O que é o tampão mucoso?

20 Março, 2018
No começo da gestação, costuma aparecer um fluxo, de aparência gelatinosa, que sai ao urinar. Isso pode preocupar a futura mamãe. Mas é completamente normal. Trata-se de um líquido que anuncia que o parto está próximo.
 

Às vezes e diante da proximidade do parto, o obstetra avisa sobre a expulsão do tampão mucoso. Mas o que é isso? O tampão mucoso é um líquido viscoso esbranquiçado, algumas vezes amarelado, que é eliminado antes de dar à luz.

Isso não quer dizer que o parto vai acontecer logo em seguida. Podem passar horas, dias ou até semanas até o momento do nascimento do bebê, dependendo da dinâmica uterina de cada mulher.

O fluxo de caráter denso, composto por água, proteínas, enzimas e imunoglobulinas é formado durante as primeiras semanas de gravidez. Como o próprio nome indica, serve de “tampão” para o colo do útero, separando-o da vagina.

Ele permanece na região endocervical durante as 40 semanas de gestação, ou pelo menos na maior parte delas.

Às vezes, essa secreção de aparência gelatinosa pode vir acompanhada por pequenos fluxos de sangue. Mas não há com o que se preocupar. O tampão mucoso ficou aderido ao colo do útero durante meses e é possível que, ao se soltar, tenha rompido alguns vasos.

Qual é a função do tampão mucoso?

O tampão mucoso funciona como um escudo protetor, tanto do útero da mãe quanto do bebê. Evita a passagem de bactérias e fungos, entre outros germes, que dão origem a várias infecções na cavidade uterina.

Para as mães de primeira viagem é uma coisa nova. A expulsão do tampão pode passar despercebida (ao urinar) ou deixar pequenas e contínuas manchas nas roupas íntimas.

Não se trata de um fluxo abundante. No entanto, ao notar seu desprendimento, devem-se evitar relações sexuais. Com a sua saída, a cavidade uterina fica exposta a agentes contaminantes.

 
o tampão mucoso

Quando o tampão mucoso é eliminado?

Geralmente, o tampão mucoso é eliminado ou expulso na fase final da gestação, quando se inicia a atividade uterina. Se a dinâmica uterina for regular, pode acontecer durante as dilatações.

Quando as contrações são esporádicas, o muco pode se soltar horas, dias ou semanas antes de o bebê chegar ao mundo.

Caso o tampão mucoso seja expulso antes de 24 semanas de gravidez, você deve consultar imediatamente seu médico. Embora não seja um sinal iminente de parto, se ocorrer nessa fase, pode indicar o nascimento prematuro do bebê ou cérvix incapaz.

Ambos os casos requerem cuidados adequados a fim de prevenir problemas de saúde e, até mesmo, um aborto.

Diante do risco de um parto prematuro ou de incompetência do cérvix, o especialista deverá realizar estudos exaustivos, intervir ou indicar o tratamento para evitar o parto antes da semana 37. Se o nascimento for inadiável, será preciso trabalhar o amadurecimento pulmonar e o completo desenvolvimento do feto.

O médico como acompanhante no processo

Como diferenciar o tampão mucoso dos outros fluxos do último trimestre de gravidez? Como saber se não é líquido amniótico? Manchas de sangue? Ou ainda homorragia? É normal que durante a gravidez surjam todas essas dúvidas, especialmente quando é a primeira vez que a mulher traz um bebê ao mundo.

 

A expulsão dessa barreira – às vezes despercebida – é um processo físico natural e não acarreta danos à saúde. Ela existe para proteger a gestação e levar a um final feliz. No entanto, é necessário se informar sobre as suas características e funções para saber como agir em diferentes casos.

Durante as 40 semanas, em média, da gravidez, o profissional vai desempenhar o papel de médico e também de acompanhante nesse processo. Você deve perguntar a ele todas as dúvidas e compartilhar todas as suas preocupações como futura mamãe.

o tampão mucoso

O tampão mucoso não é líquido amniótico

É importante diferenciar o tampão mucoso do líquido amniótico. O primeiro é um fluxo denso ou gelatinoso, pouco proeminente, transparente, às vezes esbranquiçado, amarelado ou amarronzado, neste último caso é quando traz resíduos de sangue. Seu odor é doce.

O líquido amniótico, por sua vez, emana um odor de cloro e se assemelha mais à urina.

Ambos são indicativos da proximidade do parto. Mas o rompimento da bolsa amniótica sucede à eliminação do muco, quando as membranas se comprimem e colocam o bebê no canal do parto.

 

Basicamente, o líquido amniótico é água incolor, que também pode estar misturada com um pouco de sangue. Se sair uma água muito escura, você deve se dirigir imediatamente ao hospital.

Da mesma maneira, é preciso diferenciar a expulsão do tampão mucoso de uma hemorragia. É natural observar um pouco de sangue, mas não em muita quantidade.

Se a secreção com sangue for abundante e contínua, você deve informar imediatamente seu médico. Uma hemorragia pode ocorrer com ou sem dor e ser um sinal de problemas na placenta ou em outros órgãos reprodutores da mãe.