O que fazer quando seus filhos estão com dor de ouvido?

27 Junho, 2018
A dor de ouvido em crianças é bastante comum e pode resultar em consequência de inflamação ou infecção ao longo do canal auditivo. Com as infecções no ouvido, podem haver complicações na garganta e outras áreas do trato respiratório.

Especialmente antes dos 5 anos, as crianças têm este tipo de condição de maneira recorrente quando sofrem de alergias no trato respiratório superior. Conheça aspectos importantes da dor de ouvido em crianças que ajudarão você a agir da maneira certa quando aparecer.

Sinais de alerta que podem aparecer junto com a dor de ouvido

  • Normalmente, a dor de ouvido é percebida na mastigação, na sucção ou ao se deitar.
  • Inflamação na parte visível do ouvido.
  • Dificuldade para escutar.
  • Tonturas.
  • Vômitos.
  • Febre.
  • Dor de cabeça.
  • Dor de garganta ou amigdalite.

O que fazer quando meus filhos estão com dor de ouvido?

  • Para começar, é possível administrar um analgésico sem receita, como o ibuprofeno ou acetaminofeno.
  • Se a dor de ouvido persistir e for muito intensa, é essencial solicitar um exame médico para evitar complicações posteriores.
  • Se o médico prescrever um antibiótico, você deve garantir que o tratamento seja concluído. Não importa se o seu filho se sentir melhor em alguns dias, devemos manter as doses indicadas na receita médica.
dor de ouvido

É preciso ir ao médico se:

  • Não houver melhora ou novos sintomas aparecerem enquanto o tratamento com antibióticos estiver em curso.
  • Forem eliminadas pelo ouvido substâncias aquosas, pus ou sangue.
  • A dor de ouvido se tornar mais intensa, em vez de diminuir.
  • Houver inflamação e vermelhidão anormal na parte de trás da orelha.
  • A dor impedir a realização de movimentos que são considerados normais.

Medidas preventivas para evitar a dor de ouvido e outras infecções

  • Certificar-se de que seus filhos estão em dia com as vacinas, especialmente pneumocócica e influenza. Essas duas vacinas reduzem as chances de infecção no ouvido médio.
  • Não permitir que a limpeza da orelha seja feita com cotonetes ou objetos pontiagudos.
  • Certificar-se de que as crianças adquiram o hábito de lavar as mãos antes de comer, especialmente quando tiverem ficado no parque ou utilizaram objetos que não foram devidamente higienizados.
  • Quando a alimentação é feita com mamadeira, não a realize em posição totalmente horizontal.
  • Verifique com seu médico se os protetores de ouvidos são adequados para seus filhos, especialmente quando praticarem atividades como natação.
dor de ouvido

Causas mais comuns ou fatores de risco da dor de ouvido?

  • Fatores hereditários. Se um de seus filhos frequentemente sofre de infecções de ouvido, você também pode ter seus outros filhos com essa tendência.
  • Alimentação. Crianças que não são amamentadas, mas são alimentadas com mamadeira, desenvolvem um nível de resistência imunológica menor. Quando você alimenta seu filho enquanto ele dorme ou enquanto está deitado, o leite pode chegar ao ouvido médio.
  • As crianças que usam chupeta para se acalmar também têm mais risco de ter infecções de ouvido porque o movimento pode mover fluidos de sucção da garganta e nariz para os canais da orelha.
  • Fatores ambientais. Crianças que têm contato com a fumaça do cigarro indiretamente são mais propensas a sentir desconforto nos ouvidos. Além disso, em grandes grupos, como escolas e jardins de infância, é comum para as crianças terem infecções de ouvido. Se isso acontecer, é mais conveniente brincar mais em espaços abertos do que em espaços fechados.
  • Em muito poucos casos, há chances de que alimentos como laticínios causem esse tipo de condição. Se você acha que seu filho pode ser alérgico a eles, pergunte ao médico ou faça uma tentativa de eliminar esses alimentos da dieta por um mês ou um mês e meio e monitore os resultados.
  • Quanto mais nova a criança for quando apresentar a primeira infecção, as chances de recorrência no futuro são maiores. Felizmente, esses episódios diminuem, geralmente, a partir dos 4 anos por causa da mudança na estrutura; a orelha assume uma forma mais adulta, tornando-se difícil para as bactérias circularem.