O que fazer diante de uma picada de carrapato?

1 de Maio de 2019
Os passeios no campo ou na floresta sempre são muito agradáveis e relaxantes, mas precisamos ter cuidado e estarmos prevenidos diante de uma possível picada de carrapato. Neste artigo, vamos te contar quais são os sintomas e o que você deve fazer diante desse tipo de picada.

Uma picada de carrapato, na maioria dos casos, não terá maior gravidade do que uma vermelhidão, ardor ou inflamação na área.

No entanto, este tipo de ácaro pode, às vezes, transmitir doenças através de suas picadas caso permaneça por mais tempo na pele. Por isso, devemos consultar um especialista se isso acontecer.

O que fazer se um carrapato te picar

Assim como dissemos anteriormente, uma picada de carrapato geralmente não causa nenhuma doença, mas é verdade que, segundo a Sanitas, as fêmeas podem ter uma toxina contida na saliva que causa a chamada paralisia do carrapato depois que elas permanecem grudadas na pele por vários dias.

Sintomas da picada

Os sintomas que a picada de carrapato geralmente produz podem ser encontradas a seguir. Apesar disso, é verdade que tudo depende do organismo de cada pessoa e que em cada uma podem se manifestar de forma independente uns ou outros sintomas:

  • Inflamação da pele na área da picada.
  • Vermelhidão na área.
  • Dor de cabeça.
  • Dificuldade para respirar.
  • Lentidão na coordenação dos movimentos.
  • Manchas pelo corpo.
  • Paralisia total.
  • Febre.

Como agir assim que você sentir uma picada de carrapato

Se você sentir a picada do carrapato na hora, deve seguir uma série de indicações para a extração correta.

Extração com pinça

Use pinças de ponta fina para removê-lo. A área onde o carrapato deve ser pego é a área da boca e o mais próximo possível da pele da pessoa. É importante não esmagar o corpo do ácaro.

A retirada deve ser feita de forma muito lenta e contínua e perpendicular à pele. Nunca deve ser feita de forma brusca, ou seja, não se deve torcer e muito menos esmagar o carrapato. Não use produtos como esmalte de unha, vaselina ou qualquer outra substância para uma melhor extração. Você pode piorar o processo.

Use álcool antisséptico para limpar a ferida

Às vezes, algum pedaço do corpo do carrapato pode permanecer na pele. Se for a área da boca da qual falávamos anteriormente, é aconselhável avisar o médico na consulta para que ele tente extrair os restos com uma pequena incisão na área. Se for outra parte do ácaro, é possível que o próprio corpo da pessoa o elimine com o passar dos dias.

Guarde o carrapato

Se você tiver a possibilidade de guardar o carrapato, faça isso. Guarde-o em uma embalagem hermética e coloque-o no freezer até a hora da consulta com o médico. Isso vai ajudar o médico a identificar o tipo de carrapato para que, dessa forma, ele possa fazer um diagnóstico mais completo da situação.

Desinfecção

Uma vez que o processo de extração seja concluído, você deve:

  • Lavar as mãos com água e sabão. Se você tiver álcool antisséptico, use-o também.
  • Lavar a área com água e sabão para limpar. Da mesma forma, use o álcool antisséptico.
  • Manter a área constantemente limpa.
  • Não se coçar.
  • Usar compressas frias para aliviar a área.

Como evitar uma picada de carrapato

Os carrapatos são encontrados em áreas de campo, com grama e arbustos. Então é por isso que, quando você fizer um passeio no campo, deve usar tanto uma camiseta de mangas compridas quanto calças compridas para evitar que eles grudem na sua pele.

Também é aconselhável que você coloque a barra das calças por dentro das meias porque, mesmo se você usar calças compridas, se a barra for um pouco larga, o carrapato pode subir facilmente na sua pele. Dessa forma, você impedirá que ele passe para o seu corpo, fechando a passagem com as meias.

Como evitar uma picada de carrapato

Outra dica é usar repelente de insetos. De fato, você deve passá-lo tanto em você mesmo quanto nas roupas que for usar, a fim de fazer a prevenção de uma maneira mais completa. Assim, você deve repetir essa ação a cada uma ou duas horas para manter o efeito e, assim, estar protegido continuamente.

Caso você tenha animais em casa, principalmente cães e gatos, deve mantê-los livres de parasitas para evitar o contágio, visto que um dos mais conhecidos é o carrapato do cachorro ou carrapato canino.

  • Gutiérrez de la Peña, J. Picadura de garrapatas. Revisión. 1990. [Documento en línea] Disponible en: http://ibdigital.uib.es/greenstone/collect/medicinaBalear/index/assoc/Medicina/_Balear_/1990v5n1/p017.dir/Medicina_Balear_1990v5n1p017.pdf
  • Oteo JA, Martínez de Artola V, Gómez-Cadiñanos R, Casas JM, Blanco JR, Rosel L. Evaluación de los métodos de reti- rada de garrapatas en la ixodidiasis humana. Rev Clin Esp 1996; 196: 584-587.