O que é um útero bicorno?

· 23 de abril de 2019
O útero bicorno é uma malformação que se desenvolve antes do nascimento. Um útero bicorno tem duas seções divididas por uma membrana ou parede de tecido; geralmente não há sintomas, por isso ele não é detectado até os primeiros exames de ultrassom da gravidez. Descubra mais sobre o assunto no artigo a seguir.

O útero bicorno é uma malformação congênita do útero causada por uma anormalidade durante a organogênese, que é o processo de formação dos órgãos de um ser vivo em desenvolvimento.

O útero bicorno é caracterizado pela persistência da dualidade dos ductos de Müller que, durante o desenvolvimento embrionário normal, deve ser resolvido entre a 14ª e a 18ª semana de gestação. Esse fenômeno causa a formação de dois chifres e, portanto, de certos acidentes obstétricos, tais como abortos tardios ou partos prematuros.

Essa condição também é conhecida como útero em forma de coração. Uma fenda surge na parte superior e reduz o espaço uterino onde o feto se desenvolve durante a gravidez.

O útero bicorno é uma malformação congênita que se forma antes do nascimento, de tal maneira que algumas mulheres podem ter uma gravidez sem saber sobre essa anomalia.

O que é um útero bicorno?

A forma do útero é diretamente responsável por uma boa gravidez, já que ele é o órgão no qual ocorre o desenvolvimento embrionário e fetal. As malformações uterinas ocorrem como resultado de um prejuízo no desenvolvimento uterino normal e podem levar a abortos espontâneos repetidos.

A anormalidade uterina mais comum, o útero bicorno, é caracterizada pela formação de duas cavidades uterinas em vez de uma. Em caso de gravidez, ela se desenvolve em um dos dois chifres. Abortos espontâneos são frequentes, mas o prognóstico para a gravidez é muito bom.

Não é antinatural que as mulheres tenham esse tipo de anormalidade no útero. Entretanto, na maioria dos casos, o útero bicorno não é detectado até que a mulher fique grávida.

Qual é o tratamento?

Os medicamentos, além da progesterona adicionada, não vão ajudar uma mulher com um útero em forma de coração. Se você não deseja engravidar ou não planeja ter um filho, praticamente não há riscos à saúde causados por essa malformação.

No entanto, as mulheres que planejam ter filhos e têm um útero bicorno precisam se submeter à cirurgia reconstrutiva. O procedimento mais comum é a metroplastia.

Qual é o tratamento para o útero bicorno

Esse procedimento começa com uma incisão para separar a cavidade do útero; outra incisão é feita verticalmente usando um fechamento em camadas, muito semelhante à forma como é realizada uma cesariana.

Um exame completo é necessário antes da cirurgia para garantir que o útero seja realmente bicorno. Uma vez feita a cirurgia, a mulher deve esperar pelo menos 3 meses antes de tentar engravidar. O corpo precisa se curar nesse momento, e a gravidez pode causar hemorragias internas e outras complicações.

Quais são os sintomas de útero bicorno?

As mulheres com um útero bicorno nascem com ele, mas podem não saber que têm um, a menos que façam um ultrassom ou algum outro exame de imagem. Isso porque, muitas vezes, ele não causa nenhum sintoma perceptível.

Por outro lado, é aconselhável consultar um ginecologista e passar por um exame de ultrassonografia para verificar a presença dessa condição se você tiver algum destes sintomas:

  • Sangramento vaginal irregular.
  • Dor durante a relação sexual.
  • Ciclo menstrual doloroso.
  • Abortos espontâneos repetidos.
  • Desconforto abdominal.

“Nos casos de útero bicorno, os abortos espontâneos são frequentes, mas o prognóstico para a gravidez é muito bom.”

Quais são as causas?

Vários fatores complexos estão envolvidos no desenvolvimento dessa condição. Estas são algumas das causas do útero em forma de coração:

  • O útero bicorno é formado durante o desenvolvimento do feto: este é o processo de embriogênese; qualquer malformação que ocorra durante esse procedimento resultará na formação de um útero bicorno.
  • As trompas de Falópio, o útero, o colo uterino e a parte superior da vagina se desenvolvem a partir dos ductos paramesonéfricos. Eles consistem em ductos duplos presentes no embrião que se estendem lateralmente à crista urogenital; qualquer modificação durante o processo de fusão afeta a formação desses ductos.
  • As alterações durante a formação do ducto paramesonéfrico fazem com que a parte superior do útero se bifurque, enquanto a parte inferior não sofre alterações.
Quais são os sintomas de útero bicorno

O útero bicorno afeta a fertilidade?

Embora as mulheres que têm útero bicorno possam engravidar, existe um risco aumentado de aborto espontâneo. No entanto, também houve casos em que essa variação no útero não fez nenhuma diferença quando a mulher tentou engravidar; de fato, acredita-se que ter um útero bicorno não afete a implantação do embrião.

Acredita-se que ter uma anormalidade uterina seja mais comum em mulheres que não conseguiram conceber uma criança. Portanto, um útero bicorno também pode aumentar o risco de uma mulher sofrer um aborto espontâneo nos estágios mais avançados da gravidez e de o bebê nascer prematuramente.

Esses problemas, estima-se, são causados por contrações uterinas irregulares ou por uma capacidade uterina reduzida causada pela forma irregular do útero. Lembre-se de que a maioria das mulheres não sabe que tem um útero bicorno até engravidarem ou até tentarem engravidar; a menstruação, na maioria dos casos, é normal.