O motivo das birras e chiliques

· 17 de março de 2018
A birra é motivo de preocupação de muitos pais. No entanto, os pais podem colocar certos métodos em prática para acalmar as birras e até mesmo evitá-las. Saber a causa dos chiliques é extremamente útil nessas situações.

Os episódios de birras e chiliques são inevitáveis em certos momentos da vida. É uma situação desconfortável que testa a capacidade dos pais, deixando-os angustiados. Podemos fazer algo para evitar? Como devemos agir nesses casos?

Tais episódios acontecem por vários motivos. Por exemplo, a criança pode se irritar pois deseja muito alguma coisa e os pais se recusam a dar. Pode ser um brinquedo, um momento para brincar, uma comida ou levar em algum lugar.

Se uma criança estiver acostumada a fazer birras, ela sempre vai encontrar um motivo para ser notada através delas. Principalmente se perceber que as birras dão resultados.

O que causa as birras e os chiliques?

Por mais contraditório que possa parecer, as birras e os chiliques fazem parte do desenvolvimento emocional da criança. Geralmente ocorrem entre um a quatro anos de idade, quando a criança começa a se envolver mais ativamente com o seu entorno.

As birras e os chiliques são o jeito de a criança de expressar frustração e ansiedade por não conseguir o que quer. Neste momento, ela não consegue controlar as emoções negativas e “explode”.

Motivos mais comuns:

  • A criança quer um brinquedo ou objeto que gosta.
  • Ela não quer cumprir com as obrigações.
  • Não aceita um alimento ou o horário para ir para a cama.
  • Ela sente que os pais não dão a atenção que merece.
  • A criança se sente cansada ou entediada e quer mudar de lugar ou de atividade.
  • Nos bebês, podem ser causados por fome, sono ou cólicas.
  • A criança se sente frustrada por não conseguir fazer alguma coisa, como andar de bicicleta, por exemplo.

Como acalmar as birras?

Em geral, os pais mais experientes sabem como lidar com esse tipo de situação. No entanto, nem todas as crianças são igualmente fáceis de lidar. Muitos pais de primeira viagem têm mais dificuldade de enfrentar esse problema.

Motivos das birras das crianças
A seguir vamos oferecer algumas dicas para conseguir lidar com essas situações da melhor maneira:

Mantenha a compostura

Nos momentos de extrema tensão e angústia, a primeira coisa que você deve tentar é não sair da linha nem ceder imediatamente às reivindicações das crianças. Embora pareça difícil de acreditar, em algum momento a criança vai se cansar. É nesta hora que você vai poder aplicar medidas mais profundas.

Cuidado! Isso não significa que você deve ignorar a criança. Pelo contrário, a melhor coisa é conversar calma e serenamente para que a criança também se acalme e fique mais aberta ao diálogo.

Se você se desesperar, só aumentará o nervosismo. E isso é a última coisa você quer, para o seu bem e para o bem do seu filho.

Diálogo e empatia

O diálogo e a empatia são duas ferramentas importantes nessas situações. Se você conseguir acalmar a criança, pergunte o motivo das suas birras. Então, depois que ela terminar, explique o seu ponto de vista e o porquê das suas decisões.

Essas ferramentas funcionam também como um método de prevenção. Na próxima vez que você negar algo, ela pensará melhor e, com o tempo, vai acabar se comportando melhor para conseguir o que quer.

Leve a criança para um lugar calmo

Se você estiver em público, leve-a para um lugar onde possa se acalmar. Então, dê um abraço e converse sobre o que ela quer e negocie com ela, sempre explicando o porquê.

Este método é muito útil para lidar com a situação. Dessa forma é possível encontrar um canto para desabafar e encontrar serenidade.

Assuma o controle

Quando a criança chuta ou se joga no chão em lugares públicos, é importante que ela perceba que você é a única pessoa no controle da situação.

Você também deve mostrar que esta não é a melhor maneira de conseguir as coisas. Um jeito de evitar isso é prever esses episódios e negociar com antecedência, por exemplo, se ela vai poder ou não comer um doce quando saírem para passear.

Verifique o motivo da birra. Se estiver relacionada a fome, sono, cansaço ou falta de atenção, é importante atender e satisfazer essas necessidades básicas.

Como lidar com as birras das crianças

As birras geralmente ocorrem entre um e quatro anos de idade

Como evitar as birras

Embora pareça mentira, as birras e os chiliques podem, sim, ser prevenidos e até mesmo evitados por completo. Mas como?

Primeiro, é preciso conscientizar a criança sobre os limites impostos. Por meio do diálogo, ela deve entender que não pode ter tudo o que quer. Se quiser alguma coisa, existem jeitos mais construtivos e pacíficos de pedir e conseguir.

As birras e os chiliques são a maneira das crianças de expressar frustração e ansiedade por não conseguirem o que querem.

Por outro lado, é muito benéfico que você recompense a criança quando ela merecer. Se, por exemplo, vocês forem ao mercado ou visitar um parente e ela se comportar como esperado, elogie. Assim, ela se sentirá valorizada e verá que o bom comportamento não passa despercebido.

Finalmente, é importante que os pais avaliem os motivos das birras e dos chiliques. Dessa forma é mais fácil ver quais soluções se aplicam em cada situação.

Lembre-se de que não tem sentido contrariar a criança sem motivo. Se envolva na tarefa de melhorar o comportamento dos pequenos e você vai começar a ver os benefícios. Essa conduta vai ensinar valores de coexistência e integração social.