O que é o grooming?

3 de fevereiro de 2019
Trata-se de uma prática pedófila cada vez mais comum. Essa nova forma de abuso sexual pela internet gera preocupação e medo entre os pais. Saiba mais sobre ela e sobre como evitá-la no artigo a seguir.

O grooming é um processo de preparação através do qual uma pessoa se envolve em um comportamento predatório e ganha a confiança de uma criança, a fim de tirar proveito dela para fins sexuais. Esses abusos ocorrem através de qualquer meio digital que permita a interação entre duas ou mais pessoas, tais como as redes sociais.

De aparência amigável e prestativa, os predadores são mestres da manipulação. O contato com a criança começa online, com o objetivo de obter conteúdo sexual. Caso se encontrem pessoalmente, as consequências podem chegar até mesmo ao abuso sexual.

No entanto, existem alguns sinais no seu modus operandi que devem ser levados em consideração, incluindo as etapas de preparação. Esses sinais vermelhos podem mostrar que uma criança está vivendo esse novo tipo de assédio sexual: o grooming.

O que é o grooming?

Particularmente, um dos fatores que mais chamam a atenção no grooming é a persuasão e a comunicação com a criança através da internet. Através desse meio, há uma tentativa de estabelecer uma conexão emocional.

Nesses casos, o agressor tenta ganhar a confiança da criança com técnicas como, por exemplo, compartilhar sentimentos e segredos. Depois de ter desenvolvido o relacionamento, começa a fase de controle e abuso.

Em geral, o agressor trabalha com a finalidade de gerar na criança a sensação de que ela é especial para ele. Além disso, ele tenta dar um tipo de carinho para ganhar a confiança da criança.

Em alguns casos, o agressor pode fingir ser menor de idade com o objetivo de ganhar a confiança da criança mais rapidamente. Tudo isso em sua busca por obter material comprometedor da criança.

Para detectar esses casos, existem algumas características essenciais que você deve ter em mente sobre o grooming:

  • Qualquer criança pode ser vítima.
  • O grooming começa como amizade.
  • Os agressores usam favores, promessas e presentes para construir a relação de confiança.
  • O agressor sexual tenta obter imagens e vídeos da criança através da internet.
  • O sigilo é uma característica comum da preparação.
  • Limitar o ambiente digital e ter uma boa comunicação com a criança é essencial para evitar casos de grooming.
Quais são os estágios do grooming

Quais são os estágios do grooming?

Estes são os passos, em ordem cronológica, sofridos pelas vítimas de grooming por parte de pedófilos:

1. Dirigir-se à vítima

O agressor ataca a criança, avaliando sua vulnerabilidade. Isso acontece através das diferentes redes sociais, já que não há nenhum tipo de filtro que impeça o contato.

2. Ganhar a confiança da vítima

O agressor sexual ganha a confiança observando e coletando informações sobre a criança, conhecendo suas necessidades e encontrando uma maneira de preenchê-las.

Nesse sentido, os agressores sexuais podem, sem esforço, passar por pessoas responsáveis, devido à atenção calorosa e ponderada que oferecem.

“Se o seu filho parecer retraído e irritado, se desligar um aparelho quando você entrar no quarto ou se tiver uma atitude estranha ao usar as redes sociais, isso pode ser um sinal de um possível caso de grooming”

3. Preencher uma necessidade

Uma vez que o agressor sexual começa a atender às necessidades da criança, ele pode ganhar uma importância significativamente maior na vida dela. Presentes ou atenção extra devem sempre gerar preocupação e uma maior vigilância.

4. Sexualizar o relacionamento

Em um fase de dependência emocional e confiança suficientes, o agressor tenta se aproveitar sexualmente do relacionamento. De fato, os agressores se aproveitam da vulnerabilidade das crianças para obter imagens ou vídeos comprometedores.

Sexualizar o relacionamento

5. Manter o controle

Uma vez que esse novo tipo de abuso sexual ocorre, os criminosos geralmente usam o sigilo e a culpa para manter a participação contínua e o silêncio da criança, especialmente porque a transferência de arquivos com conteúdo sexual pode fazer com que a criança se retire do relacionamento.

Por fim, você deve ter em mente que, se esse tipo de abuso ocorrer com as crianças, o agressor vai fazer tudo o que for possível para manter o controle e usar o sigilo, a culpa e até mesmo ameaças, por exemplo, para evitar que ela fale da situação.

Assim, se o seu filho parecer retraído e irritado, se desligar um aparelho quando você entrar no quarto ou se tiver uma atitude estranha ao usar as redes sociais, então isso pode ser um sinal de um possível caso de grooming.

Certamente, somente uma boa comunicação com a criança pode permitir combater essa nova forma de abuso sexual.

  • Tufekci, Z. (2008). GROOMING, GOSSIP, FACEBOOK AND MYSPACE. Information, Communication & Society. https://doi.org/10.1080/13691180801999050