O que é a intuição materna?

18 de junho de 2019
Há sensações que uma mulher experimenta apenas quando traz uma criança ao mundo. Essas experiências fazem parte da magia que vem com a maternidade. O que é a intuição materna?

No momento em que uma mulher segura o bebê nos braços pela primeira vez, estabelece-se uma conexão incrível entre ambos. Sem suspeitar, a intuição materna encontra o seu caminho. Mas do que se trata?

Antes da chegada do bebê, talvez muitas futuras mamães sejam invadidas pelo medo de não saber o que estão enfrentando ou o que vem pela frente. Devido a essa falta de conhecimento, elas acham que suas habilidades para ser uma boa mãe são insuficientes. E, é claro, estão erradas.

O amor de uma mãe é o mais puro e insubstituível. Com esse vínculo, a mulher vê surgirem qualidades que ela mesma não sabia que possuía e pouco a pouco se torna uma mãe exemplar.

Hoje, há muito material de apoio para tornar a maternidade uma experiência mais simples. Milhões de tutoriais sobre como fazer as coisas estão esperando por você na internet para te ajudar com as tarefas diárias. Livros, blogs e redes sociais são aliados essenciais em uma vida repleta de desafios para a nova mãe.

No entanto, sem dúvida, a melhor ferramenta que uma mãe tem para se conectar com seu bebê e decidir o que fazer em diferentes situações é a intuição materna.

O que é a intuição materna?

A intuição materna pode ter infinitas definições. Em termos gerais, é descrita como “aquilo que as mães sabem e não sabem como sabem”.

O forte vínculo que as mães têm com seus filhos desde o período de gestação pode ser responsável por elas desenvolverem uma espécie de ‘sexto sentido’.

As mulheres vão desenvolvendo a intuição materna à medida que vão criando seus filhos. A conexão entre eles é fortalecida cada vez mais através da experiência de alguns momentos verdadeiramente mágicos e outros não tão agradáveis, mas que também contribuem para essa união.

O que é a intuição materna?

Como a intuição materna se manifesta?

A intuição materna pode se manifestar de muitas maneiras, mas as mais comuns são:

Previsão de acontecimentos

Certamente, como mãe, você já teve a sensação de que algo vai acontecer ou que já aconteceu com seu filho. Você está em um dia de trabalho como outro qualquer e, do nada, algo que você não sabe bem o que é está te dizendo que alguma coisa aconteceu.

Sem explicação, seu coração bate mais rápido, você sente ansiedade e um vazio em seu estômago. Depois de um tempo, alguém liga para lhe dizer que seu filho perdeu a mochila ou se machucou brincando.

Quando você tem esse tipo de sensação, sem uma explicação lógica, percebe que você tem razão: assim aparece a sua intuição materna.

Antes, quando você ainda não tinha tido seu filho, certamente já ouviu sua mãe dizer: “Tem algo nessa história que não me convence”, ou “Não acho que tal amigo ou amiga seja boa influência para você”. Essas afirmações nada mais são do que anúncios precisos da experiência e intuição que só uma mãe possui.

“O forte vínculo que as mães têm com seus filhos desde o período de gestação pode ser responsável por elas desenvolverem uma espécie de ‘sexto sentido’”.

Previsão de pensamento e ações

Muitas crianças tentam fazer alguma travessura ou coisas erradas, no entanto, antes que consigam concluir o plano que pensavam estar bem delimitado, a mãe descobre. Como ela sabia? É a questão que não quer calar para as crianças.

Com apenas uma olhada, uma mãe pode suspeitar o que seu filho planeja fazer ou o que está pensando. A mulher conhece seus filhos mais do que qualquer outra pessoa e consegue antever muitas ações que eles planejem realizar.

Desde o momento do nascimento, a mãe observa com muito cuidado as expressões da criança ou do bebê: tipos de choro, movimentos da mão, sorrisos, beicinhos, entre outros. Esses registros são armazenados e a sabedoria materna aumenta com o passar dos dias.

Gestos, movimentos e olhares são sinais suficientes para uma mãe chegar a uma conclusão do que o filho pensa ou planeja. Na maioria dos casos, ela está certa.

Previsão de pensamento e ações

Se a sua intuição materna se manifestar, a melhor coisa que você pode fazer se estiver longe do seu filho é entrar em contato para se certificar de que tudo está sob controle. Não deixe seus instintos te desequilibrarem e deixá-la pensando que sempre vão acontecer coisas ruins.

Por outro lado, se você acha que a sua intuição materna não é boa o suficiente, não se preocupe. A experiência e os desafios diários são o que vai afinar esse novo sentido que você ganhou junto com a maternidade.

A intuição materna é simplesmente sensacional. Ela prepara e antecipa as mães em face de qualquer evento futuro. Não se desespere e confie no sexto sentido que veio para ficar e ajudá-la com os desafios que a esperam como mãe.