dos mesmos ou que também propiciam a destruição dos mesmos logo após serem produzidos.

Os neutrófilos baixos no bebê, também conhecido como neutropenia, é uma doença grave que deve ser receber atenção imediata. Pois o bebê ficará exposto a qualquer vírus, bactéria ou doença.

Em ambos os casos, as causas podem estar associadas a diversas condições médicas ou também a hábitos que explicaremos detalhadamente:

Infecções virais e bacterianas

Algumas doenças como o HIV, a tuberculose ou a malária, podem ser uma das causas de que estar com os neutrófilos baixos. Entretanto, e em muitas ocasiões, o bebê poderia apresentar simplesmente uma infecção grave que ocasiona um esgotamento rápido dos neutrófilos.

Uso de medicamentos

Alguns medicamentos podem causar danos na medula óssea ou de maneira direta aos neutrófilos. Também a terapia de radiação contra o câncer pode causar neutropenia.

Deficiência vitamínica

deficiência de vitamina B12 é capaz de causar uma condição conhecida como anemia megaloblástica, criando uma baixa concentração de neutrófilos no sangue.

Enfermidades na médula óssea

A anemia aplástica, a síndrome mielodisplásica, a leucemia e a mielofibrose são capazes de diminuir significativamente a produção de neutrófilos.

Distúrbios congênitos

Algum distúrbio na produção desse elemento pode produzir uma diminuição de neutrófilos no bebê, por isso seria preciso revisar o histórico médico dos familiares mais próximos para determinar a origem.

Problemas na placenta

A futura mãe pode produzir anticorpos que atacam os neutrófilos do bebê. Eles passam pela placenta antes de que ocorra nascimento, o que provoca uma diminuição de glóbulos brancos na criança recém nascida.

Por outro lado, em muitos casos tal diminuição ocorre sem nenhuma causa aparente, o que indica que o bebê não se encontra doente ou não tem nenhuma infecção.

Recomendações

Não é motivo para se preocupar já que em muitas ocasiões os bebês tendem a apresentar essa condição estando totalmente saudáveis, somente até o primeiro ano de vida, já que se trata de um estado transitório.

Tratamento

Quando não se trata de um caso grave, a neutropenia pode simplesmente desaparecer por si só; de modo que a medula óssea se recupera de forma adequada e o organismo começa a produzir glóbulos brancos suficientes.

neutrófilos bajos en el bebé

Por outro lado, se o caso for de uma infecção, o pediatra do bebê pode receitar antibióticos; e quando a infecção cessa, a produção é capaz de voltar por completo a normalidade.

Quando a contagem de neutrófilos se encontra muito baixa, há a complicação de que a condição seja potencialmente mortal. Os seguintes tratamentos são possíveis:

  1. Medicamentos que tem como objetivo a estimulação da produção de glóbulos brancos.
  2. Anticorpos no sangue, através de tratamentos que propiciem essa pratica.

O que os pais devem saber

Esse tipo de condição pode ser controlada de maneira adequada no caso de a criança não apresentar infecções bacterianas; pode ser resolvida facilmente através do uso de antibióticos, logicamente receitados pelo médico.

No caso em que a criança não apresenta episódios frequentes de febre; e que já tenha sido levada ao médico e este tenha determinado que se trata de algo transitório; não é preciso se preocupar já que em pouco tempo a medula óssea vai se recuperar e poderá voltar aos seus valores normais; assim os níveis baixos de neutrófilos do bebê desaparecerão.

Controle de hematologia pediátrica

No caso em que não existam aparentes causas para a baixa de neutrófilos; é necessário que os pais continuem realizando um controle de hematologia pediátrica. Isto quer dizer que os médicos realizarão um protocolo de diagnóstico e exames previstos. Desse modo é recomendado nunca perder as consultas pediátricas e os frequentes exames indicados pelo médico para a criança.

Ao cumprir cada um desses protocolos; será possível que o bebê se mantenha saudável até sua melhora completa. Conseguindo que a adequada produção de neutrófilos seja a indicada para evitar as doenças.